Mostrando postagens com marcador segunda guerra mundial. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador segunda guerra mundial. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Ministério da Defesa Russo, libera documentos inéditos sobre à atuação dos pilotos soviéticos na 2ª Guerra Mundial


Por: Redação OD

O Ministério da Defesa Russo, liberou para consulta pública, arquivos sobre a aviação militar Russa com à atuação de seus pilotos durante a Grande Guerra pela Pátria (como é conhecida a Segunda Guerra Mundial na Russia), conforme revelou o Departamento de Informação e Comunicação de Massas do ministério. Serão publicados documentos detalhados sobre as ações dos pilotos, cujo nomes não tinham sido revelados antes, e entre eles está o do Tenente-júnior Vladimir Gulyaev, que conseguiu desferir um golpe pesado contra o inimigo e aterrissar o seu avião semi-destruído. 

sexta-feira, 27 de julho de 2018

Aos 101 anos de idade, morre Mary Ellis, última mulher britânica piloto na Segunda Guerra Mundial

Mary Ellis pilotou mais de mil aeronaves durante a 2ª Guerra, incluindo o famoso Spitfire que aparece com ela nesta foto de 2015 Foto: REUTERS/Peter Nicholls
Por: Redação OD

Mary Ellis, última mulher britânica piloto na Segunda  Guerra Mundial, morreu aos 101 anos em sua casa na ilha de Wight, junto ao Canal da Mancha, informou nesta quinta-feira, 26, a emissora londrina "BBC". Mary foi membro do serviço Auxiliar de Transporte Aéreo (ATA), uma organização civil que tinha a missão de transportar os aviões de combate das fábricas até as diferentes bases da Força Aérea Real Britânica. O ATA, que operou entre 1940 e 1945, tinha 1.152 pilotos homens e 168 pilotos mulheres.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Vídeo do porta-aviões americano USS Lexington, afundado durante a Batalha do Mar de Coral mostra o navio intacto


Por: Redação OD

Os destroços do porta-aviões USS Lexington que afundou durante a Segunda Guerra Mundial foram encontrados na costa da Austrália, e em um bom estado de preservação. A equipe que encontrou a embarcação foi comandada pelo co-fundador da Microsoft Paul Allenporta-aviões estava cerca de 800 km da costa australiana e a uma profundidade de 3 km. Imagens registradas pela equipe de Allen mostra a embarcação em ótimo estado de conservação apesar dos 76 anos debaixo d’água. A embarcação, que tinha a bordo 35 aviões, afundou entre os dias 4 e 8 de maio de 1942 durante a Batalha do Mar de Coral, quando foi bombardeado incansavelmente por aviões japoneses. Mais de 200 marinheiros morreram na batalha e mais de 2000 foram resgatados.

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Pesquisadores Japoneses encontram 3 submarinos da 2ª Guerra Mundial afundados intencionalmente e semi-intactos


Por: Redação OD

De acordo com o canal de televisão NHKpesquisadores japoneses do Instituto de Tecnologia de Kyushu, descobriram três submarinos da marinha imperial japonesa, (incluindo o U-511 que a Alemanha nazista entregou à Marinha Imperial Japonesa em 1943), os quais foram encontrados quase intactos no leito marinho no Mar do Japão ao largo da costa da província de Quioto, disseram os pesquisadores nesta terça-feira (3). O submarino encontra-se a 90 metros de profundidade no fundo da baía de Wakasa. Os pesquisadores identificaram os nomes dos submarinos, que sobreviveram à 2ª Guerra Mundial, mas estes três submarinos não foram destruídos em combate, e sim afundados intencionalmente pela Administração Ocupacional dos EUA após o fim da guerra, em 1946. 

terça-feira, 3 de julho de 2018

Arqueólogos da agência de Defesa POW/MIA Accounting Agency (DPAA), encontram piloto desaparecido há 75 anos

Mergulhador militar francês nadando sobre destroços do avião norte-americano P-47 Thunderbolt, perto da ilha de Córsega.
Por: Redação OD

Repousando no leito do mar, à uma profundidade de 18 metros e diante de um dos mais belos visuais da Córsega, uma equipe de arqueólogos americanos (especialistas em busca de desaparecidos), auxiliados pela Marinha francesa, buscam os restos mortais de um piloto norte-americano que caiu no mar desta região durante a Segunda Guerra Mundial, no cumprimento da promessa em levar de volta para casa, todos os seus militares. "É uma questão de honra para o governo americano: não deixamos ninguém para trás, mesmo os que tombaram no campo de batalha. É uma promessa que cumpriremos, inclusive hoje, 75 anos depois", explica Simon Hankinson, cônsul-geral dos Estados Unidos em Marselha, e que acompanha de perto as buscas a partir do Pluton, navio-base dos mergulhadores da marinha francesa. 

terça-feira, 26 de junho de 2018

Fotos coloridas raras e inéditas, do fotógrafo pessoal de Adolf Hitler e que estavam enterradas são reveladas



Por: Redação OD

Hugo Jaeger foi um dos fotógrafos pessoais de Adolf Hitler, e o acompanhou desde os primórdios que antecederam a Segunda Guerra (1936) e ficando até o final dela em 1945, neste interstício de tempo o fotógrafo conseguiu registrar cerca de 2.000 fotografias do ditador alemão, em vários contextos. Jaeger era um dos poucos fotógrafos que fazia uso das técnicas de fotografia coloridasnaquela época, onde também se especializou em tirar fotografias coloridas dos espetáculos de propagandas nazista, ao contrário do outro fotógrafo pessoal de Hitler, Heinrich Hoffmann. Conforme a guerra avançava para o seu fim em 1945, Jaeger escondeu as fotografias em uma mala de couro, com receio de uma possível prisão ou de ser acusado de fazer parte da cúpula nazista. 

quarta-feira, 25 de abril de 2018

Cerimônia no Monumento Votivo Militar Brasileiro reverencia os 465 heróis da Força Expedicionária Brasileira mortos em combate


Por: Redação OD

Dos mais de 25 mil homens enviados do Brasil para combater o nazifascismo na Itália, entre 1944 e 1945, 465 sacrificaram suas vidas na luta pela liberdade. Inicialmente, foram sepultados no Cemitério Militar de Pistóia, mas seus corpos foram trasladados ao Rio de Janeiro em 1960, onde repousam no Monumento Nacional aos Mortos na Segunda Guerra Mundial. Todavia, naquela cidade italiana permanece, até os dias atuais, um dos marcos mais importantes da participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) no maior conflito bélico da história. No local dos antigos jazigos, funciona desde 1965 o Monumento Votivo Militar Brasileiro, cenário de uma celebração marcante ocorrida no último dia 21 de abril.

sábado, 21 de abril de 2018

Ala 12, sede do 1° Grupo de Aviação de Caça realiza cerimônia em homenagem aos pilotos da FAB mortos na Itália


Por: Redação OD

A Ala 12 (antiga Base Aérea de Santa Cruz), com sede no bairro de Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro (RJ), realizou sua tradicional cerimônia em homenagem aos pilotos brasileiros mortos em combate durante a Segunda Guerra Mundial na manhã desta sexta-feira (20/04). O evento, chamado de Preito aos Jambocks – como eram denominados os combatentes – reuniu diversas autoridades e pilotos de caça, além de um veterano, o Major João Rodrigues. Como mecânico do P-47 Thunderbolt, lutou na Segunda Guerra durante um ano e meio. Ele avalia que a Força Aérea Brasileira se consolidou e se fortaleceu durante o conflito. “Perdemos muitos companheiros, mas não foi em vão”, disse. Durante a cerimônia, foi acesa uma chama representando o espírito dos combatentes; o monumento de homenagem aos mortos recebeu uma coroa de flores e houve o hasteamento da flâmula do esquadrão – a mesma que era hasteada no campo de batalha.

sexta-feira, 20 de abril de 2018

Submarino Alemão da 2ª Guerra Mundial é encontrado a mais de 100 metros de profundidade na costa da Dinamarca

U-3008 da mesma classe Type XXI do U-3523
Por: Redação OD

Próximo ao fim da Segunda Guerra Mundial, em uma tentativa de retomarem a hegemonia dos mares, forças nazistas iniciaram a construção de uma frota de submarinos, o U-Boot Tipo XXI, os mais poderosos já construídos. Estes seriam mais velozes e silenciosos, com um alcance muito maior, essas embarcações poderiam ter mudado os rumos da guerra, mas dos 118 submarinos comissionados, apenas quatro foram concluídos antes do fim do conflito, e somente dois entraram em ação e não participaram de nenhuma batalha. Os destroços de um deles, o U-3523, foram descobertos este mês na costa da Dinamarca. De acordo com o Museu de Guerra Naval Jutland, em Thyborøn, o U-3523 foi afundado por bombas de profundidade lançadas por um bombardeiro britânico B24 Liberator, no dia 6 de maio de 1945, no estreito Escagerraque, junto a fronteira da Noruega com a Suécia e a Dinamarca.

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Comando Militar do Norte irá celebrar dia 21, os 73 anos da Tomada de Monte Castelo


Por: Redação OD

Para celebrar os 73 anos de uma das mais importantes batalhas em que participaram brasileiros na Segunda Guerra Mundial, o Comando Militar do Norte (CMN) promove, no dia 21 de fevereiro, solenidade em alusão à Tomada de Monte Castelo (Itália), ocorrida no mesmo dia, em 1945. Os grandes heróis da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que lutaram na ocasião, recebem homenagens pela conquista para o fim do combate entre os Aliados e o Eixo. Na mesma solenidade, o CMN prestará merecidas homenagens ao General Hilário Maximiniano Antunes Gurjão, o primeiro paraense a chegar ao posto de general no Exército Brasileiro. O distinto militar completaria 198 anos no mesmo dia da Tomada de Monte Castelo.

sábado, 27 de janeiro de 2018

Conheçam alguns truques utilizados pelo "Exército Fantasma" dos EUA para enganar os nazistas na 2ª Guerra

Veículos e outros objetos infláveis ajudavam a despistar o inimigo (Foto: Getty Images)
Por: Redação OD

Durante a Segunda Guerra Mundial, o Exército americano criou uma unidade secreta para enganar os nazistas nos campos de batalha na Europa. O 23º quartel-general das Tropas Especiais, também conhecido como Exército Fantasma, usou ilusionismo e outros truques para se passar por tropas reais e confundir os alemães sobre o tamanho e a localização das forças aliadas. Estima-se que, em 21 operações, o Exército Fantasma tenha salvo milhares de vidas. Acredita-se que nunca tenha sido descoberto. Rick Beyer e Elizabeth Sayles, autores de The Ghost Army of World War II (2015; O Exército Fantasma da 2ª Guerra Mundial, em tradução livre), revelaram as formas como essa unidade despistava inimigos.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

72 anos depois corpo de piloto Britânico é achado na Itália (Vídeo)


Por: Redação OD

Um grupo de voluntários italianos encontraram na região de Cavarzere, cerca de 50 Km de Veneza, os restos mortais de um piloto britânico morto pelos alemães (em 05/03/1945) na Segunda Guerra Mundial. O piloto John Henry Coates, então com 24 anos, comandava um caça Spitfire e participava junto com outros caças de um ataque a barcaças que reabasteciam as tropas alemãs no leito do rio Ádige, que corta o nordeste da Itália. No entanto, o avião acabou derrubado pelas defesas antiaéreas nazistas. Em outubro passado, voluntários da associação Romagna Air Finders, com sede na EmíliaRomana, encontraram os destroços do caça e restos mortais que poderiam ser de Coates.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Arquivo revela Natal de soldados brasileiros sob granadas e ao som de Noel Rosa na Segunda Guerra Mundial (vídeo)

O anglo-brasileiro Francis Hallawell, o 'Chico da BBC', usava aparelho 'que pesava uns 15 quilos' para gravar - em disco - os sons dos soldados e alojamentos da FEB (Foto: BBC)
Por: Redação OD

"Ô, Félix, de onde você está chegando?"
"Eu tô chegando do front."
"Você parece cansado."
"Eu tô o dia todo sem dormir, tô muito cansado."
"Sem dormir? Mas há quantas horas que você não dorme?"
"48 horas."
"Está caindo muita coisa lá na frente?"
"Tá caindo muita granada, muita bomba, metralhadora..." 

Esse diálogo, entre um correspondente de guerra e um pracinha voltando da linha de combate na Segunda Guerra tem uma grande diferença em relação aos registros feitos pelo pequeno grupo de jornalistas brasileiros enviados à Itália em 1944 para acompanhar a Força Expedicionária Brasileira (FEB): ele foi gravado em áudio.

sábado, 16 de dezembro de 2017

Cidade de Alessandria, na Itália, irá homenagear dois pilotos da Força Aérea Brasileira que morreram sobre o solo Italiano


Por: Redação OD

Mais de 70 anos após a passagem dos pilotos do 1º Grupo de Caça da FAB pela Itália, faz com que sejam ainda reverenciados e homenageados. Ainda sob o jubilo dos laços de fraternidade, os então pilotos da Força Aérea Brasileira, Capitão Dornelles e Tenente Medeiros, que morreram em combate durante a Segunda Guerra Mundial, vão receber uma homenagem da cidade italiana de Alessandria, onde faleceram em 1945. O reconhecimento do município aos combatentes, que acontecerá em abril, ficou acordado após uma reunião entre o o Adido de Defesa e de Aeronáutica na Itália, Coronel Aviador Max Luiz da Silva Barreto, e o Prefeito de Alessandria, professor Gianfranco Cuttica di Revigliasco, além de outras autoridades e estudiosos. 

sábado, 2 de dezembro de 2017

Histórias perdidas: As impressionantes imagens de navios e aviões de guerra no fundo do oceano

Destroços incrivelmente preservados de um B-17 perto de Vis, na Croácia | Foto: Steve Jones/www.millionfish.com
Por: Redação OD
No ano passado, o fotógrafo e mergulhador britânico Steve Jones fotografou os destroços para lá de bem preservados de um bombardeiro americano B17 - apelidado de "fortaleza voadora" - no fundo do Mar Adriático, nas proximidades da ilha de Vis, na Croácia. A aeronave da Segunda Guerra Mundial fora derrubada em 1944 pela artilharia antiaérea do Eixo. Mas além da beleza do repouso silencioso e do incrível estado de preservação, o B17 teve uma impacto à parte para Jones: familiares de Ernest Vienneau, o copiloto morto na queda, entraram em contato com o britânico pouco depois de a foto aparecer em um concurso internacional de imagens submarinas. "Eles jamais tinham visto imagens de seu local de morte. O contato que tive com eles foi mais recompensador que a foto", conta o mergulhador.

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Como a busca por um 'raio da morte' militar levou à descoberta do radar

Radares aeronáuticos são essenciais para a aviação moderna

Por: Redação OD

É possível atribuir nossa confiança em viagens aéreas a muitas invenções. O motor a jato, talvez. Ou o próprio avião. Mas às vezes, invenções precisam de outras invenções para atingir todo o seu potencial. Para a indústria da aviação, um momento decisivo foi a tentativa de inventar um "raio da morte", em 1935. Na época, oficiais do ministério britânico da Aeronáutica estavam preocupados com a possibilidade de serem ultrapassados pelos nazistas na corrida armamentista. Eles estavam intrigados com a ideia do "raio da morte" e ofereceram um prêmio de mil libras para qualquer um que conseguisse "desintegrar" uma ovelha a 250 pés (76 metros) de distância.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

21º Grupo de Artilharia de Campanha realiza formatura em homenagem ao 1º Tiro de Artilharia da FEB


Por: Anderson Gabino

Ocorreu no dia de hoje, no campo de Solenidades do 21º Grupo de Artilharia de Campanha (21 GAC), formatura alusiva para homenagear-se os Náufragos dos Navios Mercantes Baependy e Itagiba afundados durante a Segunda Guerra Mundial, e também ao 1º Tiro de Artilharia da Força Expedicionária Brasileira, realizado em terras italianas. A programação contou com um Culto Ecumênico, conduzido pelo Serviço de Assistência Religiosa do Comando Militar do Leste, com uma palestra do Professor Israel Blajberg, e contou com a presença de diversas autoridades civis, militares e artilheiros das Guarnições de Niterói, Rio de Janeiro e arredores.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Há 75 anos, Brasil declarava guerra à Alemanha e assim era dada uma resposta à pressão da população e aos americanos


Por: Redação OD

Rio de Janeiro, 22 de agosto de 1942. Getúlio Vargas se reúne com seus ministros no Palácio Guanabara. Depois de uma hora e meia de reunião, o governo anuncia que o Brasil estava em "estado de beligerância" com a Alemanha Nazista e a Itália Fascista. Na prática, era uma declaração de guerra. E foi essa última palavra que foi usada por alguns jornais brasileiros em suas edições extras publicadas no mesmo dia. "Guerra!", anunciou "O Globo" em letras garrafais. "Foi uma resposta à pressão que o governo vinha sofrendo da população, de ministros simpáticos à causa aliada e dos próprios americanos", afirma o historiador Rodrigo Trespach, autor do livro "Histórias não (ou mal) contadas: Segunda Guerra".

domingo, 20 de agosto de 2017

Expedição no Pacífico encontra local e restos do naufrágio do USS Indianápolis


Por: Redação OD

Um dos navios ícones da Segunda Guerra Mundial, o cruzador USS Indianápolis, o qual foi torpedeado por um submarino japonês quase ao final da guerra, foi encontrado no Pacífico por uma equipe de investigadores liderada pelo bilionário e cofundador da Microsoft Paul Allen. A descoberta feita no sábado, foi revelada por Allen via twitter, onde ele mostra em fotos que os restos do navio foram encontrados, e estão a 5.500 metros de profundidade. O USS Indianápolis era o navio capitânia da Quinta Frota, tendo afundado em apenas 12 minutos e levando consigo mais da metade de sua tripulação.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O que aconteceu com os negros alemães durante o nazismo

Adolf Hitler e Heinrich Himmler revistam tropas das SS (Foto: Associated Press)
Por: Redação OD

A história das perseguições nazistas contra minorias étnicas, linguísticas, religiosas e políticas, bem como outras partes da população alemã, é bem conhecida, documentada e relembrada nos livros de história do mundo inteiro. Entretanto, há uma categoria específica de vítimas cujo destino trágico foi pouco contado e muitas vezes não é incluído nos grupos perseguidos por Adolf Hitler. É o caso dos alemães negros que viviam na Alemanha antes da tomada de poder do Führer.