sábado, 9 de setembro de 2017

Marinha do Brasil promove exposição na Assembléia Legislativa de São Paulo

Vice Almirante Antônio Carlos Soares Guerreiro na ALESP na abertura da exposição na ALESP no 7 de setembro.
Por: Yam Wanders.

A Marinha do Brasil foi o grande destaque pós desfile de 7 de setembro em São Paulo, que se deu no deslocamento dos veículos blindados dos Fuzileiros Navais pelas avenidas do centro da cidade, da região da Zona Norte aonde fica o Sambódromo, para a Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) no Parque do Ibirapuera, onde foi montada com maestria, uma exposição com equipamentos e apresentações de todas as atividades da Marinha do Brasil para o público em geral.

Marinha do Brasil & Fuzileiros Navais são destaque em São Paulo no feriadão de 7 de setembro



Por: Yam Wanders.

O Desfile Cívico-Militar de 7 de Setembro como data magna da nação é também uma excelente oportunidade para o povo de São Paulo ver de perto tropas e equipamentos militares que raramente fazem parte do dia a dia do paulistano devido a ausência de unidades militares operacionais de grande porte na capital. Em São Paulo, o desfile contou com a presença de tropas da Marinha do Brasil, entre alunos da Escola Naval, a Banda de Música do 8° Distrito Naval e Fuzileiros Navais vindos do Rio de Janeiro, incluíndo seus carros de combate "Movag Piranha", Astros CFN 2020 e um CLANf em sua carreta de transporte rodoviário, entre outros equipamentos náuticos de uso do 8° Distrito Naval de São Paulo.

Forças Militares Japonesas e Americanas treinam para um eventual conflito e USS Ronald Regan zarpa para realizar missão de patrulha


Por: Redação OD

As Forças de Autodefesa do Japão em conjunto com unidades dos EUA, baseados em seu território, realizaram exercícios militares que contou com a participação de bombardeiros B-1B. O objetivo destes exercícios é a melhora das capacidades de interação entre as forças de ação do Japão e dos EUA, bem como o adestramento de suas capacidades táticas", segundo um comunicado emitido pelo Estado-Maior da Força Aérea. "As operações foram realizadas sobre o mar da China Oriental onde dois caças F-15 das Forças de Autodefesa do Japão, baseados em Okinawa, e dois bombardeiros estratégicos B-1B dos EUA, deslocados em Guam, realizaram simulações", reinteirou a nota.

'Bombardeamos tudo que se movia': os ataques que explicam o rancor histórico da Coreia do Norte com os EUA

Os bombardeios americanos foram um pesadelo para a população civil norte-coreana
Por: Redação OD

"Tudo que se movia." Com essas palavras, o ex-secretário de Estado americano Dean Rusk definiu os alvos das bombas lançadas sobre a Coreia do Norte durante a Guerra da Coreia (1950-1953), uma missão batizada pelo Pentágono de Operação Estrangular. Segundo historiadores, foram três anos de ataques aéreos contínuos e indiscriminados, que arrasaram cidades e vilarejos da república comunista e mataram dezenas de milhares de civis. 

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Força Aérea Brasileira resgata passageiros de acidente aéreo na Ilha de Marajó (PA)


Por: Redação OD

A Força Aérea Brasileira (FAB) coordenou hoje uma operação de resgate de passageiros de um acidente que ocorreu próximo à Ilha de Marajó (PA). A aeronave acidentada, modelo Corisco, decolou no final da manhã dessa sexta-feira (08/09), da cidade de Breves com destino a Belém, quando sofreu uma pane e realizou um pouso forçado, em uma região pantanosa sem fácil acesso, a aproximadamente 130 km de Belém.

A Contribuição da Marinha do Brasil nas operações humanitárias de paz da ONU

O NDCC Almirante Sabóia da MB apoiou as tropas militares no Haiti, durante o terremoto de 2010. (Foto: Capitão-Tenente do Corpo de Fuzileiros Navais do Brasil Raphael do Couto Pereira)
Por: CT (FN) Raphael do Couto Pereira e CF (FN) Carlos Eduardo Gonçalves da Silva

A atuação de tropas militares se faz necessária em ações diretamente relacionadas à ajuda humanitária, especialmente quando a presença de agências dedicadas a este tipo de atividade é inexistente ou insuficiente, ou quando o acesso às populações mais afetadas se torna extremamente difícil. Nos últimos anos, tem sido notória a participação de tropas brasileiras, já deslocadas para operações de paz, em operações humanitárias. O emprego de militares neste contexto exige grande flexibilidade, pois passarão a desempenhar tarefas adicionais que, em muitos casos, originalmente não faziam parte da missão.

Centro de Avaliação de Adestramento do Exército adestra militares da Brigada de Infantaria Pára-quedista com ações de GLO


Por: Redação OD

O Centro de Avaliação de Adestramento do Exército (CAAdEx) realizou adestramento de Garantia de lei e da Ordem, para militares que compõe a Brigada de Infantaria Paraquedista (2ª fase), no Campo de Instrução do Gericinó (CIG), e que contou com a participação de militares do efetivo do 25° e do 26° Batalhões de Infantaria Pára-quedista.

Marinha do Brasil realizou cerimônia de substituição da Bandeira Nacional em Brasília


Por: Redação OD

A Marinha do Brasil realizou cerimônia de substituição da Bandeira Nacional no último domingo, 3 de setembro, em alusão à Semana da Pátria. O evento, que foi aberto ao público, aconteceu na Praça dos Três Poderes, em Brasília - DF. Ao som do Hino Nacional, uma nova bandeira foi hasteada em um mastro de 110 metros, acompanhada por uma salva de 21 tiros de canhão. Em seguida, a antiga bandeira foi arriada, ao som do Hino à Bandeira Nacional, interpretado por duas cantoras líricas da Força.

Qual a diferença entre bomba de hidrogênio e bomba atômica?


Por: Redação OD

A Coreia do Norte anunciou no último fim de semana ter realizado um teste com uma bomba de hidrogênio, também conhecida como bomba termonuclear, se distanciando assim de seus experimentos com armas nucleares de primeira geração. Mas qual a diferença entre uma bomba atômica e a bomba de hidrogênio ou bomba H, mais avançada?

Militares brasileiros decidem ficar no Haiti para ajudar afetados pelo Irma


Por: Redação OD

A mensagem de um militar do Força Aérea Brasileira (FAB), enviada pouco antes de seguir para uma área do Haiti que estava na rota do furacão Irma, emocionou familiares e amigos. O autor, o coronel da Infantaria da Aeronáutica Moreira Lima, integra as tropas nacionais que estão no país caribenho. A Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah) terminou no último dia 1º, mas os próprios militares pediram autorização à Organização das Nações Unidas (ONU) para seguir atuando na região, justamente para ajudar os atingidos pela tempestade.

Desfile de 7 de setembro no Rio de Janeiro


Por: Anderson Gabino

O tradicional desfile de 7 de setembro, em homenagem aos 195 anos da Independência do Brasil, no Rio de Janeiro, teve início as 9h com a Atleta Poliana Okimoto (Sargento de Alto Rendimento do Exército Brasileiro), medalhista olímpica de bronze na maratona aquática, conduzindo o fogo símbolo da Pátria. A tocha foi entregue ao diretor de operações da liga de defesa nacional, Sidney Monteiro, que teve a honra de acender a pira que fica em frente ao Palácio Duque de Caxias. A Atleta revelou aos jornalistas presentes, ter muito orgulho de ser atleta militar e de poder ter estado no evento, representando os atletas das três forças.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Marinha do Brasil desloca NDM "Bahia" e Fuzileiros Navais para São Paulo



Por: Redação OD.

O NDM G-40 Bahia transportou para a cidade de Santos um grupamento de Fuzileiros Navais e aspirantes da Escola Naval que participarão de importantes eventos nas cidades de Santos e São Paulo, todos alusivos a semana da Pátria. 
Para comemorar o 195º Aniversário da Independência do Brasil, a Marinha desfilará no dia 07 de setembro no Anhembi com 04 pelotões, sendo um feminino, um masculino, um com os aspirantes da Escola Naval e um pelotão de Força de Fuzileiros da Esquadra.

Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo realizou Exercício de Terreno MARAMBEX III/2017


Por: Anderson Gabino e Yam Wanders

O Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC) realizou, no período de 27AGO a 02SET, um Exercício no Terreno (ET) denominado “MARAMBEX-III/2017”. O ET MARAMBEX-III, é realizado anualmente na área do Centro de Avaliação da Ilha da Marambaia (CADIM), situado na ilha homônima, localizada no extremo oeste da restinga da Marambaia, no Rio de Janeiro, onde a região é representada por uma faixa arenosa de 45 Km. O ET MARAMBEX-III/2017 contou com o apoio logístico de várias Organizações Militares subordinadas ao Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra (ComFFE) e ao Comando-em-Chefe-da-Esquadra (ComemCh).

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Comando da Aviação do Exército realizou evento Sábado Aéreo em Taubaté


Por: Victor Mazoni

Ocorreu no último fim de semana, mais precisamente no sábado dia 02/09, o evento SÁBADO AÉREO promovido pelo Exército Brasileiro. O evento fora realizado nas dependências do Comando de Aviação do Exército, em Taubaté-SP, e contou com diversas atrações tais como exposições militares, apresentação de batedores da Polícia do Exército (PE), cães adestrados da Polícia Militar do Estado de São Paulo e saltos do Brigada de Infantaria Paraquedista.

domingo, 3 de setembro de 2017

Haiti: tínhamos 3 verbos impositivos para essa missão: cooperar, contribuir e realizar. Missão cumprida!


Por: Redação OD

Após treze anos de participação na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), a tropa brasileira encerra suas operações em solo haitiano. Na noite de 31 de outubro, uma solenidade histórica reuniu o último contingente brasileiro da missão de paz e representantes das Forças Armadas, do Governo Brasileiro e das Nações Unidas. Entre palavras de reconhecimento das autoridades ao trabalho dos militares brasileiros, também ficou marcado o sentimento de satisfação dos capacetes azuis pelo dever cumprido.

Em caso de ataque, quais seriam as opções militares dos Estados Unidos contra a Coreia do Norte

lançamento do foguete que sobrevoou o Japão, segundo o regime norte-coreano Foto: Reuters
Por: Redação OD

Durante a semana, o presidente norte-americano Donald Trump disse que "nenhuma opção está descartada" em relação à Coreia do Norte, depois que o país disparou, na última semana, um míssil que sobrevoou o Japão. Isso antes de Pyongyang anunciar, neste domingo, a realização de um teste nuclear com uma bomba de hidrogênio que poderia ser instalada em um míssil de longo alcance. Apesar de diversas sanções diplomáticas e econômicas, a Coreia do Norte não apenas se recusa a interromper seu programa nuclear como parece estar desenvolvendo capacidades mais ousadas de forma mais rápida que o esperado.

Bon Bagay, missão cumprida - cerimônia marca a saída das tropas brasileiras do Haiti


Por Major Sylvia Martins

A cerimônia na noite da última quinta-feira (31), na Base General Bacellar, em Porto Príncipe, marcou a despedida do Contingente Brasileiro (CONTBRAS) da Missão de Paz para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). A partir de agora, as operações das tropas estão encerradas e a etapa final de desmobilização será concluída em 15 de outubro, que compreende as medidas de repatriação de pessoal e material. Pela segunda vez no Haiti, o ministro Jungmann, ressaltou que o componente militar deixa o país caribenho, mas não o Brasil, que continuará suas relações em outras áreas, como saúde e assistência humanitária.

Coreia do Norte anuncia teste nuclear 'bem-sucedido' com bomba de hidrogênio

TV estatal da Coreia do Norte divulgou imagens do líder Kim Jong-un assinando autorização para a realização do teste nuclear (Foto: Reprodução/BBC)
Por: Redação OD
O governo da Coreia do Norte anunciou na madrugada deste domingo (3) que realizou um teste 'bem-sucedido' com uma bomba de hidrogênio que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental do país. O teste nuclear provocou um tremor de magnitude 6,3 no território norte-coreano. Segundo a agência Reuters, este é o sexto teste atômico feito por Pyongyang nos últimos 11 anos.No anúncio feito pela TV estatal, o governo de Kim Jong-un disse que o teste foi um 'sucesso perfeito' e representa um passo 'significativo' para completar o programa de armas nucleares do país. A confirmação do teste aconteceu horas depois de um tremor de magnitude 6,3 ser detectado pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) no noroeste da Coreia do Norte, em uma região usada para testes militares.