sábado, 2 de fevereiro de 2019

Tecnologia de imagem de satélites ajudando nas operações de busca e salvamento em Brumadinho

SV1 Pontilhão de linha férrea destruído pelo impacto da lama, imagem via SpaceWill & TecTerra.
Por: Redação OD.

Participando do esfoço para colaborar com as operações de busca e salvamento conduzidas pelos Bombeiros, Defesa Civil e Forças Armadas, a empresa mineira TecTerra Geotecnologias juntamente com a operadora chinesa SpaceWill divulgaram imagens do satélite SuperView-1 da área diretamente afetada pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho/MG para utilização de todos os envolvidos nas operações em Brumadinho-MG.
A imagem  foi adquirida no dia 30 de Janeiro de 2019, 5 dias após o desastre e abrange toda a área afetada diretamente pelo evento. Nela vemos a barragem que se rompeu, a varzea do Córrego do Feijão ocupada pela lama, benfeitorias e estruturas de engenharia destruídas.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Confirmado; Legião Estrangeira precisa recrutrar 1250 combatentes. Como se engajar?

Imagem via Legião Estrangeira Francesa.
Por: Yam Wanders.

De acordo como noticiado a alguns dias pela Orbis Defense e Defesa TV, a Legião Estrangeira francesa tem um déficit alto de pessoal e esta com dificuldades de manter seus contingentes em contratos para mais de 5 à 10 anos, ou até mesmo seguir a carreira para postos do oficialato superior.
Os motivos de cortes orçamentários e desajustes das politicas governamentais de administrações anteriores se somam aos problemas causados pela atual desorganização politico/administrativa do Presidente Macrom, mas isso não está impedindo que as Forças Armadas Francesas continuem uma campanha intensa para atrair pessoal para a carreira militar e também para a Legião Estrangeira.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

"PESSOAL são os equipamentos mais avançados que temos", diz Coronel israelense

Imagem via IDF.
Por: Redação OD.

'Homens são os equipamentos mais avançados que temos', diz coronel israelense

Mesmo com tecnologia, trabalho humano foi valorizado. Em entrevista coletiva, tenente com família brasileira contou sobre sua satisfação em ajudar o Brasil

1º Btl DQBRN realiza visita à estrutura de laboratórios QBRN da Marinha do Brasil



Por: Redação OD
Nos dias 22 e 23 de janeiro, integrante do 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN) participa de visita nas instalações laboratoriais na área de DQBRN da Marinha do Brasil. Foi possível conhecer as instalações do Centro de Defesa Nuclear, Biológica, Química e Radiológica da Marinha do Brasil (CDefNBQR-MB), Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM) e o Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM). A atividade teve por objetivo apresentar para a Comitiva, gerenciada pelo Ministério da Defesa, a estrutura de laboratórios da Marinha do Brasil, permitindo a troca de informações e experiências relevantes na área de ciência e tecnologia em apoio às atividades de DQBRN.


Fonte: 1º Btl DQBRN



segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Legião Estrangeira Francesa tem 1.200 vagas em aberto

Imagem via Légion Etrangére.
Por: Redação OD.


A Legião Estrangeira Francesa, uma das mais lendárias tropas de elite do mundo esta com dificuldade de recrutar novos candidatos dentro dos padrões* estabelecidos, e também mais dificuldade ainda em manter o pessoal engajado em contratos de serviço para além de 10 anos. 

domingo, 27 de janeiro de 2019

RED FLAG 2019

 F-16 Fighting Falcon atribuídos ao 64º Esquadrão de Aggressores (AGRS) voam sobre  Nevada e Faixa de Treinamento durante o Red Flag 18-3. O 64º AGRS serviu como parte das forças vermelhas durante o Red Flag 18-3 para preparar as forças aéreas de combate, tripulações conjuntas e aliadas para  cenários  realistas. (Foto por Airman Bailee A. Darbasie via USAF)
Por: Yam Wanders

O exercício RED FLAG é o maior e mais completo programa operacional de combate da USAF, e um dos poucos que permite a participação ativa de Forças Aéreas de nações amigas em praticamente todo o tipo de simulação de combates aéreos e outras atividades correlatas, permitindo o máximo em realismo dentro dos melhores padrões de segurança operacional e de vôo. 
O Red Flag é considerado tão importante para os "Airmen" da USAF que, hoje se torna inadmissível um militar da USAF, seja qual for o rank, praça ou oficial; dar baixa sem ter participado de ao menos uma edição do exercício, salvo raras exceções.