domingo, 29 de dezembro de 2019

Cúmplices do terrorismo híbrido; ONGs usam tráfico humano para alterar soberanias europeias

Contrariando tudo o que se vê nas grandes midias, a grande maioria dos refugiados é homens entre 17 à 40 anos, e com boa forma fìsica. Mulheres e crianças são oficialmente apenas 13% dos migrantes ilegais que se consideram "refugiados". Imagem ilustrativa via Europa Photo/ Reuters.

Por Cristian de Rosa 

Introdução de Yam Wanders

Estamos vendo a realização de muitas previsões que eram consideradas "teorias de conspiração" desde o começo da crise de refugiados da guerra civil da Líbia em 2011 e da guerra da Síria em 2015. Estas previsões (entre muitas outras) nas suas versões mais simples explicavam que o fluxo de migrantes para a Europa seria fruto de uma planificação já bem antiga, arquitetada por um ou mais países do mundo árabe,  com o objetivo direto de desestabilização da Europa a longo prazo, e o uso dessa situação, para de imediato chantagear a balança geopolítica entre Europa e alguma potência emergente do mundo árabe, no caso a Turquia, que hoje estamos vendo já colocando seus tentáculos para todas as direções.

domingo, 22 de dezembro de 2019

Engenheiro aposentado mantém acervo da Segunda Guerra Mundial, na Grande Florianópolis

Sargento Dudevant em frente ao tanque que recebeu do Exército Brasileiro – Foto: Anderson Coelho/ND


Por: Redação OD.

Em Palhoça, os galpões estão lotados de tanques, caminhões, arsenal e uma vasta coleção que em breve será transferida para um parque temático em Tijucas

Quem ama geralmente sabe quando o amor surgiu, o porquê eclodiu. Mas há casos em que não é possível saber porque ele sempre esteve lá, guardado no peito esperando para sair e fazer história. Foi assim que aconteceu com o engenheiro Dudevant dos Santos Teixeira, que aos 74 anos está erguendo um imenso tributo à sua paixão: o Exército Brasileiro.

CV-17 Shandong; um "tigre de papel" frente a uma vizinhança organizada?

CV-17 Shandong, considerado pr muitos como um "navio-escola"... Imagem ilustrativa via CCTV.

Por Yam Wanders.


Introdução 

O crescimento militar da China realmente deve ser encarado com um mixto de admiração e reservas; no sentido da imparcialidade é admirável ver como a engenharia reversa funciona quando existe a vontade política aliada a recursos abundantes (sem se atentar em que "regime" os recursos humanos são "empregados"), e no campo da reserva, todos sabem que a China não nega o fato que esse crescimento militar será usado para sua expansão territorial marítima, a revelia de toda e qualquer lei internacional vigente e respeitada por todos os seus vizinhos.

Mas para a tranquilidade da geopolítica marítima do Mar do Sul da China, a realidade é que o crescimento naval chinês pode ser comparado a fábula do "tigre de papel" (tradução literal da expressão chinesa "zhǐ lǎohǔ" - 紙老虎) designa algo que é aparentemente ameaçador mas, na realidade, é inofensivo. Expressão essa que Mao Tse-tung usou para menosprezar o ocidente, em especial os EUA, hoje bem se aplica à Marinha de Guerra chinesa.

Mesmo com todo o evidente e/ou inegável crescimento chinês em diversos aspectos,  todos indubitáveis, à exceção de alguns que vão desde a realidade interna precária para a grande maioria da população do interior, que ainda vive nos anos 50 e de que sua industria e capacidade naval não pode se igualar com a capacidade ocidental em todos os sentidos. Muitos se esquecem ou ignoram a natureza "atlântica dos eurodescendentes" americanos, e nesse campo específico da operação de porta-aviões, a China ainda terá muitas dificuldades em alcançar os mais de 80 anos de experiência em operações aeronavais dos EUA e de seus aliados atlânticos e até mesmo dos seus vizinhos asiáticos sob a égide dos EUA que também já operam seus "porta-aviões de bolso", como é o exemplo do Japão e Coréia do Sul, e em muito breve, uma "ilha porta-aviões" bem no extrêmo sul do Japão...

sábado, 21 de dezembro de 2019

Quase tudo sobre o "Da Xiao"(Senior Captain) Lai Yijun, o Cmdte do CV-17 Shandong

Portando a bandeira nacional chinesa, o "Da Xiao(Senior Captain)" Lai Yijun junto com Xi Jimping e o "Da Xiao" Pang. Imagem via CCTV.

Por Yam Wanders.

Agora que todas as atenções do mundo naval se voltam para a Marinha da PLA, devido ao comissionamento do seu novo porta-aviões, o CV-17 Shandong; também outras curiosidades estão no escopo dos recursos humanos que essa embarcação necessita para sua complexa operação.

Os vizinhos da China temem com toda a razão a expansão geopolítica chinesa e seu consequente crescimento operacional naval militar, porém, no ocidente todos os bons conhecedores sabem da grande complexidade de operar um grupo de combate de um porta-aviões, que jamais sairia em solitário para qualquer operação. E isso, somente a U.S. Navy, a Royal Navy e Marine Nationale o fazem com grande maestria e experiência em combate de mais de 80 anos, com as demais operadoras navais restritas à operação de embarcações porta-helicópteros e/ou outras obsoletas, repletas de restrições operacionais.

sábado, 14 de dezembro de 2019

Fuzileiro Naval homenageado e condecorado com a Medalha Almirante Tamandaré

Imagem via pàgina dos Veteranos dos Fuzileiros Navais.

Por: Redação OD.

No dia do Marinheiro nada mais justo que homenagear o Soldado Fuzileiro Naval Maycon Mateus Costa Teixeira , que perdeu a perna ao confrontar uma tentativa de  invasão de marginais na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém, PA. O Fuzileiro Naval Costa foi condecorado com a medalha Almirante Tamandaré nesse dia 13 de dezembro, na cerimônia do dia do Marinheiro.

Após a reação dos soldados houve troca de tiros. Dois criminosos foram baleados e vieram a óbito no local. O terceiro assaltante fugiu. O Fuzileiro Naval Maycon Mateus Costa Teixeira foi atingindo na perna. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Naval de Belém para receber atendimento médico.

Vamos dar nossos hurras e Bravo Zulu ao nosso  guerreiro. Adsumus!

A 108 anos, o Cmdte Roald Amudsen conquistava o Polo Sul geográfico

Da direita para a esquerda: Roald Amundsen, Helmer Hanssen, Sverre Hassel e Oscar Wisting em "Polheim", a tenda instalada no Polo Sul em 16 de Dezembro de 1911. A bandeira é a da Noruega. Fotografia de Olav Bjaaland.
Olav Bjaaland (1863-1961)[1] - Amundsen, Roald: The South Pole (Vol II), London, John Murray 1912


Por Redação OD Europe.

A primeira expedição a atingir o Polo Sul foi liderada pelo explorador norueguês Roald Amundsen. Ele, e mais quatro membros da expedição, chegaram ao Polo a 14 de Dezembro de 1911,[nota 1] cinco semanas antes do grupo liderado pelo inglês Robert Falcon Scott, da Expedição Terra Nova. Amundsen e a sua equipa regressaram sãos e salvos à sua base, sendo informados, mais tarde, que Scott, e mais quatro companheiros, tinham morrido na viagem de regresso.
O plano inicial de Amundsen era ser o primeiro a chegar ao Árctico, e a conquistar o Polo Norte, utilizando um navio preparado para navegar no gelo. Obteve a licença para utilizar o Fram, o navio de exploração polar de Fridtjof Nansen, e conseguiu angariar uma grande quantia para financiar o seu projecto. No entanto, em 1909, os seus rivais norte-americanos, Frederick Cook e Robert Peary, anunciaram, cada um deles, terem chegado ao Polo Norte, deitando, assim, por terra, o empreendimento de Amundsen. Este decidiu, então, alterar os seus planos e iniciou a preparação da expedição ao Polo Sul; sem ter a certeza se o público e os seus apoiantes se mantinham a seu lado, manteve em segredo o seu novo objectivo. Quando partiu, em Junho de 1910, a maior parte da sua tripulação acreditava que era o início da viagem para o Árctico.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

13 de dezembro - Dia do Marinheiro


Por: Redação OD.

Em 4 de setembro de 1925, o Ministro da Marinha, Almirante Alexandrino Faria de Alencar instituiu 13 de dezembro como o Dia do Marinheiro, homenageando o Almirante Joaquim Marques Lisboa – Marquês de Tamandaré – em sua data natalícia (13/12/1807).

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

OTAN e U.S. Army preparam seu maior exercício militar na Europa em 25 anos



Por: Yam Wanders.

O Exército dos EUA em conjunto com as demais forças americanas presentes na Europa, anunciaram os preparativos finais para a sua maior manobra militar na Europa em 25 anos, que contará com  mais de 20.000 militares  e 13.000 veículos e equipamentos diversos, para uma grande demonstração de capacidade de mobilização e prontidão operacional. O evento será realizado de abril a maio de 2020 em território de 12 países europeus. 

O Comando do U.S. Army na Europa  anunciou a realização do exercício em 7 de outubro desse ano, em Stuttgart na Alemanha (sede do U.S. Army in Europe) mas somente agora durante a Cúpula da NATO/OTAN em Londres que a realização do exercício foi destacada pelos canais oficiais da OTAN, e nessa segunda dia 09 de dezembro, em comunicado oficial, pelo Lt. General Christopher Cavoli, o U.S. Army Europe Commanding General.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Diante das tensões na França, a mordaça da censura para evitar a explosão social?

Imagem ilustrativa, via Agence France Press.

Por Pierre Lours

As tensões sociais não terminam mais na França. Entre a revolta dos coletes amarelos, a profunda rejeição da imigração extra-européia pelos franceses e os muitos movimentos de protesto mais tradicionais, Emmanuel Macron parece ser teimoso e não tem escolha a não ser impedir o povo de gozar sua liberdade de expressão.

A França tornou-se uma confusão ingovernável, composto por comunidades e interesses opostos, prontos para enfrentar um ao outro.

domingo, 8 de dezembro de 2019

OTAN / NATO Summit 2019, A Declaração de Londres

Imagem via NATO/OTAN.

Por Redação OD Europe.

Os 29 líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte adotaram na quarta-feira (4) uma declaração conjunta por ocasião da 70º aniversário da Aliança Atlântica em que reafirmam o seu "vínculo transatlântico duradouro".

Na declaração final, os países membros avaliam que "agressivas ações" da Rússia representam uma ameaça à segurança da Europa e do Atlântico e que a crescente influência da China apresenta oportunidades e desafios para a aliança.

No texto, que detalha as ameaças da Aliança e anuncia uma próxima cúpula em 2021, os aliados reconhecem pela primeira vez o desafio que representa o desenvolvimento militar e tecnológico da China e prometem lutar contra "qualquer tipo de terrorismo".

Os líderes reafirmaram o acordo mútuo de defesa entre eles, que prevê que um ataque contra um significa atacar todos. "Para permanecermos seguros, devemos olhar juntos para o futuro", diz o texto.

Breve análise da Cúpula da OTAN/NATO Summit 2019



Por Yam Wanders

Introdução

O ano de 2019 já pode ser considerado como um ano que entra para a história da NATO/OTAN por vários motivos, poderemos ter  pontos de vista diferentes, influenciados ou não pelas nossas visões políticas, mas existem vários outros fatores que não podemos ignorar e são fatos concretos inegáveis tais como; a OTAN continua a ser um dos principais fatores de união e fomentador de integração da Europa em diversos aspectos, e obviamente, provendo a segurança que garantiu a paz no continente desde sua criação. E se o não faz melhor, é devido as ingerências típicas que as trocas de líderes políticos de alguns dos principais países acabam por promover indiretamente nas atividades fins da Aliança Militar Ocidental. 

Durante a Guerra Fria, a OTAN concentrou-se na defesa coletiva e na proteção de seus membros contra ameaças potenciais emanadas da extinta União Soviética. Com o colapso da União Soviética, juntamente com a ascensão de atores não estatais que afetam a segurança internacional, surgiram muitas novas ameaças à segurança. A OTAN agora se concentra em combater essas ameaças (como é o caso da guerra contra o terrorismo internacional), utilizando defesa coletiva, gerenciando situações de crise e incentivando a segurança cooperativa, conforme descrito no Conceito Estratégico de 2010.

Atualmente a OTAN é a maior aliança militar mundial formada por meios democráticos, dobrou de tamanho desde a sua criação em 1949, por meio de pedidos de adesão dos membros novos e não por imposição política,  e a tendência é aumentar.
Outro fator interessante é que esse é o quinto ano de aumento do investimento em defesa. De fato, os Aliados europeus e o Canadá acrescentaram 130 bilhões de dólares. E até o final de 2024, esse número chegará a US $ 400 bilhões ”, conforme afirmado pelo Secretário Geral Jens Stoltenberg.

domingo, 1 de dezembro de 2019

Terrorismo na Europa: Quando o Governo faz roleta russa com a população...

Uma das muitas manchetes da imprensa britânica sobre o ocorrido. Diversas manchetes como essas são facilmente encontradas em buscas simples em fontes abertas.

Por Yam Wanders.

E mais uma vez, mais atentados em três importantes cidades européias no mesmo dia; um em Londres, em Paris e outro em Haia (Holanda), o mesmo modus operandis e os mesmos grupos étnicos/religiosos extremistas envolvidos como autores, e, as vítimas como sempre, cidadãos civis desarmados e vulneráveis. Em mais um ataque do terrorismo islâmico, a mesma covardia de sempre no ataque contra civis, que nada tem a ver com os problemas do islã ou de suas etnias correlatas pelo mundo afora... 

E ataques como esse sempre foram previsíveis. As constantes ameaças feitas por diversos grupos radicais islâmicos no Oriente Médio hoje se aliam ao discurso e comportamento de grande parte das populações islâmicas na Europa, em busca de sua auto-afirmação  política e social, que usam da constante possibilidade de violências para a intimidação contra os europeus. 

A pior parte já não vem do "ataque em si" (com todo o respeito para com as vítimas, um ataque assim já era previsível e apenas questão de tempo para ocorrer) mas das ações precedentes do sistema de justiça do governo britânico, que permitiu que diversos terroristas fossem colocados em liberdade condicional, pois o autor do ataque desse dia 29 na London Bridge, o paquistanês Usman Khan, já estava condenado justamente por terrorismo, tráfico de drogas e outros crimes no Reino Unido, e foi libertando já a algum tempo, junto com outra dezena de terroristas condenados!

USMC "M1030M1", a moto militar que faz 100 km com 2,5 litros de diesel!

No mar a bordo do USS Tarawa (LHA 1) 12 de fevereiro de 2003 - Um membro da Unidade Expedicionária dos Fuzileiros Navais americanos ( 15th Marine Expeditionary Unit, ou 15th MEU), Operações Especiais Capazes (SOC), espera sua vez de carregar sua motocicleta "M1030M1" para um voo de helicóptero para o Kuwait. O Tarawa Amphibious Ready Group chegou ao Golfo da Arábia do Norte em meados de fevereiro como parte de uma implantação programada regularmente. Foto U.S. Navy p/ Larry Carlson.

Por: Redação OD Europa.

Surpreendentemente, os fuzileiros navais dos Estados Unidos desenvolveram um programa de uso de motocicletas em suas missões. Sua peculiaridade? Eles trabalharam com diesel em vez de gasolina. Sem dúvida, um dos projetos mais impressionantes sobre duas rodas que pudemos encontrar na estrutura de uma força militar.

A história começou há alguns anos, quando os militares dos EUA estudaram a necessidade de unificar o uso do combustível em seu parque móvel. Imagine ter que alimentar tanques, aviões, caminhões, carros, motocicletas e todos os tipos de veículos de guerra e fazê-lo a milhares de quilômetros de distância, em países com infraestrutura precária.

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Escola de Comunicações - 98 anos de História



Por:  Coronel Rodolfo Roque Salguero De La Vega Filho.

No dia 1º de julho de 1921, nas dependências da 2ª Companhia do 1º Batalhão de Engenharia, na Vila Militar do Rio de Janeiro, foi criado o Centro de Instrução de Transmissões, sob o Comando do então Capitão de Engenharia Paulo Maccord. Iniciava-se, nessa oportunidade, a trajetória da Escola de Comunicações, que completa 98 anos de existência em 2019.

Sob a orientação da Missão Militar de Instrução Francesa (MMIF), que introduziu novos conceitos trazidos da experiência adquirida da “Grande Guerra” ou Primeira Guerra Mundial (1914-1918), aquele Centro de Instrução pioneiro dedicou-se à formação dos quadros destinados à operação dos meios que permitiriam a ligação de unidades de combate dispostas em largas frentes e grandes profundidades, como preconizava a nova doutrina.

quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Turquia tentando montar armadilha para a Rússia na Síria? Mas o Urso é enorme...

Operador FE russo na região de Palmyra. Imagem ilustrativa via Russia MoD.

Por Redação OD Europe.

Em 18 de novembro, o ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevlut Cavusoglu, disse que a Turquia iniciará uma nova operação militar no nordeste da Síria, se a área não for limpa do que ele chamou de terroristas.

Cavusoglu alegou que os Estados Unidos e a Rússia não fizeram o que era exigido por acordos, que interromperam uma ofensiva turca contra "terroristas" (ou seja, grupos armados curdos - o YPG e o PKK) no norte da Síria. Sob os acordos turco-americanos e turco-russos, as unidades curdas tiveram que se retirar da área próxima à fronteira turca.

"Se não obtivermos resultado, faremos o necessário, assim como lançamos a operação depois de tentar com os EUA", disse Cavusoglu, referindo-se ao trabalho com os EUA para remover o YPG da área antes que a Turquia inicie sua operação  "Primavera da Paz" em 9 de outubro.

domingo, 17 de novembro de 2019

USAF amplia base aérea secreta na África, que já não é mais tão secreta...

C-130J Hercules da Little Rock Air Force Base, Ark efetua operação noturna em alguma base no deserto. Imagem ilustrativa. (U.S. Air Force photo by Tech. Sgt. Parker Gyokeres)


Por: Redação OD Europe.

Em um pedaço de terra arenosa no Níger, nos limites do deserto do Saara, fica a mais nova base da Força Aérea dos EUA. É quase desconhecido para a grande maioria dos americanos e está envolto em relativo segredo, mas representa um dos maiores esforços de construção da história da USAF, e uma nova frente na luta contra a expansão do terrorismo islâmico no continente africano.

O Comando da África dos EUA (USAFRICOM, U.S. Air Forces Africa - AFAFRICA) anunciou em 1º de novembro que a nova base em Agadez, no Níger - projetada para abrigar drones/uav's armados e outras aeronaves de transporte e combate que estavam operando em à partir do aeroporto internacional em Niamey , capital do Níger, começara a operar em missões de inteligência, vigilância e reconhecimento estratégico na mesma semana. Bem-vindo à Base Aérea 201 na Nigéria.

O triste fim do Navio Aeródromo São Paulo



Por: Lopes de Albuquerque.

Triste fim do NAE São Paulo, um resumo do descaso com nossas Forças Armadas, nos últimos trinta e quatro anos. Sempre buscando obter o máximo resultado com as parcos recursos que lhe são destinados, o NAE São Paulo, foi mais uma das vítimas. Sim, sai governo, entra governo o procedimento é o mesmo, precisamos fazer cortes nos recursos repassados aos ministérios? Ok, vamos cortar das Forças Armadas, tradicionalmente as Equipes Econômicas, sempre materializaram o desrespeito e desprezo das esquerdas pelas Forças Armadas. 

Na atual Administração essa realidade não vem apresentando perspectivas reais de mudança. Em falas públicas, o Novo Presidente, chamou a atenção repetidas vezes em que falou diretamente ao Ministro da Economia, a necessidade de mais recursos para as Forças Armadas. 

quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Muito além das fake news: as deepfakes

Imagem ilustrativa. Arte por estagiaria OD Brasilia.


Alegoricamente, pode-se dizer que as fake news surgiram com a própria criação do mundo, quando a serpente enganou os primeiros seres humanos da Terra sobre os benefícios de se provar o fruto proibido. A questão aqui é como seria possível uma criatura originária do Criador enganar Adão e Eva, também concebidos pelo mesmo Ser Supremo. Por que Deus faria isso?

domingo, 3 de novembro de 2019

A possibilidade de guerra civil na França em 2020? A OTAN já previu, e se prepara desde 2003!

Art by Orbis Defense.

Por: Yam Wanders.

E após  semanas de polêmicas, que envolveram a comprovação do ataque de um militante islâmico na Prefecture de Police de Paris,  o clima social e político na França é dos piores dos últimos tempos. 
O resultado do ataque do terrorista que foi infiltrado como funcionário no serviço de polícia, resultou na morte de 5 policiais, vários feridos graves, e,  o vazamento de milhares de informações secretas para movimentos jihadistas. Somado à tudo isso ainda ocorreram greves de policiais e bombeiros, e estes acabaram por sofrer repressões violentas contra suas manifestações que denunciam os ingerenciamentos do governo em diversos aspectos que resultam em altos índices de criminalidade e terrorismo assimétrico no país. 

E durante uma reunião no Palace d'Elisée, o  presidente Macron finalmente usou em declaração pública*, uma expressão que até então era exclusiva dos seus adversários da extrema direita, após uma série de eventos significativos que provam a existência de um alarmante nível de desgoverno na segurança interna da França. 

Recentemente, o presidente Macron disse: 

"Devemos  evitar amálgamas ( sentimentos de vingança) entre questões de imigração, radicalização islâmica, comunitarismo e secularismo"... "essa fusão levaria certamente à uma guerra civil na França".

A declaração, acabou sendo interpretada pela grande maioria da população, muito mais como uma afirmação de "mea culpa" do que uma idéia de apaziguamento...

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Operação anti-Baghdadi revela a estratégia inteligente de Trump para a Síria



Por: Yam Wanders.

No jogo de xadrês do Oriente Médio, Trump supera Putin e deixa-o com dores de cabeça na Síria quando os EUA se retiram, mas "sem efetivamente sair do jogo"... Voltei três casas, mas peguei um rei...

Já sofrendo com a perda do chamado Califado e com milhares de membros mortos ou capturados, a morte de Baghdadi representa um duro golpe para o ISIS e sua capacidade de se reconstituir. Também representa uma importante conquista da política militar e externa para o governo Trump, que fez da derrota do ISIS uma pedra angular de sua política externa e objetivos de segurança nacional. Considerada por muitos como uma vitoria operacionalmente muito superior à da morte de Bin Laden (basta comparar os números de mortos causados pelos ataques de 11 de setembro e os causados pelo ISIS na Siria e pelo mundo afora), obviamente é construìda uma narrativa com fins polìticos para desmerecer o feito de Trump e enaltecer o de Obama, mesmo com as evidentes comparações de fatos concretos.

domingo, 27 de outubro de 2019

Operações em clima frio, o que se aprende na prática?




Por:Yam Wanders.

Com a grande repercussão positiva da noticia de mais um sucesso de militares da Marinha do Brasil (COMANF's) no curso de capacitação para operações em clima frio, recebi centenas de e-mails de leitores e amigos me pedindo mais informações sobre como são os cursos de sobrevivência no gelo e quais outros existem para a capacitação militar e/ou de civis nesse tipo de ambiênte. 

Não podemos esquecer que os primeiros militares da Marinha do Brasil a efetuarem uma permanência de inverno na EACF - Estação Antártica Comandante Ferraz, na Antártica, foram Fuzileiros Navais. E com a ampliação do Programa Antártico Brasileiro se acelerando, os conhecimentos de operações em clima de extremo frio serão muito úteis nas futuras rotinas antárticas, assim como as possibilidades de operações em regiões andinas, quando convidados por nações amigas, ou, outras surpresas do futuro... 

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Programa "Timber Sycamore", ou, como o governo Obama armou o Estado Islâmico...



Por: Yam Wanders.

Introdução


Durante os últimos meses observamos a  re-intensificação dos combates na Síria apesar dos cantos de vitória contra o ISIS, com batalhas diárias entre todos os envolvidos; as forças rebeldes anti-Bashar el Assad e as forças do Exército Árabe Sírio, estes bem apoiados pela Rússia, e agora com a intensificação da participação da Turquia com sua infame invasão e o ressurgimento extra-oficial do ISIS por toda a região, agora aparentemente sob a alcunha de "milícias pró-turcas". A confusão que aparentemente domina as opiniões de leigos e é usada como argumento das grandes mídias, serve apenas para ajudar no esforço de desinformação de toda a situação que beneficia apenas à poucos nesse eterno estado de guerra do Oriente Médio.

Aparentemente, o ISIS/Daesh* foi derrotado pelos esforços conjuntos da aliança Síria-Rússia e a coalizão de países ocidentais liderados pelos USA, operando à partir de bases no Iraque, Turquia e algumas bases avançadas no interior da Síria, em territórios ocupados por milícias rebeldes anti-Assad e com a conivência acordada com a Rússia. 
Inicialmente os fatores que levaram à aparente derrota do ISIS foi a atuação dessas duas forças, a aliança síria-russa e as ações da coalizão ocidental liderada pelos USA, porém o que acabamos observando nos últimos meses foi que o ISIS foi derrotado temporariamente, mas não vencido totalmente... A constatação é unânime entre todos os envolvidos na guerra na Síria.

domingo, 20 de outubro de 2019

Portões Abertos traz a cidade da aviação para dentro do DCTA




Por: Mateus de Paula Vieira.

O DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial) em São José dos Campos-SP abriu seus portões no sábado 19/10 e no domingo 20/10 para receber o público valeparaibano apaixonado por aviação e curiosos para conhecer as instalações e o que desenvolve o DCTA. O evento ocorreu das 9h às 17h nos dois dias e contou com exposição de aeronaves, demonstrações e apresentação da Esquadrilha da Fumaça.

O evento ocorreu na área operacional do DCTA e no MAB (Museu Aeroespacial Brasileiro). Quem visitou o DCTA pôde conhecer um pouco a respeito das atividades dos institutos ligados ao DCTA, como o IAE e o IEAV, e também o que desenvolvem algumas empresas do setor aeroespacial que tiveram estandes montados no evento.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Como a Marinha do Brasil identificou navios suspeitos de ação de contaminação por óleo nas praias do Nordeste

Centro de controle do tráfego marítimo do Centro Integrado de Segurança Marítima (Cismar), que monitora o trajeto dos navios que cruzam as águas jurisdicionais brasileiras Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo



Por: Redação OD. 
Centro Integrado de Segurança Marítima da instituição, sediado no Rio, investigou mais de mil embarcações e apontou 30 suspeitas de terem liberado material durante o incidente.

As investigações para determinar a origem do óleo cru que já contaminou 167 localidades em todos os estados do Nordeste ganharam um rumo importante na última semana.

Na quinta-feira, a Marinha do Brasil divulgou ter notificado 30 navios-tanque — que carregam combustíveis — de dez países diferentes que podem ter relação com o derramamento do óleo.

domingo, 13 de outubro de 2019

Conheça os ganhadores da Operação "Cisne Branco 2019"

Wendy Gomes e Giovani Severgnini, autores das redações vencedoras da etapa nacional da Operação “Cisne Branco”Imagem via Marinha do Brasil.

 Por: Redação OD.

A última sexta-feira (11) vai ficar marcada na memória de dois jovens brasileiros. Wendy Gomes e Giovani Severgnini, autores das redações vencedoras da etapa nacional da Operação “Cisne Branco”, embarcaram no Navio Veleiro “Cisne Branco” para uma velejada no Rio de Janeiro.

sábado, 12 de outubro de 2019

Chernobyl - A sala de controle do Reator 4 é aberta aos turistas

 
Imagem via Chernobyl Danger tourism.

Por: Redação OD Europe.

As agências de turismo de Chernobyl confirmaram que a sala de controle considera ainda altamente radioativa do Reator 4, da planta de energia nuclear, no centro da infame catástrofe que chocou o mundo em 1986, está aberta para a visitação guiada de turistas

Integrantes do Iron Maiden curtem clube de tiro após show no Rock in Rio




Por: Redação OD.

Principal atração do dia do metal no Rock in Rio 2019, o Iron Maiden se despede do Brasil nesta quarta-feira, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Antes disso, porém, a banda apresentou-se para mais de 60 mil pessoas no Estádio do Morumbi. O vocalista Bruce Dickinson e o guitarrista Janick Gers aproveitaram a estadia para curtir um clube de tiro na Zona Leste de São Paulo.

quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Area 51 é a única operadora do exclusivo HH-60U "Ghost Hawk", o substituto do HH-60G "Pave Hawk"

Imagem via USAF.

Por: Redação OD Europe.

Quase tudo está envolto em segredo e mistério nas instalações de teste de vôo da Área 51 , também conhecido como Groom Lake. Isso se estende até à frota pequena e exclusiva da base de helicópteros de resgate HH-60U, às vezes chamados de Ghost Hawks, que  fazem parte das aeronaves de segurança, busca e resgate locais e outros tipos de suporte de utilidade dentro e ao redor da base.

Invasão turca da Síria: genocídio e Jihad Demográfica?

Tropas turcas passando a fronteira norte da Siria em 2018. Imagem ilustrativa via Turkish Military.
Por: José Atento.

As intenções do governo islamista turco do presidente Recep Erdogan é a de tornar inviável um estado curdo no norte da Síria. Para tal ele irá invadir uma faixa da fronteira com a Síria controlada pelos curdos, “limpar a área” dos indesejados (curdos, cristãos e iázides) e relocar 1,5 milhão de refugiados sírios (muçulmanos sunitas) nesta região.

Esse deslocamento forçado e repulsão de refugiados é um crime contra a humanidade e uma violação das convenções da ONU sobre refugiados. Isso “reassentaria” os refugiados árabes sírios em uma região que não era seu antigo lar. Mas para a Turquia, o que interessa é tornar os curdos, cristãos e iazides que não forem mortos em minoria populacional.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Veteranos e civis americanos não acham que as guerras no Afeganistão e no Iraque valeram a pena

 
Imagem ilustrativa, via The Veterans Council of St. Johns County and Military Officers Association of America.

Por: Yam Wanders.

Os veteranos americanos podem se orgulhar de seus serviços, mas certamente não se orgulham dos resultados dos conflitos em que serviram.

Entre os principais motivos apontados nas pesquisas, que mais contribuíram para a invalidação das intervenções militares dos EUA mundo afora foram; As inconstâncias políticas do governo Obama; As suas aparentes benevolências e concessões do Governo Obama para com nações e grupos radicais islâmicos; A criação de uma nova guerra fria desnecessária com a Rússia, e ; Os programas de apoios para os rebeldes sírios que ajudou diretamente no crescimento do ISIS na Síria e do Boko Haran na Africa (Programa Timber Syncamore, criado no governo Obama).
 

Fortes do Brasil apresenta a Fortaleza de São João

Fortaleza de São João. A fortaleza fica dentro de instalações do Exército, por Divulgação/TV Brasil
Por: Redação OD.
A fundação da cidade do Rio de Janeiro está intimamente ligada à Fortaleza de São João. Localizada na Urca, entre os morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, foi ali que, em 1º de março de 1565, Estácio de Sá fundou a nova cidade. 

Baterista do Iron Maiden faz homenagem para a PMESP durante show em São Paulo


Por: Redação OD.
Ao som da humildade, o baterista do Iron Maiden fica grato com PM's e faz show com boné da ROCAM: Ele disse que o presente farà parte de sua coleção!
Nicko McBrain, baterista da banda Iron Maiden, agradeceu pelo boné preto da ROCAM (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicletas) do 2º Batalhão de Choque. Disse à equipe que o usaria durante o show em homenagem à Polícia Militar de São Paulo.

sábado, 5 de outubro de 2019

Policiais Militares salvam a vida do pequeno João

 
Imagem via Policia Militar do Estado De São Paulo.
 
Por: Redação OD.

Hoje (5), os Policiais Militares do 17° Batalhão de Polícia Militar do Interior salvaram o pequeno João em São José do Rio Preto. Ele estava engasgado e, graças a rapidez e profissionalismo dos policiais, o bebê passa bem.
A equipe estava em patrulhamento quando foi informada pelo COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) que uma mãe estava desesperada com o bebê desfalecido nos braços. Os policiais se deslocaram até o local e, imediatamente, realizaram a manobra de Heimlich para o João voltar a respirar.
Após ter restabelecido a respiração, o pequeno foi levado até a Unidade de Pronto Atendimento, foi medicado e passa bem.

Parabéns, guerreiros!

 
Com informações do CSPMESP - COMUNICAÇÃO SOCIAL PMESP

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Córsega: anunciada a reconstituição do FLNC, agora contra o terror islâmico e contra Macron

 
 Foto por Olivier Laban-Mattei via AFP-France.
Por: Yam Wanders.

As autoridades policiais e a classe política da França estão surpresas após a divulgação de um comunicado e um vídeo para a imprensa, no qual diversos indivíduos encapuzados e armados  anunciam a reconstituição do FLCN, um  grupo sepataratista que usou do terrorismo como forma de luta pela independência da Córsega, o departamento territorial insular da França no Mar Mediterrâneo. No dia 1 de outubro o promotor público de Ajaccio,Dr. Eric Bouillard, disse que o gabinete antiterrorista está apreensivo e que empenharão muita atenção a essa situação.