sábado, 14 de dezembro de 2019

Fuzileiro Naval homenageado e condecorado com a Medalha Almirante Tamandaré

Imagem via pàgina dos Veteranos dos Fuzileiros Navais.

Por: Redação OD.

No dia do Marinheiro nada mais justo que homenagear o Soldado Fuzileiro Naval Maycon Mateus Costa Teixeira , que perdeu a perna ao confrontar uma tentativa de  invasão de marginais na Base Naval de Val-de-Cães, em Belém, PA. O Fuzileiro Naval Costa foi condecorado com a medalha Almirante Tamandaré nesse dia 13 de dezembro, na cerimônia do dia do Marinheiro.

Após a reação dos soldados houve troca de tiros. Dois criminosos foram baleados e vieram a óbito no local. O terceiro assaltante fugiu. O Fuzileiro Naval Maycon Mateus Costa Teixeira foi atingindo na perna. Ele foi socorrido e levado ao Hospital Naval de Belém para receber atendimento médico.

Vamos dar nossos hurras e Bravo Zulu ao nosso  guerreiro. Adsumus!

A 108 anos, o Cmdte Roald Amudsen conquistava o Polo Sul geográfico

Da direita para a esquerda: Roald Amundsen, Helmer Hanssen, Sverre Hassel e Oscar Wisting em "Polheim", a tenda instalada no Polo Sul em 16 de Dezembro de 1911. A bandeira é a da Noruega. Fotografia de Olav Bjaaland.
Olav Bjaaland (1863-1961)[1] - Amundsen, Roald: The South Pole (Vol II), London, John Murray 1912


Por Redação OD Europe.

A primeira expedição a atingir o Polo Sul foi liderada pelo explorador norueguês Roald Amundsen. Ele, e mais quatro membros da expedição, chegaram ao Polo a 14 de Dezembro de 1911,[nota 1] cinco semanas antes do grupo liderado pelo inglês Robert Falcon Scott, da Expedição Terra Nova. Amundsen e a sua equipa regressaram sãos e salvos à sua base, sendo informados, mais tarde, que Scott, e mais quatro companheiros, tinham morrido na viagem de regresso.
O plano inicial de Amundsen era ser o primeiro a chegar ao Árctico, e a conquistar o Polo Norte, utilizando um navio preparado para navegar no gelo. Obteve a licença para utilizar o Fram, o navio de exploração polar de Fridtjof Nansen, e conseguiu angariar uma grande quantia para financiar o seu projecto. No entanto, em 1909, os seus rivais norte-americanos, Frederick Cook e Robert Peary, anunciaram, cada um deles, terem chegado ao Polo Norte, deitando, assim, por terra, o empreendimento de Amundsen. Este decidiu, então, alterar os seus planos e iniciou a preparação da expedição ao Polo Sul; sem ter a certeza se o público e os seus apoiantes se mantinham a seu lado, manteve em segredo o seu novo objectivo. Quando partiu, em Junho de 1910, a maior parte da sua tripulação acreditava que era o início da viagem para o Árctico.

quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

13 de dezembro - Dia do Marinheiro


Por: Redação OD.

Em 4 de setembro de 1925, o Ministro da Marinha, Almirante Alexandrino Faria de Alencar instituiu 13 de dezembro como o Dia do Marinheiro, homenageando o Almirante Joaquim Marques Lisboa – Marquês de Tamandaré – em sua data natalícia (13/12/1807).

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

OTAN e U.S. Army preparam seu maior exercício militar na Europa em 25 anos



Por: Yam Wanders.

O Exército dos EUA em conjunto com as demais forças americanas presentes na Europa, anunciaram os preparativos finais para a sua maior manobra militar na Europa em 25 anos, que contará com  mais de 20.000 militares  e 13.000 veículos e equipamentos diversos, para uma grande demonstração de capacidade de mobilização e prontidão operacional. O evento será realizado de abril a maio de 2020 em território de 12 países europeus. 

O Comando do U.S. Army na Europa  anunciou a realização do exercício em 7 de outubro desse ano, em Stuttgart na Alemanha (sede do U.S. Army in Europe) mas somente agora durante a Cúpula da NATO/OTAN em Londres que a realização do exercício foi destacada pelos canais oficiais da OTAN, e nessa segunda dia 09 de dezembro, em comunicado oficial, pelo Lt. General Christopher Cavoli, o U.S. Army Europe Commanding General.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Diante das tensões na França, a mordaça da censura para evitar a explosão social?

Imagem ilustrativa, via Agence France Press.

Por Pierre Lours

As tensões sociais não terminam mais na França. Entre a revolta dos coletes amarelos, a profunda rejeição da imigração extra-européia pelos franceses e os muitos movimentos de protesto mais tradicionais, Emmanuel Macron parece ser teimoso e não tem escolha a não ser impedir o povo de gozar sua liberdade de expressão.

A França tornou-se uma confusão ingovernável, composto por comunidades e interesses opostos, prontos para enfrentar um ao outro.

domingo, 8 de dezembro de 2019

OTAN / NATO Summit 2019, A Declaração de Londres

Imagem via NATO/OTAN.

Por Redação OD Europe.

Os 29 líderes da Organização do Tratado do Atlântico Norte adotaram na quarta-feira (4) uma declaração conjunta por ocasião da 70º aniversário da Aliança Atlântica em que reafirmam o seu "vínculo transatlântico duradouro".

Na declaração final, os países membros avaliam que "agressivas ações" da Rússia representam uma ameaça à segurança da Europa e do Atlântico e que a crescente influência da China apresenta oportunidades e desafios para a aliança.

No texto, que detalha as ameaças da Aliança e anuncia uma próxima cúpula em 2021, os aliados reconhecem pela primeira vez o desafio que representa o desenvolvimento militar e tecnológico da China e prometem lutar contra "qualquer tipo de terrorismo".

Os líderes reafirmaram o acordo mútuo de defesa entre eles, que prevê que um ataque contra um significa atacar todos. "Para permanecermos seguros, devemos olhar juntos para o futuro", diz o texto.

Breve análise da Cúpula da OTAN/NATO Summit 2019



Por Yam Wanders

Introdução

O ano de 2019 já pode ser considerado como um ano que entra para a história da NATO/OTAN por vários motivos, poderemos ter  pontos de vista diferentes, influenciados ou não pelas nossas visões políticas, mas existem vários outros fatores que não podemos ignorar e são fatos concretos inegáveis tais como; a OTAN continua a ser um dos principais fatores de união e fomentador de integração da Europa em diversos aspectos, e obviamente, provendo a segurança que garantiu a paz no continente desde sua criação. E se o não faz melhor, é devido as ingerências típicas que as trocas de líderes políticos de alguns dos principais países acabam por promover indiretamente nas atividades fins da Aliança Militar Ocidental. 

Durante a Guerra Fria, a OTAN concentrou-se na defesa coletiva e na proteção de seus membros contra ameaças potenciais emanadas da extinta União Soviética. Com o colapso da União Soviética, juntamente com a ascensão de atores não estatais que afetam a segurança internacional, surgiram muitas novas ameaças à segurança. A OTAN agora se concentra em combater essas ameaças (como é o caso da guerra contra o terrorismo internacional), utilizando defesa coletiva, gerenciando situações de crise e incentivando a segurança cooperativa, conforme descrito no Conceito Estratégico de 2010.

Atualmente a OTAN é a maior aliança militar mundial formada por meios democráticos, dobrou de tamanho desde a sua criação em 1949, por meio de pedidos de adesão dos membros novos e não por imposição política,  e a tendência é aumentar.
Outro fator interessante é que esse é o quinto ano de aumento do investimento em defesa. De fato, os Aliados europeus e o Canadá acrescentaram 130 bilhões de dólares. E até o final de 2024, esse número chegará a US $ 400 bilhões ”, conforme afirmado pelo Secretário Geral Jens Stoltenberg.