sábado, 27 de janeiro de 2018

Governo Croata perto de acerto com Israel para a compra de um lote de caças F-16 para substituir seus MIG 21


Por: Redação OD

O governo da Croácia está muito próximo de fechar um acordo ao valor de US$ 500 milhões para a compra de um lote de caças F-16 de segunda mão de Israel, segundo noticiou o periódico local Jerusalem Post nesta sexta-feira (26). O objetivo da Força Aérea Croata é aposentar, sua já obsoleta frota de caças soviéticos MiG 21, que já chegam a quase 60 anos de atividadesendo que apenas seis dos 21 MIG’s ainda estão operacionais. O governo vem analisando algumas propostas oriundas dos Estados Unidos, de Israel, da Coreia do Sul, da Suécia e Grécia. Mas, até este momento, o cenário mais provável é a aquisição dos caças de Israelenses. 

Conheçam alguns truques utilizados pelo "Exército Fantasma" dos EUA para enganar os nazistas na 2ª Guerra

Veículos e outros objetos infláveis ajudavam a despistar o inimigo (Foto: Getty Images)
Por: Redação OD

Durante a Segunda Guerra Mundial, o Exército americano criou uma unidade secreta para enganar os nazistas nos campos de batalha na Europa. O 23º quartel-general das Tropas Especiais, também conhecido como Exército Fantasma, usou ilusionismo e outros truques para se passar por tropas reais e confundir os alemães sobre o tamanho e a localização das forças aliadas. Estima-se que, em 21 operações, o Exército Fantasma tenha salvo milhares de vidas. Acredita-se que nunca tenha sido descoberto. Rick Beyer e Elizabeth Sayles, autores de The Ghost Army of World War II (2015; O Exército Fantasma da 2ª Guerra Mundial, em tradução livre), revelaram as formas como essa unidade despistava inimigos.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Exército Equatoriano recebe um helicóptero H125 M da Airbus Helicopters

O exército do Equador foi um dos primeiros exércitos da América Latina a operar helicópteros da Airbus.
Por: Redação OD

A Airbus Helicopters entregou um H125 M ao Ministério da Defesa e à Força Terrestre do Equador no começo da semana. É o primeiro helicóptero de um contrato assinado em novembro de 2017 para o fornecimento de duas unidades, que também inclui o treinamento de 12 mecânicos e seis pilotos. O segundo helicóptero será entregue no outono de 2018. Ambos serão operados pela Brigada de Aviação do Exército Equatoriano. A entrega ocorreu na Brigada de Aviação do Exército 15 BAE Paquisha em Quito, durante a cerimônia do 64º aniversário da Aviação do Exército do Equador e na presença do Ministro da Defesa, dos Comandantes das três Forças Armadas, e do Embaixador da França no Equador.

Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes é inaugurado dando um novo status a Artilharia do Exército


Por: Redação OD

O dia 25 de janeiro de 2018 ficará marcado na história do Exército Brasileiro. Foi inaugurado o Centro de Instrução de Artilharia de Mísseis e Foguetes, em Formosa. Com a presença de autoridades civis e militares, uma formatura inaugurou as instalações da nova Unidade, que terá como missão capacitar e habilitar oficiais e praças para o emprego de mísseis e foguetes e contribuir para o aperfeiçoamento e o desenvolvimento da Doutrina de Emprego. A inauguração faz parte do Projeto Estratégico ASTROS 2020. Para o Chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército, General de Exército Juarez Aparecido de Paula Cunha, a inauguração do Centro representa a evolução da Artilharia, que a permite ficar em consonância com o projeto de transformação do Exército.

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Jungmann afirma a presidente da SAAB que tecnologia acertada na compra do caça Gripen não será repassada à Boeing


Por: Redação OD

ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta quinta-feira (25) que, caso Embraer e Boeing fechem um acordo, será preciso construir um “conjunto de salvaguardas” para preservar a tecnologia transferida pela empresa sueca Saab ao Brasil, no contrato dos caças Gripen. Jungmann teve reunião nesta quinta, na sede do Ministério da Defesa, com o presidente da Saab, Hakan Buskhe, o embaixador da Suécia, Per-Arne Hjelmborn, e o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Nivaldo Rossato. Após o encontro, Jungmann e Hakan conversaram com jornalistas. O executivo sueco explicou que veio ao Brasil para esclarecer o andamento da negociação entre Embraer e Boeing, anunciadas oficialmente pelas próprias fabricantes de aeronaves em dezembro de 2017. 

O Combate à Ponta do Iceberg da Criminalidade


Por: Luiz Eduardo Rocha Paiva

O vulto assumido pelo crime organizado permite classificá-lo como ameaça à lei, à ordem e à própria soberania nacional, pois o Estado perdeu a autoridade em áreas, ainda que restritas, de algumas metrópoles no País. No Rio de Janeiro, existem complexos de favelas controlados por facções criminosas, que impõem a sua "lei", constituindo um estado paralelo ao Estado nacional no exercício da violência. O emprego das Forças Armadas (FA) na segurança pública, num quadro de garantia da lei e da ordem, tem sido contumaz. No entanto, é apenas paliativo com efeito superficial e de curta duração, haja vista o retorno aos níveis de violência e o controle da bandidagem tão logo as tropas são retiradas das áreas conturbadas. 

Saab solicita audiência ao Ministro da Defesa e quer uma posição do Governo sobre venda da Embraer à Boeing


Por: Redação OD
 O ministro da Defesa, Raul Jungmann, deve receber nesta quinta-feira executivos da fabricante sueca de caças, Saab. O governo sueco recentemente já enviou sinais ao Brasil de grande preocupação com a possibilidade de uma compra da Embraer pela americana Boeing, concorrente da Saab no mercado de caças. Há indicações, inclusive, de que o acordo feito em torno do Gripen, que envolve a transferência de tecnologia dos suecos para o Brasil, fica em risco e pode ser revertido, dependendo do destino que as negociações entre Embraer e Boeing tomarem. A americana é uma concorrente direta dos suecos, como ficou claro na disputa entre o caça F-18 dos americanos com o Gripen da companhia sueca na licitação finalizada em 2013 pelo Brasil.

Fragata “Independência” (F44) prepare-se para assumir como Navio Capitânia na Operação “Líbano XIII”


Por: Redação OD

A Marinha do Brasil, dando sequencia para a troca de comando da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL), irá enviar a Fragata “Independência” (F44) que desatraca da Base Naval do Rio de Janeiro, no próximo domingo dia 28 de janeiro, às 10 horas, para cumprir a Operação Líbano XIII durante o período de março a setembro de 2018. O navio irá capitanear a FTM-UNIFIL, que tem como missão impedir a entrada, em território libanês, de armas ilegais e contrabandos, além de prestar apoio para o desenvolvimento da Marinha do Líbano, no que tange o treinamento de seu pessoal, a fim de torná-la capaz de controlar suas águas territoriais no futuro. 

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Após mais de 50 anos de utilização pela Marine Nationale, os Alouete III começam a ser retirados do serviço ativo


Por: Redação OD

Helicópteros não necessitam de atualizações constantes de suas formas básicas, pelo que têm uma utilização potencial de várias décadas. Mesmo assim, é raro ver um modelo de helicóptero passar mais de 50 anos em serviço ativo, como é o caso do Alouette III que entrou em serviço no ano de 1960, mas que teve finalmente a ordem para ser retirado em 2018. Desenvolvido pela Sud Aviation, uma empresa que mais tarde viria a ser absovida pela Aérospatile, o Alouette III realizou seu pirmeiro voo de teste em 1959 e deixou uma ótima impressão já nos seus primeiros meses de utilização pela Armée de l'Air (Força Aérea Francesa), atingindo recordes de altitude para um helicóptero, durante uma missão ao Himalaia alcançando quase 20 mil pés (6000 metros).

Cerimônia de entrega de medalhas da UNIFIL a militares da Marinha do Brasil a bordo da Corveta Barroso no Líbano

O Comandante da Corveta “Barroso”, Capitão de Mar e Guerra Avila, recebendo a Medalha da UNIFIL do Contra-Almirante Chaves
Por: Redação OD

No dia 13 de janeiro foi realizada, a bordo da Corveta “Barroso”, a cerimônia de entrega de medalhas da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL) aos militares brasileiros da Força-Tarefa Marítima da UNIFIL (FTM) no Líbano. A cerimônia foi presidida pelo Contra-Almirante Sérgio Fernando de Amaral Chaves Junior, Comandante da FTM-UNIFIL. A medalha da UNIFIL destina-se a reconhecer os bons serviços prestados pelos Peacekeepers às Nações Unidas por um período de 180 dias. Aos militares que já possuem a medalha, cada período subsequente confere a outorga de um numeral que representa a quantidade de participações naquela Missão de Paz.

Ex-chefe da Administração Nacional de Segurança Nuclear dos EUA afirma que entidade está trabalhando em novos projetos

Por: Redação OD

A nova doutrina nuclear dos Estados Unidos, a qual fora parcialmente divulgada pela mídia, fala sobre os planos de criar-se uma ogiva nuclear de baixa potência para equipar os submarinos nucleares da US NavyA Administração Nacional de Segurança Nuclear dos EUA (NNSA) vem trabalhando no sentido de desenvolver dois novos tipos de ogivas nucleares a serem instaladas em sua frota de navios e submarinos, afirmou o ex-chefe da instituição, Frank Klotz, em entrevista ao site Defence One. O ex-chefe da NNSA recusou-se a comentar e dar mais detalhes sobre estas informações, mas afirmou que a instituição está trabalhando em um ritmo bem acelerado.

Exército Brasileiro irá ativar no dia 26 de janeiro a 22ª Brigada de Infantaria de Selva “Brigada da Foz do Amazonas”, em Macapá


Por: Redação OD
O dia 26 de janeiro, irá entrar para a história do Comando Militar do Norte, onde será realizado a cerimônia de ativação da 22ª Brigada de Infantaria de Selva, “Brigada da Foz do Amazonas”, localizada em Macapá, capital do Amapá. A solenidade, marcará a assunção de Comando do General de Brigada Luiz Gonzaga Viana Filho, que irá comandar a mais nova Grande Unidade Operacional do Exército Brasileiro. A criação da “Brigada da Foz do Amazonas” é resultado do esforço da presença militar na Amazônia Oriental além de guarnecer a área de fronteira, tem como finalidade aumentar a capacidade operacional e melhorar o gerenciamento administrativo do Exército Brasileiro na Amazônia. 

Airbus Helicopters mais forte e enxuta mostra um sólido desempenho comercial em 2017



Por: Redação OD

A Airbus Helicopters entregou 409 helicópteros e registrou 350 encomendas brutas de helicópteros (335 líquidas) em 2017, com forte desempenho comercial nos segmentos pesado e super-médio. A empresa registrou 54 encomendas de helicópteros da família Super Puma e 19 encomendas do super-médio H175, confirmando a liderança de vendas desses tipos em seus respectivos segmentos do mercado. Também foram registradas 168 encomendas de helicópteros leves de motor único e 105 encomendas dos H135/H145 leves de dois motores. No final de 2017, a carteira total somava 692 helicópteros.