Mostrando postagens com marcador Coreia do Norte. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Coreia do Norte. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 3 de julho de 2018

Mesmo após encontro histórico, Coreia do Norte estaria continuando com a produção de mísseis balísticos


Por: Redação OD 

Segundo apurado pelo periódico  estadunidense The Wall Street Journal, onde os quais citam como fonte as imagens obtidas via satélite, afirmando assim que a Coreia do Norte está completando a ampliação de sua empresa de mísseis balísticos de combustível sólido. As imagens fornecidas pela empresa Planet Labs Inc. foram analisadas por especialistas do Instituto Middlebury de Estudos Internacionais de Monterey (EUA). Trata-se de uma instalação situada na área da cidade norte-coreana de Hamhung. De acordo com a matéria, a fábrica é um centro de produção de mísseis balísticos, capazes de atacar alvos militares nos EUA e na Ásia, que estão sendo produzidos praticamente sem preparação, bem como sem ogivas, que Pyongyang poderia utilizar em mísseis de longo alcance aptos a atingir a parte continental dos EUA.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Após as tratativas no encontro em Singapura, Coreia do Norte devolve aos EUA restos mortais de seus soldados


Por: Redação OD

Um dos acordos feitos entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un durante o encontro em Singapura no último dia 12 de junho, fora sobre os restos mortais de militares norte-americanos que morreram ou desapareceram durante a Guerra da Coreia. Assim, como prometido pelo líder Norte Coreano, foi anunciado que a Coreia do Norte entregou aos EUA os restos mortais de 200 militares que morreram no decorrer da guerra entre as Coreias de 1950-1953. "Recuperamos os restos dos nossos grandes heróis tombados em campos de batalha", afirmou Donald Trump, ao discursar perante aos seus apoiadores na cidade de Duluth, Minnesota, EUA. Durante a guerra na península coreana morreram mais de 35 mil militares norte-americanos. Cerca de 7,7 mil deles desapareceram. Na declaração conjunta durante o encontro histórico, Kim Jong-un confirmou que "se comprometeria a mandar efetuar as buscas dos restos mortais dos prisioneiros de guerra e desaparecidos, incluindo o retorno o mais depressa possível dos já identificados".

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Presidente sul-coreano revela que precisará ser 'flexível' com o Norte e concorda de revisar exercícios militares com EUA


Por: Redação OD

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou sua intenção de interromper os exercícios militares conjuntos entre os dois países, os quais ele chamou de "jogos de guerra" na última terça-feira dia 12, após o encontro histórico com o líder norte-coreano, Kim Jong Un. “Se a Coreia do Norte adotar atitudes sinceras em direção a desnuclearização e a mesma adotar um diálogo com a Coreia do Sul e com os Estados Unidos para resolver hostilidades. Assim, diante destas atitudes a Coreia do Sul precisará ser flexível em relação à pressão militar imposta sobre o Norte e iremos rever questões, e uma delas será sobre os exercícios militares com os Estados Unidos, para que seja cumprido o espírito da Declaração de Panmunjom, disse o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, nesta quinta-feira, em referência ao acordo para melhor relações que fechou com Kim na cúpula intercoreana de 27 de abril.

terça-feira, 12 de junho de 2018

Coreia do Sul aguarda um posicionamento dos EUA sobre a realização ou não de exercícios militares conjuntos


Por: Redação OD

O Ministério da Defesa Sul Coreano, afirmou que ainda tenta entender o significado das declarações do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, onde recentemente ele disse que cancelaria os exercícios militares conjuntos entre os dois países, a pedido da Coreia do Norte, e que isso faria os EUA economizar muito dinheiro. O Pentágono há tempos argumenta que as manobras, defensivas em sua natureza, são necessárias para manter a prontidão das forças americanas na Coreia do Sul.

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Governo Chines pede boa vontade aos EUA e a Coreia do Norte após cancelamento de reunião. Pequim, é a principal aliada do regime norte-coreano


Por: Redação OD

O governo Chines pediu nesta sexta-feira (25) aos Estados Unidos e à Coreia do Norte que demonstrem "boa vontade" e "paciência", um dia depois do cancelamento da reunião prevista entre o presidente americano, Donald Trump, e o dirigente norte-coreano, Kim Jong Un, segundo a France Presse. "A recente distensão na península coreana foi difícil de alcançar, o processo de solução política tem uma oportunidade histórica rara", afirmou em uma entrevista coletiva o porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Lu Kang. A China, principal aliada do regime norte-coreano, constata com satisfação que as duas partes se declararam abertas ao diálogo, apesar do cancelamento da reunião de cúpula histórica programada para 12 de junho em Singapura, destacou o porta-voz. 

segunda-feira, 2 de abril de 2018

A pouco conhecida história de como os EUA levaram as primeiras armas nucleares à península da Coreia

Líder norte-coreano, Kim Jong-Un, acompanha lançamento de míssil (Foto: KCNA via KNS/AFP)
Por: Redação OD

"Estamos comprometidos com a desnuclearização da península da Coreia, em sintonia com a vontade do outrora presidente Kim Il-sung e do secretário Kim Jong-il." As palavras do líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante encontro com o presidente da China, em Pequim, surpreenderam muita gente. Apesar dos gestos de aproximação da Coreia do Norte, que tem reuniões previstas com os presidentes da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, a comunidade internacional ainda está cética. Mas como começou a corrida armamentista na península coreana? A insegurança atual está diretamente relacionada a um episódio pouco conhecido hoje em dia: a chegada à península coreana das primeiras armas nucleares norte-americanas. Uma nuclearização que, como destaca o jornalista norte-americano Walter Pincus, ocorreu em clara violação ao acordo que pôs fim aos conflitos da Guerra da Coreia.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Aceno ao diálogo da Coreia do Norte é ‘falso’, diz ex-espiã que explodiu avião sul-coreano

'O único objetivo da Coreia do Norte é completar seu programa nuclear. A Coreia do Norte não vai mudar por diálogo', diz Kim Hyun-hui
Por: Redação OD
Espiã da Coreia do Norte na década de 1980, Kim Hyun-hui explodiu, com a ajuda de um segundo agente, um avião com 115 sul-coreanos meses antes dos Jogos Olímpicos de Seul de 1988. Arrependida, hoje ela vive escondida na Coreia do Sul e anda constantemente sob proteção de seguranças, com medo de possíveis retaliações de seu país natal. Mais de 30 anos depois do incidente, que ela define como "a cruz que precisará carregar para o resto da vida", e às vésperas da Olimpíada de Inverno sul-coreana, Hyun-hui defende que as iniciativas de "diálogo" e "paz" que surgiram como os jogos são "falsas".

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Coreia do Norte celebra aniversário das Forças Armadas com desfile militar às vésperas do início dos Jogos de Inverno


Por: Redação OD

A Coreia do Norte celebrou nesta quinta-feira (07) um desfile militar em Pyongyang, justo às vésperas da cerimonia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno na cidade sul-coreana de Pyeongchang. Sabe-se que o Norte celebrou com seu tradicional desfile militar na praça Kim Il-Sung de Pyongyang a partir das 10:30h (hora local), declarou uma fonte do governo sul-coreano. A Coreia do Norte já tinha anunciado que celebraria o seu 70º aniversário no dia 8 de fevereiro, em vez de fazer em 25 de abril. Mais de dez mil militares treinaram para a parada e a população se fez presente nas praças de Pyongyang com ramos de flores para os saudar.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Serviço Alemão de Inteligência suspeita que Coreia do Norte equipa seu programa nuclear através de sua embaixada em Berlim


Por: Redação OD
O Departamento Federal de Proteção da Constituição (BfV) da Alemanha suspeita que a Coreia do Norte use sua embaixada em Berlim a fim de conseguir componentes de alta tecnologia para seu programa de mísseis. Segundo o presidente do serviço de inteligência interna do país, Hans-Georg Maassen, em declarações para um documentário de TV, seu departamento constatou que a representação diplomática de Pyongyang realiza "atividades de aprovisionamento" possivelmente destinadas ao programa de mísseis e "em parte ao programa nuclear" norte-coreano.  

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Militares norte-americanos intensificam treinamentos de combate, visando uma possível guerra contra a Coreia do Norte


Por: Redação OD

Segundo o jornal The New York Times,  militares norte-americanos estão intensificando ainda mais seus treinamentos para estarem preparados, caso haja possíveis combates contra soldados norte-coreanos. Ainda de acordo com o jornal, em dezembro tropas dos EUA, realizaram um excercício o qual simulava um grande desembarque aéreo e contou com quase 50 helicópteros no estado da Carolina do Norte. Paralelo a este exercício, no estado de Nevada cerca de 120 paraquedistas simularam uma invasão a um país estrangeiro realizando saltos noturnos de um avião de transporte militar C-17 Globmaster III.

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Navios petroleiros russos estariam fornecendo combustível a Coreia do Norte em alto mar


Por: Redação OD

Navios petroleiros russos tem fornecido combustível para a Coreia do Norte, de forma clandestina no meio do oceano, ao menos em três ocasiões nos últimos meses, de acordo com fontes seniores europeias do Conselho de Segurança da ONU, o que estaria proporcionando uma salvação econômica ao recluso país comunista. As vendas de petróleo ou produtos de petróleo da Rússia, segundo maior exportador de petróleo do mundo e membro com poder de veto no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas, violam as sanções da ONU, disseram as fontes da segurança. As transferências de combustível, ocorreram em outubro e novembro de 2017 e indicam que o contrabando da Rússia para a Coreia do Norte evoluiu para carregamentos no mar.

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

Traços do vírus Antraz fora encontrado no sangue de desertor Norte-Coreano


Por: Redação OD

Quando um soldado norte-coreano desertou recentemente para a Coreia do Sul, ele passou por uma junta médica, onde fora realizado uma gama de testes. Depois desta longa bateria de exames, resultados encontraram traços de anticorpos contra o vírus "Antraz" em seu sangue, segundo matéria do periódico jornal britânico The Daily Mail, explicando que a identidade do militar seria desconhecida. No entanto, pode se tratar de Oh Chong Song, de 24 anos, o militar que foi alvejado por disparos ao tentar cruzar a fronteira entre as duas Coreias em novembro último e ainda encontra-se internado em um hospital de Seul.

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Os avanços armamentistas da Coreia do Norte em 2017 e quão perto o país está de um ataque nuclear

As estátuas de Kim Il-sung e Kim Jong-un, ex-presidente e atual líder da Coreia do Norte, fazem parte de monumento em Pyongyang (Foto: Reuters/KCNA)
Por: Redação OD

Para a surpresa de muitos, a Coreia do Norte termina o ano contabilizando muitos sucessos. Alguns especialistas nunca duvidaram que Pyongyang pudesse desenvolver novos armamentos e até mesmo uma bomba nuclear, mas o mais surpreendente é o ritmo no qual a indústria militar do país avança, apesar das duras sanções internacionais. O país asiático, um dos mais fechados do mundo, parece continuar com um só objetivo em mente: evitar uma suposta intervenção americana para derrubar o regime de Kim Jong-un. Relembre os quatro feitos norte-coreanos deste ano que preocupam a comunidade internacional.

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Diante da ameaça da Coreia do Norte, Japão aprova orçamento recorde para defesa militar

Soldados japoneses armam lança-míssil temporariamente após teste de míssil da Coreia do Norte passar por cima do Japão (Toru Yamanaka/AFP)
Por: Redação OD

Foi aprovado pelo Governo Japonês, o orçamento para sua área de defesa recorde para o ano de 2018, tendo estes fundos monetários como destino maior, os sistemas de defesa antimíssil e armas, os quais podem conduzir ataques preventivos contra bases militares na Coreia do Norte, em caso da ameaça se torne real. O valor do orçamento de 5,19 trilhões de ienes, cerca de R$ 152 bilhões, é o maior de todos os tempos, com um aumento de 1,3% em relação ao ano passado. O premiê, Shinzo Abe, acabou com os cortes no orçamento militar do país quando assumiu o poder no final de 2012. Nos últimos anos, o pacote de fundos destinados ao sistema de defesa japonês só cresceu. 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Soldado norte-coreano deserta para Coreia do Sul. Ele é o 4° a conseguir fugir do regime de Pyongyang este ano


Por: Redação OD

Mais um soldado norte-coreano desertou nesta quinta-feira para a Coreia do Sul cruzando a zona desmilitarizada (DMZ) que divide a península, conforme informou o ministério da Defesa em Seul, acrescentando que os militares sul-coreanos realizaram disparos de advertência diante da aproximação de tropas do Norte. O militar "de patente não muito elevada" percorreu a parte central da DMZ para entrar na Coreia do Sul, segundo o comunicado. O militar apareceu na manhã desta quinta em um posto de guarda, em meio à neblina, informou a agência de notícias sul-coreana Yonhap, citando o Estado-Maior das Forças Armadas sul-coreanas.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

CHAMP: A arma de pulso eletromagnética que pode ser usado pelos EUA para neutralizar os misseis nucleares da Coreia do Norte

Projeto é desenvolvido em um laboratório da base da Força Aérea de Kirtland, em Albuquerque (Foto: Força Aérea dos EUA/Divulgação)
Por: Redação OD

Nos arredores da cidade de Albuquerque, no Estado do Novo México, uma equipe de especialistas da Força Aérea americana desenvolve uma arma pouco tradicional, mas que poderia ter um objetivo estratégico: deter os mísseis nucleares da Coreia do Norte. Não é um armamento qualquer. Trata-se de um tipo de arma eletromagnética que não é nociva para o ser humano e cuja base de funcionamento é a mesma tecnologia de um forno micro-ondas. E, segundo diversos especialistas em assuntos militares consultados, este tipo de arma poderia ser uma alternativa para desativar as armas nucleares de Pyongyang de forma efetiva, sem gerar grandes prejuízos.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

A crise na península coreana com a ameaça norte-coreana ajudaram impulsionar a venda mundial de armas


Por: Redação OD

As vendas de armas dos 100 maiores fornecedores de defesa do mundo aumentaram no ano passado pela primeira vez desde 2010, segundo o Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI). As vendas totais de armas e serviços militares cresceram 1,9 % em relação ao ano passado, para US$ 374,8 bilhões, anunciou o instituto em comunicado. O montante representa um aumento de 38% em relação a 2002, quando se começou a publicar os números das vendas de armas das corporações.

sábado, 2 de dezembro de 2017

USS Wasp (LHD-1): O 10º navio em uma dinastia com mais de 240 anos de guerreiros da US Navy


Por: Anderson Gabino
Sejam bem-vindos ao navio de guerra n° 1 da Marinha dos Estados Unidos! Com esta frase a imprensa carioca, fora recebida a bordo do USS Wasp (LHD-1), pelo Lieutenant Commander Scott Olin. A visita fora feita a partir de um convite do Consulado do Estados Unidos, aproveitando-se da escala técnica da embarcação no Rio de Janeiro, já que o navio está em trânsito para o Japão, onde ele irá substituir o USS Bonhomme Richard, na área de conflito com a Coréia do Norte. Durante o roteiro a bordo, fomos a várias seções do navio, começando pela doca seca, onde os blindados anfíbios e suas lanchas ganham o mar, durante suas operações. A bordo do navio, encontrava-se apenas 03 unidades de MH-60S Sea Hawk, sendo que uma das aeronaves, encontrava-se no deque inferior parcialmente desmontada.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Coreia do Norte diz que míssil testado pode alcançar qualquer lugar dos EUA, aumentado a tensão entre os países


Por: Redação OD

Após ter realizado mais um teste de míssil balístico intercontinental (ICBM), a Coreia do Norte celebrou oficialmente nesta quarta-feira a sua nova demonstração de força contra os Estados Unidos. Segundo o regime de Pyongyang, o artefato testado na última madrugada (terça-feira no Brasil) chama-se Hwansong-15 e pode alcançar qualquer ponto do território americano, o que formalizaria a conquista do objetivo histórico do país asiático de obter a força de um Estado nuclear. O teste, o primeiro da Coreia do Norte desde meados de setembro, vem como clara retaliação a Washington.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Militares norte-coreanos dispararam 40 vezes contra desertor acertando 5 tiros e deixando-o em condições críticas, diz Seul

Guarita do Exército norte-coreano é visto de Paju, na Coreia do Sul - Lee Jin-man / AP
Por: Redação OD

O soldado norte-coreano, que desertou no dia de ontem (13), foi alvejado cinco vezes pelos quatro soldados norte-coreanos, que dispararam cerca de 40 vezes contra o soldado durante a sua fulga da Coreia do Norte em direção a Coreia do Sul, na primeira ocorrência na Área de Segurança Comum (JSA, na sigla em inglês) na fronteira entre os dois países em mais de 30 anos, afirmaram fontes das Forças Armadas sul-coreanas nesta terça-feira (14). Os soldados sul-coreanos não dispararam, mas o incidente desta segunda-feira (13) ocorreu em um momento de grande animosidade entre os dois países devido ao programa nuclear norte-coreano.