Mostrando postagens com marcador China. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador China. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

Dois dias após Marinha Chinesa realizar a primeira verificação de mar, o porta-aviões Type 001A volta ao mar


Por: Redação OD

segundo porta-aviões Chinês (Type 001A), sendo este o primeiro construído totalmente em seu território, passou pelo segundo teste de alto-mar, e segundo informações do jornal Global Times, o navio que zarpou da base naval de Dalian no último domingo dia 26, estava escoltado por vários rebocadores. Destaca-se ainda que, o segundo teste de mar começou dois dias após o porta-aviões ter realizado com sucesso a primeira verificação de mar. De acordo com o especialista chinês Song Zhongping, essas manobras tem como principal objetivo resolver os problemas e dificuldades que surgiram no decorrer da primeira navegação.

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

China pensa grande, e sabe que para dominar o mundo precisa de uma Marinha Mercante forte


Por: JG Araújo

Os governos pós regime militar neste país tiveram muitos erros, mas um dos maiores que eles tiveram fora de eliminar toda a nossa Marinha Mercante, em especial o Lloyd Brasileiro, que atrelado a isto também foi arrasado todo nosso aparato de estaleiros que tanto empregaram e desenvolveram o país nos anos anteriores. Sem querer comentar as reais razões por detrás disto, muitos não enxergaram a necessidade estratégica de uma Marinha Mercante. Esta deficiência, ficou evidente quando a Missão Brasileira no Haiti dependia de alugar navios para suprir a missão, vez que o navio transporte de docas Rio de Janeiro e seu irmão Ceará apresentavam já o desgaste e a baixa confiabilidade dos anos em serviço, criando até a situação de ficar a deriva em uma missão por quebra em alto mar, tendo de ser rebocado.

sábado, 18 de agosto de 2018

Cephalopoda: O drone submarino Russo que será o futuro caçador de submarinos


Por: J.G Araújo

A Rússia está trabalhando em um novo drone subaquático armado, projetado para destruir submarinos inimigos. O drone Cefalópode não tripulado leva como armamento torpedos pequenos e leves capazes de ferir fatalmente submarinos inimigos no campo de batalha submerso de alta pressão. De acordo com o especialista em guerra submarina HI Sutton, este drone da Rússia também chamado de “drone submarino assassino” desde 2015, quando sua existência foi revelada ao lado do torpedo do nuclear Poseidon. O cefalópode foi compreensivelmente ofuscado pela descoberta da arma submarina de 100 megatons, mas à sua maneira é uma ameaça ao poderio militar ocidental.

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Departamento de Defesa dos EUA alerta em relatório, sobre à ampliação das capacidades Chinesas


Por: Redação OD

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos, em seu relatório de 2018 sobre o Poder Militar da China, revela que nos últimos anos, a China vem ampliando suas capacidades de atingir alvos de longa distancia e provavelmente esteja treinando para realizarem ataques contra alvos americanos e aliados além mar, informou o documento. "Operações de ataque, onde as forças chinesas vem desenvolvendo sua capacidade de ataque para atingir alvos, o mais distantes possível do território chinês (...) Nos últimos três anos, a China expandiu rapidamente suas áreas operacionais de bombardeiros, adquirindo experiência em regiões marítimas críticas e provavelmente treinando para realizarem ataques contra alvos americanos e aliados".

sábado, 14 de julho de 2018

US navy enviam em segredo porta-aviões USS Essex com caças F-35 ao Pacífico



Por: Redação OD

A US Navy enviou seu Amphibious Ready Group" - ARG (Grupos Anfíbios de Prontidão), composto pelo: USS Essex (LHD-2) tendo a bordo caças de 5ª geração F-35B, e os navios de transporte anfíbio USS Anchorage (LPD-23) e de desembarque USS Rushmore (LSD-47), na área oeste do Pacífico. De acordo com o portal USNI News, que embora este tipo de ação seja anunciado sempre com antecedência, desta vez à US Navy liberou o informe sobre a partida destes navios, somente após eles terem deixado o porto de San Diego, na Califórnia, nesta sexta-feira 13.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Imagens detalham o que pode vir a ser o submarino Chinês de ataque nuclear classe 093 Shang



Por: Redação OD

A existência do programa de um submarino de propulsão nuclear da China foi relatado em 2003 pelo Pentágono. Deste então, as seções de inteligência da Marinha dos EUA e do Pentágono veem monitorando os passos que este programa está tendo. Em 2017 foi revelado, mas sem que fosse confirmado oficialmente a construção de Dois submarinos Classe 093 e Quatro da Classe 093A (versão atualizada). 

terça-feira, 26 de junho de 2018

Austrália investe em drones não tripulados para ajudar na vigilância sobre o Mar do Sul da China

A Austrália irá investir U$S 6 bilhões para a adquisição de seis Northrop Grumman MQ-4C Triton como parte de suas operações de vigilância
Por: Redação OD

Frente a crescente “expansão” chinesa pelo tão disputado Mar do Sul da China, a Austrália está gastando grandes cifras de dinheiro em aeronaves não tripuladas, já que as mesmas podem voar mais alto e mais longe que as suas tripuladas, e assim auxiliam nas operações de vigilância sobre as áreas sensíveis. Recentemente, o primeiro-ministro Australiano Malcolm Turnbull, revelou que seu governo irá investir U$S 6 bilhões para à adquisição de seis unidades do Drone MQ-4C Triton, da empresa Northrop Grumman, "por meio do programa de vendas militares estrangeiras (Foreign Military Sales - FMS) com a Marinha dos Estados Unidos".

Em 2049 - China será a primeira potência mundial


Por: Swami de Holanda Fontes

Nas últimas décadas, o mundo testemunhou a evolução, na China, de um estado pouco conhecido no mundo ocidental para um dos principais membros do sistema internacional. Com crescente poder nacional e influência externa em expansão, a China define o seu interesse nacional ao defender amplamente uma estratégia para promover o desenvolvimento comum, em vez de apenas criar um ambiente favorável ao seu próprio progresso. No campo econômico, a China é hoje a segunda maior economia e a maior parceira comercial do resto do mundo. O rápido crescimento econômico transformou o país num importante importador mundial de recursos naturais e grande investidor em setores avançados das economias desenvolvidas.

terça-feira, 29 de maio de 2018

Se a China nos desrespeitar e cruzarem as 'linhas vermelhas', nós iremos entrar em guerra contra, diz secretário filipino


Por: Redação OD

As Filipinas entrarão em guerra para proteger seus direitos no mar do Sul da China, falou o secretário de Relações Exteriores das Filipinas, Alan Peter Cayetano, contradizendo parcialmente a política do presidente Rodrigo Duterte de evitar qualquer confronto com seu vizinho, " as Forças Armadas Filipinas estão prontas para entrar em uma guerra contra a China, caso o gigante asiático cruze as "linhas vermelhas" e venha reivindicar unilateralmente os recursos naturais no disputado mar do Sul da China, se alguém se apoderar dos recursos naturais no mar das Filipinas Ocidental (região nordeste do mar do Sul da China), fará com que o nosso presidente Rodrigo Duterte, encare isso como um afronta e nos conduzirá para a guerra", declarou o secretário de Relações Exteriores filipino nesta segunda-feira (28).

segunda-feira, 28 de maio de 2018

Liaoning: Porta-aviões chinês completou as suas primeiras manobras de voos noturnos


Por: Redação OD

No último dia 24, o porta-aviões chinês Liaoning, completou as suas primeiras manobras de voos noturnos, noticiou a imprensa chinesa. Um vídeo dos exercícios a bordo do Liaoning, mostra como os aviões de combate chineses J-15, conhecidos como Flying Sharks ou tubarões voadores, decolam e pousam no porta-aviões que desloca 65.000 ton e tem a capacidade de levar a bordo 26 aviões de combate e 22 helicópteros. Os pilotos começaram a preparação para estas manobras no início de janeiro, já que a decolagem e o pouso noturno, é considerado mais arriscado do que de dia e requer mais habilidade dos pilotos envolvidos.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Pentágono retira convite feito à China para participar de exercícios militares RIMPAC no Pacífico


Por: Redação OD

Pentágono retirou o convite feito ao governo da China, para que a Marinha do Exército Popular de Libertação (PLA) viesse a participar de exercícios militares no Pacífico, em razão da "militarização contínua" do Mar da China Meridional, informou em um comunicado um porta voz do Pentágono nesta quarta-feira. "Temos evidências claras de que a China mobilizou mísseis antinavio e mísseis terra-ar nas ilhas em disputa Spratly, no Mar da China Meridional", afirmou, o tenente-coronel Chris Logan. "Nós retiramos o convite feito à Marinha do Exército Popular de Libertação (PLA) da China para os exercícios bienais", acrescentou, referindo-se aos RIMPAC, os maiores exercícios marítimos do mundo, do qual participam quase 30 países.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

China reduz diferença dos EUA e planos de se tornarem uma superpotência militar se aproxima da concretização

Soldados do Exército de Libertação Popular da China participam de exercícios militares em uma base militar
Por: Redação OD

A China persegue a anos e de forma consequente o status de superpotência militar. No entanto, escândalos de corrupção e estruturas antiquadas são os seus maiores desafios, mais do que a modernização do Exército Popular de Libertação. Pela primeira vez em três anos (abril de 2018), a China realizou manobras militares no Estreito de Taiwan. Por um lado, elas serviram como advertência ao movimento independentista taiwanês; por outro, como palco de apresentação para a mais moderna tecnologia militar. Sob a batuta do presidente Xi Jinping, as forças militares da China se submeteram a uma abrangente modernização de seu arsenal e a reestruturação do Exército Popular de Libertação. No 19º Congresso do Partido Comunista, em outubro de 2017, Xi declarou que a reforma do Exército deverá estar concluída até 2035, e até 2050 o país almeja se tornar uma superpotência militar, e para essas ambiciosas metas se disponibilizou U$S 150 bilhões em 2017.

sábado, 28 de abril de 2018

Aeronave de reconhecimento chinês viola espaço aéreo sul-coreano criando forte tensão com Seul

Imagem ilustrativa
Por: Redação OD
Segundo relatos de autoridades do Ministério da Defesa sul-coreano as mídias locais, o adido militar chinês fora contatado neste sábado (28) para explicar sobre a violação de uma aeronave da Força Aérea do Exército Popular de Libertação (PLAAF), sobre uma zona de identificação da defesa aérea sul-coreana (KADIZ). De acordo com a agência de notícias Yonhap, o Ministério da Defesa pediu para que os chineses tomem precauções para prevenir que esse tipo de incidentes se repita no futuro. Ainda no começo do sábado, o Estado-Maior de sul-coreano afirmou que a aeronave chinesa, supostamente um avião de reconhecimento, havia entrado no espaço do KADIZ a noroeste da ilha de Leo, tendo lá permanecido por cerca de quatro horas. Caças sul-coreanos foram enviados para monitorar a situação, e os pilotos sul-coreanos enviaram sinais para a aeronave chinesa, com o pedido que ela se retira-se, para evitar o aumento das tensões que poderiam levar a confrontos acidentais.
*Com informações de agências de notícias internacionais

sábado, 21 de abril de 2018

China adverte navios de guerra australianos no Mar do Sul e gera mal estar entre os dois governos


Por: Redação OD

Três navios de guerra da Real Marinha Australiana (o HMAS Anzac, o HMAS Toowoomba e o HMAS Success) foram "desafiados" pela Marinha Chinesa quando estes navegavam pelo Mar do Sul da China. As conversas foram até que "educadas" mas porém tensas, de acordo com um oficial em declarações à rede de TV ABC. Malcolm Turnbull, Primeiro-Ministro da Austrália, não quis revelar detalhes sobre o incidente, mas lembrou que o país tem "direito à liberdade de navegação" nos oceanos. "Tudo o que posso dizer é que a Austrália afirma e pratica o seu direito de liberdade de navegação em todos os oceanos do mundo, incluindo, é claro, o Mar do Sul da China", disse Turnbull, recordando que este é um "direito internacional".

sábado, 7 de abril de 2018

Japão ativa 1ª brigada anfíbia desde o término da Segunda Guerra Mundial, gerando controvérsias e críticas

Militares da Brigada anfíbia japonesa em cerimônia no Campo Ainoura, em Sasebo - ISSEI KATO / REUTERS
Por: Redação OD

O Japão ativou neste sábado (7) a sua primeira unidade militar anfíbia desde o término da Segunda Guerra Mundial. A unidade fora criada com o propósito de conter, o que o país imagina serem “invasores das ilhas japonesas”, ao longo do Mar da China Oriental. Tóquio teme os territórios fiquem vulneráveis a ataques da China. Em uma cerimônia, sediada em uma base militar perto de Sasebo, na ilha de Kyushu, cerca de 1,5 mil militares da Amphibious Rapid Deployment Brigade (Brigada de Implantação Rápida Anfíbia) se enfileiraram com roupas e rostos camuflados. As tropas anfíbias são especializadas em força naval e desembarque em territórios considerados hostis.

quinta-feira, 5 de abril de 2018

China envia nova frota naval para realizar missão de escolta no Golfo de Áden


Por: Redação OD

A 29ª frota da Marinha do Exército de Libertação Popular (ELP) da China deixou a cidade portuária de Zhoushan, no leste do país, rumo ao Golfo de Áden e águas perto da Somália. A missão é de escolta de navios civis. Levando mais de 700 militares (Oficias e Praças), destes algumas dezenas são militares de operações especiais e dois helicópteros, a frota começou sua viagem na manhã de quarta-feira.

sábado, 17 de março de 2018

China lidera a corrida pela construção de uma arma eletromagnética


Por: Redação OD
Especialistas, após longas discussões sobre o tema, finalmente concordaram que dispositivo instalado a bordo do navio Haiyang Shan, sendo algo excepcionalmente grande e diferente de qualquer outra coisa no arsenal de guerra chinesde fato venha a ser uma arma eletromagnéticaEmbora o governo de Pequim não tenha confirmado a existência desta nova arma, vários jornais, incluindo o Asia Times, citaram como fontes militares chineses dizendo que os testes estão em uma fase avaçandadispositivo foi inicialmente testado em Wuhan, antes dos testes feito no mar, como relatados no início deste ano.

sexta-feira, 9 de março de 2018

Presença naval Chinesa ajudou a dissuadir uma intervenção Indiana durante crise das Ilhas Maldivas


Por: Redação OD
Uma força tarefa de combate naval chinesa, que entrou no Oceano Índico pela primeira vez em quatro anos, pode ter ajudado a deter uma intervenção indiana nas Maldivas depois que seu presidente pró-China impôs o estado de emergência, de acordo com fontes militares e diplomáticas e analistas. A Índia tem sido tradicionalmente o maior jogador da pequena cadeia insular a 400 Km ao sul, e enfrentou as chamadas dos líderes da oposição das Maldivas no mês passado para usar a força contra o presidente Abdulla Yameen para restaurar a democracia. Depois que o estado de emergência foi declarado, a Índia – que enviou tropas para frustrar um golpe nas Maldivas há três décadas – transferiu aeronaves e navios para suas bases do sul e colocou forças especiais em espera, disseram duas fontes militares em Nova Deli.

segunda-feira, 5 de março de 2018

Na ânsia de tornar-se uma super potência, China aumentará seu orçamento militar ficando atrás apenas dos EUA


Por: Redação OD
A China vai acelerar a expansão de seu orçamento militar em 2018, segundo anunciou Pequim no início do grande encontro do regime comunista, que poderá permitir ao presidente Xi Jinping permanecer no poder pelo tempo que quiser. Xi, que prometeu a seus compatriotas um exército de "nível mundial" em 2050,conseguirá, na sessão plenária anual do Parlamento, iniciada nesta segunda-feira (5), debater a limitação de dois mandatos presidenciais - o que poderia mantê-lo no poder após 2023. O orçamento militar chinês, o segundo maior do mundo, atrás apenas do Estados Unidos, aumentará 8,1%, mais que no ano anterior (+7%), para modernizar as forças armadas, como anunciado pelo primeiro-ministro, Li Keqiang.

sexta-feira, 2 de março de 2018

China está desenvolvendo o seu primeiro porta-aviões com propulsão nuclear


Por: Redação OD

A China está em fase de desenvolvimento de seu primeiro porta-aviões de propulsão nuclear, o qual deverá estar operacional em 2025, informou hoje a imprensa local, destacando ser um novo marco histórico, na ambição de Pequim em aumentar a sua capacidade militar. O estaleiro CSIC, a principal empresa chinesa de construção naval militar, afirmou esta semana, em um comunicado que o navio com propulsão nuclear poderá estar pronto dentro de no máximo sete anos, segundo o jornal de Hong Kong South China Morning Post. A marinha chinesa já possui em sua esquadra dois porta-aviões, ambos com propulsão convencional.