Mostrando postagens com marcador Tensão na Ásia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Tensão na Ásia. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Destróier da Marinha do EUA se aproxima de ilhas controladas pela China e cria uma tensão à mais na região


Por: redação OD

Um destróier da Marinha dos Estados Unidos navegou perto de ilhas do Mar do Sul da China reivindicadas por Pequim na terça-feira, provocando revolta na China no momento em que o presidente dos EUA, Donald Trump, corteja a ajuda chinesa para conter os programas nuclear e de mísseis da Coreia do Norte. A China declarou nesta quarta-feira que "irá responder às repetidas provocações da Marinha dos Estados Unidos, depois de desta afronta americana no Mar da China Meridional.”

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Pequim observa com preocupação o agravamento da situação na península Asiática


Por: Redação OD

O Governo de Pequim tem manifestado preocupação com o agravamento da situação na península Asiática e vem apelando as duas partes do conflito para atuarem com moderação e evitarem declarações provocadoras, disse nesta segunda-feira (25) o representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang. "A China está muito preocupada com a escalada da situação na península Asiática. Consideramos que a situação continua sendo muito difícil e sensível. Com isso achamos que as partes têm de evitar declarações e ações que possam vir a provocar uma escalada futura, e as duas partes devem pôr fim às provocações mútuas e atuarem com moderação", afirmou Lu Kang.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Mesmo após ser votada as sanções da ONU, Coreia do Norte ameaça redobrar esforços aumentando ainda mais a tensão na península


Por: Redação OD

A Coreia do Norte desafiou nesta quarta-feira as sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU após o sexto e maior teste nuclear do regime norte-coreano, se comprometendo a redobrar esforços para combater o que disse ser uma ameaça de invasão norte-americana. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que as sanções de segunda-feira, aprovadas por unanimidade pelos 15 membros do Conselho, são apenas um pequeno passo em direção ao que é necessário em última instância para lidar com os programas nuclear e de míssil de Pyongyang.

domingo, 3 de setembro de 2017

Em caso de ataque, quais seriam as opções militares dos Estados Unidos contra a Coreia do Norte

lançamento do foguete que sobrevoou o Japão, segundo o regime norte-coreano Foto: Reuters
Por: Redação OD

Durante a semana, o presidente norte-americano Donald Trump disse que "nenhuma opção está descartada" em relação à Coreia do Norte, depois que o país disparou, na última semana, um míssil que sobrevoou o Japão. Isso antes de Pyongyang anunciar, neste domingo, a realização de um teste nuclear com uma bomba de hidrogênio que poderia ser instalada em um míssil de longo alcance. Apesar de diversas sanções diplomáticas e econômicas, a Coreia do Norte não apenas se recusa a interromper seu programa nuclear como parece estar desenvolvendo capacidades mais ousadas de forma mais rápida que o esperado.

Coreia do Norte anuncia teste nuclear 'bem-sucedido' com bomba de hidrogênio

TV estatal da Coreia do Norte divulgou imagens do líder Kim Jong-un assinando autorização para a realização do teste nuclear (Foto: Reprodução/BBC)
Por: Redação OD
O governo da Coreia do Norte anunciou na madrugada deste domingo (3) que realizou um teste 'bem-sucedido' com uma bomba de hidrogênio que pode ser carregada no novo míssil balístico intercontinental do país. O teste nuclear provocou um tremor de magnitude 6,3 no território norte-coreano. Segundo a agência Reuters, este é o sexto teste atômico feito por Pyongyang nos últimos 11 anos.No anúncio feito pela TV estatal, o governo de Kim Jong-un disse que o teste foi um 'sucesso perfeito' e representa um passo 'significativo' para completar o programa de armas nucleares do país. A confirmação do teste aconteceu horas depois de um tremor de magnitude 6,3 ser detectado pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) no noroeste da Coreia do Norte, em uma região usada para testes militares.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Os detalhes de mísseis 'secretos' que a Coreia do Norte revelou 'acidentalmente' em foto

A sombra de Kim Jong-un cobre um míssil Hwasong-13; atrás dos militares, aparece o desenho de um míssil balístico projetado para ser lançado por submarino
Por: Redação OD

Era um segredo aberto, mas Pyongyang acaba de confirmá-lo. Em uma foto divulgada pela agência de notícias estatal KCNA nesta semana, a Coreia do Norte revelou "acidentalmente" dados "secretos" de seu programa nuclear. A imagem, à primeira vista, poderia parecer uma foto de uma reunião qualquer entre Kim Jong-un e militares de alto escalão. A KCNA a publicou, em princípio, como registro de uma visita rotineira de Kim a uma instalação da Academia de Ciências da Defesa.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

EUA e Coreia do Sul iniciam exercício militar apesar da recente escalada de tensão na península coreana



Por: Redação OD

Os Exércitos de Coreia do Sul e Estados Unidos iniciaram nesta segunda-feira (21/08) seu exercício militar conjunto anual, em momento marcado pela escalada de tensão entre Pyongyang e Washington. Esta é a crise mais aguda na península coreana, nos últimos anos, tendo se agravado desde que o presidente americano Donald Trump e o governo norte-coreano intensificaram a retórica bélica, após dois testes de mísseis balísticos intercontinentais executados no mês passado.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Programa de mísseis balísticos de Pyongyang avançou devido à aquisição de motores fabricados na Ucrânia durante a era soviética

Míssil testado pela Coreia do Norte em julho deste ano, em imagem distribuída pelo governo em Pyongyang (Foto: KCNA/via Reuters )
Por: Redação OD

Pesquisadores da área de defesa ligaram os enormes avanços do sistema de mísseis da Coreia do Norte a tecnologias usadas na família soviética de sistemas de propulsão de foguetes RD-250, segundo um relatório publicado nesta segunda-feira (14) pelo Instituto Internacional para Estudos de Segurança (IISS), sediado em Londres. "A Coreia do Norte adquiriu um motor de combustível líquido de alta performance de uma fonte estrangeira", afirma Michael Elleman, pesquisador do IISS, no relatório. "Evidências disponíveis indicam claramente que esse motor é baseado na família de motores soviéticos RD-250 e foi modificado para operar como força propulsora dos [mísseis] Hwasong-12 e Hwasong-14."

domingo, 13 de agosto de 2017

Japão ativa seus sistemas antimísseis diante das ameaças de ataque da Coréia do Norte


Por: Redação OD

O Japão ativou neste sábado (12) seu sistema de defesa antimísseis Patriot, após a Coreia do Norte ameaçar atacar a Ilha de Guam com mísseis sobre o território japonês. O ministério da Defesa começou a ativar o sistema de proteção aérea Patriot 3 (PAC-3) em Shimane, Hiroshima e Kochi, no oeste do Japão, localidades que segundo Pyongyang poderão ser sobrevoadas por seus mísseis em direção à Guam. O Japão também se dispunha a ativar o sistema de defesa antimísseis em Ehime, segundo a agência estatal NHK.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Tensão na Ásia: Coreia do Norte diz que tem quatro mísseis para atacar bases dos EUA em Guam e Pentágono alerta sobre sua superioridade militar


Por: Redação OD

A Coreia do Norte voltou a ameaçar os Estados Unidos com um ataque às bases americanas na ilha de Guam. O governo afirmou que tem quatro mísseis de alcance médio preparados e apontados nessa direção para serem lançados após a ordem do líder norte-coreano, Kim Jong-un. O Exército norte-coreano "está examinando seriamente o plano" para executar um ataque com quatro mísseis Hwasong-12, de categoria média, contra Guam, "um forte sinal de advertência aos Estados Unidos", informou a agência estatal norte-coreana KCNA em comunicado.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Após ameaças vindas de Pyongyang, Japão se coloca em estado de alerta


Por: Redação OD

Japão deve manter-se em estado de alerta total após a divulgação da notícia que a Coréia do Norte teria conseguido criar uma ogiva nuclear em tamanho reduzido com o intuito de instalar-las em seus mísseis balísticos, declarou o ministro da Defesa japonês, Itsunori Onodera. Temos dados analíticos, que segundo os quais podem alcançar o território Americano, e a Coreia do Norte avança no desenvolvimento de ogivas nucleares pequenas com as quais planeja equipar estes mísseis balísticos, conforme noticiou a rede de TV japonesa NHK.

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Estados Unidos, Reino Unido e OTAN juntos no exercício naval Saxon Warrior 2017...enquanto a Coréia do Norte testa mais um Missíl


Por: Redação OD
Países membros da OTAN em conjunto com nações parceiras irão se unir aos grupos navais de ataque dos EUA e do Reino Unido durante 10 dias a partir de 1 de agosto para a realização de exercícios de combate, conforme nota do Comando Europeu dos Estados Unidos (EUROCOM) nesta sexta-feira dia 28. A 6ª Frota dos EUA, incluindo o porta-aviões H. W. George Bush, vão estar lado a lado com grupos navais de ataque do Reino Unido, da OTAN e de nações amigas para desenvolverem suas capacidades navais e da aviação de froma combinada, explicou o comunicado. "Os militares irão participar de cenários complexos no exercício, que abrangem todo o espectro de operações de um grupo de ataque com porta-aviões, incluindo ataques estratégicos, operações de defesa aérea, apoio aéreo de combate e garantia de zona de exclusão aérea", declarou o comunicado. 

domingo, 9 de julho de 2017

Coreia do Norte chama de 'provocação' envio de 2 bombardeiros dos EUA

Bombardeiros B-1B (Foto: Japan Air Self-Defense Force/USAF/Handout via REUTERS)
Por: Redação OD
A imprensa oficial da Coreia do Norte qualificou hoje de "provocação" o envio de dois bombardeiros dos Estados Unidos à peninsula coreana para realizar manobras e advertiram que estes exercícios "poderiam ser o estopim de uma guerra nuclear". Pyongyang reagiu assim ao posicionamento na véspera de dois bombardeiros estratégicos B-1B americanos, que fizeram simulacros de ataques de precisão em território sul-coreano junto com caças deste país como sinal de advertência ao regime norte-coreano pelo seu teste com um míssil balístico intercontinental.

terça-feira, 20 de junho de 2017

EUA enviam dois bombardeiros B-1 Lancer para península coreana onde eles irão participar de manobras militares


Por: Redação OD

Os Estados Unidos decidiram, nesta terça-feira (20), enviar dois bombardeiros estratégicos B-1 Lancer para a península da Coreia. O objetivo é a realização de manobras com as forças aéreas sul-coreanas, segundo confirmou um porta-voz de Defesa em Seul. Os B-1 executarão exercícios com dois caças F-15K das forças aéreas sul-coreanas, explicou o porta-voz, detalhando que se trata de "manobras programadas com regularidade".

terça-feira, 13 de junho de 2017

Mesmo com as sanções impostas, Pyongyang está conseguindo adquirir motores e equipamento para seus VANT´s


Por: Redação OD
A Coreia do Norte continua comprando componentes japoneses e norte-americanos para seus drones, apesar das sanções econômicas impostas a Pyongyang por estar realizando os seus testes nucleares, segundo informou a cadeia sul-coreana Chosun TV. De acordo com a notícia, especialistas chegaram a esta conclusão após terem examinado um VANT encontrado próximo à fronteira com a Coreia do Norte e supostamente enviado para fins de vigilância, sobre a Coréia do Sul

terça-feira, 23 de maio de 2017

Exército Sul Coreano dispara contra objeto estranho vindo de Pyongyang


Por: Redação OD
O Exército Sul Coreano, abriu fogo contra um objeto não identificado que invadiu o espaço aéreo do país vindo da Coreia do Norte, as autoridades suspeitam que se trate de um drone de vigilância. Segundo a AFP, que cita a agência de notícias sul-coreana Yonhap, foram disparados mais de 90 tiros e o objeto, que estava sobre a zona desmilitarizada entre as Coreias, desapareceu dos radares. Fontes militares disseram que não é a primeira vez que os drones sobrevoam esta zona e não esclareceram se o objeto fora abatido ou se voltou a atravessar a fronteira, regressando à Coreia do Norte.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

China estaria armando o Recife Fiery Cross Reef para impedir avanço de submarinos vietnamitas


Por: Redação OD
Notícias dão conta, que a China instalou lançadores de mísseis e torpedos no Recife disputado das Ilhas Spratly, no mar do Sul da China, para impedir o avanço de submarinos vietnamitas, conforme relato de observadores locais a agência Reuters. Autoridades chinesas declararam que os lançadores instalados no recife, conhecido como Recife Fiery Cross Reef (Cruz de Fogo)  têm fins defensivos e que o país "tem o direito de fazer o que entender no seu território", destaca a agência. 

domingo, 14 de maio de 2017

Coreia do Norte dispara míssil do norte do país, diz Coreia do Sul

Soldado do Exército da Coreia do Sul passa próximo a TV que exibia lançamento de míssil feito pela vizinha Coreia do Norte (Foto: Ahn Young-joon/AP)
Por: Redação OD

A Coreia do Norte disparou um míssil balístico neste sábado (domingo pelo horário local), um lançamento efetuado de uma província do norte do país, que constitui o primeiro ensaio militar de Pyongyang desde a chegada ao poder em Seul do novo presidente, Moon Jae-In. O míssil balístico, lançado da estação de Kusong, no noroeste do país, foi disparado por volta das 5h30 do horário local (17h30 no horário de Brasília) e percorreu cerca de 700 quilômetros, informou o Estado Maior Conjunto de Seul. "O Sul e os Estados Unidos estão analisando mais detalhes sobre o míssil", disse a entidade em um comunicado sem dar mais detalhes.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Dois bombardeiros B-1 B "Lancer" dos EUA, participam de manobras na península coreana

Bombardeiro B-1B (Foto: Staff Sgt. Aaron Allmon/U.S. Air Force/AP)
Por: Redação OD

Dois bombardeiros norte-americanos participaram nesta segunda-feira na península coreana, de manobras conjuntas, as quais Pyongyang considerou ser uma provocação. Os dois bombardeiros estratégicos "B-1 B Lancer" partiram da Base Aérea Andersen na ilha de Guam, e participaram dos exercícios militares conjuntos com a Coréia do Sul e o Japão, conforme comunicado emitido por um porta-voz norte-americano, das Forças Armadas do Pacífico (PACAF). O PACAF afirmou ainda que os Estados Unidos realizam estas manobras de forma rotineira, sem qualquer ligação "a uma situação ou país específicos".

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Japão envia porta-helicópteros para escoltar navio dos EUA em plena tensão com a Coreia do Norte


Por: Redação OD

O Japão enviou nesta segunda-feira (1º) seu maior porta-helicópteros para apoiar a escolta de um navio americano na região oriental do país, em meio à tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. O envio do porta-helicópteros japonês é o primeiro que o país realiza para prestar apoio a tropas aliadas desde o fim da Segunda Guerra Mundial.