Mostrando postagens com marcador Coreias. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Coreias. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 14 de junho de 2018

Presidente sul-coreano revela que precisará ser 'flexível' com o Norte e concorda de revisar exercícios militares com EUA


Por: Redação OD

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou sua intenção de interromper os exercícios militares conjuntos entre os dois países, os quais ele chamou de "jogos de guerra" na última terça-feira dia 12, após o encontro histórico com o líder norte-coreano, Kim Jong Un. “Se a Coreia do Norte adotar atitudes sinceras em direção a desnuclearização e a mesma adotar um diálogo com a Coreia do Sul e com os Estados Unidos para resolver hostilidades. Assim, diante destas atitudes a Coreia do Sul precisará ser flexível em relação à pressão militar imposta sobre o Norte e iremos rever questões, e uma delas será sobre os exercícios militares com os Estados Unidos, para que seja cumprido o espírito da Declaração de Panmunjom, disse o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, nesta quinta-feira, em referência ao acordo para melhor relações que fechou com Kim na cúpula intercoreana de 27 de abril.

segunda-feira, 2 de abril de 2018

A pouco conhecida história de como os EUA levaram as primeiras armas nucleares à península da Coreia

Líder norte-coreano, Kim Jong-Un, acompanha lançamento de míssil (Foto: KCNA via KNS/AFP)
Por: Redação OD

"Estamos comprometidos com a desnuclearização da península da Coreia, em sintonia com a vontade do outrora presidente Kim Il-sung e do secretário Kim Jong-il." As palavras do líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante encontro com o presidente da China, em Pequim, surpreenderam muita gente. Apesar dos gestos de aproximação da Coreia do Norte, que tem reuniões previstas com os presidentes da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, a comunidade internacional ainda está cética. Mas como começou a corrida armamentista na península coreana? A insegurança atual está diretamente relacionada a um episódio pouco conhecido hoje em dia: a chegada à península coreana das primeiras armas nucleares norte-americanas. Uma nuclearização que, como destaca o jornalista norte-americano Walter Pincus, ocorreu em clara violação ao acordo que pôs fim aos conflitos da Guerra da Coreia.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Militares norte-coreanos dispararam 40 vezes contra desertor acertando 5 tiros e deixando-o em condições críticas, diz Seul

Guarita do Exército norte-coreano é visto de Paju, na Coreia do Sul - Lee Jin-man / AP
Por: Redação OD

O soldado norte-coreano, que desertou no dia de ontem (13), foi alvejado cinco vezes pelos quatro soldados norte-coreanos, que dispararam cerca de 40 vezes contra o soldado durante a sua fulga da Coreia do Norte em direção a Coreia do Sul, na primeira ocorrência na Área de Segurança Comum (JSA, na sigla em inglês) na fronteira entre os dois países em mais de 30 anos, afirmaram fontes das Forças Armadas sul-coreanas nesta terça-feira (14). Os soldados sul-coreanos não dispararam, mas o incidente desta segunda-feira (13) ocorreu em um momento de grande animosidade entre os dois países devido ao programa nuclear norte-coreano.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Militar norte-coreano consegue desertar em direção à Coreia do Sul após ser baleado por soldados norte-coreanos


Por: Redação OD

Um soldado da Coreia do Norte conseguiu desertar em direção à Coreia do Sul, nesta segunda-feira (13) após o mesmo ter sido ferido por disparos realizados por militares do exército norte-coreano enquanto ele realizava a travessia da Zona Desmilitarizada. O militar fora levado a um hospital sul-coreano, onde foi prestado os primeiro socorros devido ao ferimento em seu ombro, segundo nota emitida pelo porta-voz do Ministério de Defesa da Coreia do Sul. O incidente ocorrido às 16h no horário local (4h em Brasília), na Área de Segurança Conjunta de Panmunjom, o único lugar da Zona Desmilitarizada no qual os soldados das duas Coreias se veem frente a frente.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Antes da visita de Donald Trump à Asia, Pentágono envia Bombardeiro B-2 Spirit a região e gera preocupações


Por: Redação OD

O Pentágono enviou um bombardeiro B-2  Spirit, para áreas não identificadas no oeste do Pacífico antes da visita do presidente Americano Donald Trump na próxima semana. O plano de voo do B-2 não foi revelado nem pelo Comando Estratégico das Forças Armadas dos EUA (STRATCOM) nem pela Casa Branca, embora bases dos EUA na região, incluindo as na Coreia do Sul e no Japão, tenham feito uma lista para o reabastecimento da aeronave. A última vez que um B-2 voou para esta região, foi durante uma demonstração de força pelo Pentágono sobre a península da Coreia em 2013, segundo informe do jornal local The Japan Times.

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Porta-aviões USS Ronald Reagan chega a Hong Kong gerando dúvidas e incertezas por conta da crise na Península Coreana


Por: Redação OD

O porta-aviões norte-americano USS Ronald Reagan atracou no porto de Hong Kong nesta última segunda-feira dia 02/10, tendo esta chegada sido aprovada pelo Ministério das Relações Exteriores chinês, antes do navio seguir caminho rumo aos exercícios de navios previstos com militares sul-coreanos, que acontecerão este mês, segundo o jornal South China Morning Post (SCMP). Nos últimos três anos, nenhum porta-aviões Americano pode atracar ou mesmo navegar pelas águas da Região Administrativa Especial chinesa de Hong Kong. Vide o caso no ano passado, quando o porta-aviões USS John C. Stennis teve seu pedido para atracar em Hong Kong negado.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Pequim observa com preocupação o agravamento da situação na península Asiática


Por: Redação OD

O Governo de Pequim tem manifestado preocupação com o agravamento da situação na península Asiática e vem apelando as duas partes do conflito para atuarem com moderação e evitarem declarações provocadoras, disse nesta segunda-feira (25) o representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang. "A China está muito preocupada com a escalada da situação na península Asiática. Consideramos que a situação continua sendo muito difícil e sensível. Com isso achamos que as partes têm de evitar declarações e ações que possam vir a provocar uma escalada futura, e as duas partes devem pôr fim às provocações mútuas e atuarem com moderação", afirmou Lu Kang.

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Coreia do Sul adquire submarino de 1800 Toneladas como resposta ao Norte

Por: Redação OD

A Marinha da Coréia do Sul, recebeu na sede da empresa Daewoo, na Ilha de Geoje, um novo subamarino de 1.800 Toneladas, que fará frente as ameaças vindas no Norte, e aumentando assim o seu poder bélico e de dissuasão, já que a tensão na peninsula coreana tem estado em uma crescente, face os testes nucleares e as ameaças de um possível ataque oriundos de Pyongyang.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Mesmo com as sanções impostas, Pyongyang está conseguindo adquirir motores e equipamento para seus VANT´s


Por: Redação OD
A Coreia do Norte continua comprando componentes japoneses e norte-americanos para seus drones, apesar das sanções econômicas impostas a Pyongyang por estar realizando os seus testes nucleares, segundo informou a cadeia sul-coreana Chosun TV. De acordo com a notícia, especialistas chegaram a esta conclusão após terem examinado um VANT encontrado próximo à fronteira com a Coreia do Norte e supostamente enviado para fins de vigilância, sobre a Coréia do Sul

terça-feira, 23 de maio de 2017

Exército Sul Coreano dispara contra objeto estranho vindo de Pyongyang


Por: Redação OD
O Exército Sul Coreano, abriu fogo contra um objeto não identificado que invadiu o espaço aéreo do país vindo da Coreia do Norte, as autoridades suspeitam que se trate de um drone de vigilância. Segundo a AFP, que cita a agência de notícias sul-coreana Yonhap, foram disparados mais de 90 tiros e o objeto, que estava sobre a zona desmilitarizada entre as Coreias, desapareceu dos radares. Fontes militares disseram que não é a primeira vez que os drones sobrevoam esta zona e não esclareceram se o objeto fora abatido ou se voltou a atravessar a fronteira, regressando à Coreia do Norte.

domingo, 21 de maio de 2017

Coreia do Norte realizou o lançamento de um novo míssil não identificado


Por: Redação OD
A Coreia do Norte lanço hoje (21/05) mais um míssil não identificado em Pukchang, na província de Pyongyang Sul, sendo que este fora lançado menos de uma semana depois do mais recente ataque com um míssil. A informação já foi confirmada pelos EUA e, em comunicado, pelo Estado-Maior das Forças Armadas da Coreia do Sul. A Casa Branca informou de estarem cientez de que a Coreia do Norte lançou um míssil balístico de médio porte. Funcionários que acompanham o presidente norte-americano, Donald Trump, em uma viajem à Arábia Saudita, indicaram que o sistema, que foi testado pela última vez em fevereiro, tem um alcance menor do que os mísseis lançados nos testes mais recentes da Coreia do Norte.

domingo, 14 de maio de 2017

Coreia do Norte dispara míssil do norte do país, diz Coreia do Sul

Soldado do Exército da Coreia do Sul passa próximo a TV que exibia lançamento de míssil feito pela vizinha Coreia do Norte (Foto: Ahn Young-joon/AP)
Por: Redação OD

A Coreia do Norte disparou um míssil balístico neste sábado (domingo pelo horário local), um lançamento efetuado de uma província do norte do país, que constitui o primeiro ensaio militar de Pyongyang desde a chegada ao poder em Seul do novo presidente, Moon Jae-In. O míssil balístico, lançado da estação de Kusong, no noroeste do país, foi disparado por volta das 5h30 do horário local (17h30 no horário de Brasília) e percorreu cerca de 700 quilômetros, informou o Estado Maior Conjunto de Seul. "O Sul e os Estados Unidos estão analisando mais detalhes sobre o míssil", disse a entidade em um comunicado sem dar mais detalhes.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Dois bombardeiros B-1 B "Lancer" dos EUA, participam de manobras na península coreana

Bombardeiro B-1B (Foto: Staff Sgt. Aaron Allmon/U.S. Air Force/AP)
Por: Redação OD

Dois bombardeiros norte-americanos participaram nesta segunda-feira na península coreana, de manobras conjuntas, as quais Pyongyang considerou ser uma provocação. Os dois bombardeiros estratégicos "B-1 B Lancer" partiram da Base Aérea Andersen na ilha de Guam, e participaram dos exercícios militares conjuntos com a Coréia do Sul e o Japão, conforme comunicado emitido por um porta-voz norte-americano, das Forças Armadas do Pacífico (PACAF). O PACAF afirmou ainda que os Estados Unidos realizam estas manobras de forma rotineira, sem qualquer ligação "a uma situação ou país específicos".

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Japão envia porta-helicópteros para escoltar navio dos EUA em plena tensão com a Coreia do Norte


Por: Redação OD

O Japão enviou nesta segunda-feira (1º) seu maior porta-helicópteros para apoiar a escolta de um navio americano na região oriental do país, em meio à tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte. O envio do porta-helicópteros japonês é o primeiro que o país realiza para prestar apoio a tropas aliadas desde o fim da Segunda Guerra Mundial.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Imagens mostram exercício de artilharia realizado pela Coreia do Norte no aniversário de seu Exército

Imagem tirada de vídeo veiculado pela emissora KRT, da Coreia do Norte, mostra exercício militar realizado no aniversário do Exército (Foto: KRT via AP Video)
Por: Redação OD
Imagens veiculadas pela TV estatal KRT nesta quarta-feira (26) mostram o exercício militar de artilharia com fogo real realizado pela Coreia do Norte no 85º aniversário da fundação de seu Exército. As imagens mostram que um grande número de unidades de artilharia foram mobilizadas na região de Wonsan, em sua costa leste. Segundo o Exército da Coreia do Sul, as artilharias são de longo alcance. Jornalistas independentes não tiveram acesso para cobrir o evento registrado nas imagens.

EUA começam a posicionar sistemas de defesa antimíssil THAAD na Coreia do Sul

Imagem de arquivo do lançamento do sistema Defesa Aérea Terminal de Alta Altitude (THAAD, na sigla em inglês) (Foto: Reuters/Defesa dos EUA)
Por: Redação OD

Os militares dos Estados Unidos começaram a transferir partes do sistema antimíssil THAAD para o sul da Coreia do Sul, que informou que a instalação estará completa para sua operação total até o final deste ano, segundo a agência Reuters. "A Coreia do Sul e os Estados Unidos têm trabalhado para garantir uma capacidade operacional inicial do sistema THAAD em resposta ao avanço da ameaça nuclear e de mísseis da Coreia do Norte", disse o ministério da Defesa sul-coreano em comunicado na quarta-feira (horário local).

sábado, 15 de abril de 2017

Coreia do Norte mostra mísseis durante desfile militar, após dizer que está pronta para guerra nuclear

Mísseis são exibidos durante desfile militar que marca o 105º aniversário do nascimento do pai fundando do país Kim Il Sung, em Pyongyang, neste sábado (15) (Foto: REUTERS/Damir Sagolj )
Por: Redação OD

Coreia do Norte está preparada para responder a qualquer ataque nuclear pelos mesmos meios, garantiu neste sábado (15) o regime de Pyongyang, respondendo indiretamente às declarações do presidente dos Estados Unidos de que o "problema" norte-coreano seria "tratado". Pyongyang comemorou neste sábado com um desfile militar o "Dia do Sol", data do nascimento do líder fundador da dinastia, Kim Il-Sung (15 de abril de 1912 - 8 de Julho de 1994), avô do atual líder norte-coreano.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Será que devemos nos preocupar de fato com um possível ataque nuclear da Coreia do Norte?

População Sul Coreana, assite pela TV o teste Norte Coreano

Por: Redação OD
As forças armadas do líder norte-coreano Kim Jong-un dizem que podem fixar ogivas nucleares em mísseis para atacar seus inimigos, mas até que ponto as pessoas devem acreditar nessas afirmações? A Coreia do Norte afirma ter conduzido seu maior teste nuclear de todos os tempos, gerando uma explosão que desencadeou um terremoto artificial de magnitude 5.3.

sábado, 27 de agosto de 2016

Coreia do Norte ameaça abrir fogo contra tropas dos EUA e da Coreia do Sul na região de fronteira de Panmunjom


Por: Redação OD
A Coréia do Norte, ameaçou neste sábado (27/8) abrir fogo contra um equipamento de iluminação utilizado pelas tropas norte-americanas e sul-coreanas em um vilarejo dentro da zona desmilitarizada que divide as duas Coreias. O Exército do Povo Coreano (KPA) acusou que os soldados dos EUA e da Coreia do Sul estão fazendo “provocações deliberadas” por direcionar as suas luzes a postos de guarda norte-coreanos em Panmunjom desde sexta-feira à noite.