Mostrando postagens com marcador Missão de Estabilização do Haiti (MINUSTAH). Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Missão de Estabilização do Haiti (MINUSTAH). Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Seminário "13 Anos do Brasil na Minustah" realizado pela Marinha do Brasil, faz balanço do aprendizado obtido com a missão


Por: Anderson Gabino

A Marinha do Brasil deu início no dia de ontem, ao Seminário Internacional “13 ANOS DO BRASIL NA MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas” o qual serve para avaliar a experiência brasileira adquirida na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). O evento, que termina no dia 29, conta com a participação de oficiais de nossas três Forças Armadas, oficiais de forças estrangeiras, além de diplomatas, pesquisadores e outras personalidades ligadas ao assunto de DefesaO evento teve a abertura dos trabalhos as 9h15, com o Comandante da Marinha, Almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, dando as boas vindas aos participantes, e na sequencia proferiu algumas palavras.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

General Ajax faz balanço da MINUSTAH durante encontro no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro


Por: Redação OD

O último Comandante das tropas da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), General de Divisão Ajax Porto Pinheiro, participou de um encontro no dia 23 de novembro, no Auditório do Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC – Rio), localizado no Palácio Itamaraty, no Rio de Janeiro. A convite do UNIC – Rio, do Instituto de Relações Internacionais da Pontifícia Universidade Católica (IRI/PUC-Rio), do Instituto Igarapé e do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), o General Ajax apresentou balanço dos 13 anos de Operação no Haiti para uma plateia diversificada, formada por acadêmicos, pesquisadores, cônsules, médicos, jornalistas e militares.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Comando Militar do Norte celebra encerramento da participação brasileira na Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti


Por: Redação OD

O Comando Militar do Norte realizará uma solenidade militar no 2º Batalhão de Infantaria de Selva, no dia 31 de outubro, às 9h30, que marcar o encerramento da participação brasileira na Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (MINUSTAH). Após treze anos, chegou ao fim nesse mês a nobre missão de paz dos militares do Exército Brasileiro, concluindo, também, a participação das Forças Armadas nesse capítulo da história daquele país. Entre 2004 e 2017, militares brasileiros desempenham missões voltadas para a criação e a manutenção de um ambiente seguro e estável no Haiti, ao longo dos quais foram conquistados significativos avanços para a população haitiana, para o reconhecimento internacional do Brasil e para o aprimoramento da capacidade técnico-profissional das Forças Armadas.

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Homenagem à participação brasileira em Missão de Paz no Haiti é realizada no Rio de Janeiro

Militares das três Forças, Marinha, Exército e Aeronáutica partciparam do desfile da tropa. Fotos: Tereza Sobreira/MD
Por: Redação OD.

Neste sábado (21), cerca de 300 capacetes azuis* da Marinha, do Exército e da Aeronáutica se reuniram no Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial (MNMSGM), no Rio de Janeiro (RJ), em cerimônia realizada pelo Ministério da Defesa e as Forças Armadas. O evento marcou o término da participação brasileira na Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH) e homenageou os mais de 37,5 mil militares que atuaram ao longo de 13 anos no país caribenho.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Organização das Nações Unidas encerrou oficialmente a Missão de Estabilização no Haiti (Minustah) comandada pelo Brasil

Minustah teve importante papel na recuperação de Porto Principe após terremoto de 2010 Arquivo/Agência Brasil
Por: Redação OD

A Organização das Nações Unidas (ONU) encerrou oficialmente neste domingo (15) a Missão de Estabilização no Haiti (Minustah), que será substituída por uma nova operação. A Missão das Nações Unidas de Apoio à Justiça no Haiti (Minujusth) contará com um número menor de integrantes e terá como objetivo apoiar o fortalecimento das instituições públicas e o Estado de Direito no país. Com a realização de eleições em 2016 e o início de uma nova gestão na Presidência, sob o comando do empresário Jovenel Moise, empossado neste ano, a nova missão terá como foco apoiar o fortalecimento das instituições do país, do Executivo ao Judiciário.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Marinha do Brasil irá realizar "Seminário Internacional 13 ANOS DO BRASIL NA MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas”


Por: Redação OD

Estão abertas as inscrições para o "Seminário Internacional 13 ANOS DO BRASIL NA MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas”, que será realizado nos dias 28 e 29 de novembro, na Escola de Operações de Paz de Caráter Naval, Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, na Ilha do Governador-RJ. Promovido pelo Ministério da Defesa, por meio da Marinha do Brasil, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), o evento marca o encerramento da Missão de Paz no Haiti e tem por propósito analisar a participação brasileira na MINUSTAH, identificar as principais lições aprendidas e apresentar as perspectivas futuras para as Operações de Paz do Brasil.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Haiti e a criação do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil


Por: José Renato Gama de Mello Serrano 

A participação brasileira na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) foi uma experiência sem precedentes na história das Forças Armadas brasileiras. O crescimento profissional e a evolução da doutrina militar são pontos a se ressaltar nesse processo de mais de 13 anos vividos intensamente pelo Exército Brasileiro. Nesse contexto, o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) participou diretamente do sucesso obtido por nossas tropas em solo caribenho.

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Militares brasileiros decidem ficar no Haiti para ajudar afetados pelo Irma


Por: Redação OD

A mensagem de um militar do Força Aérea Brasileira (FAB), enviada pouco antes de seguir para uma área do Haiti que estava na rota do furacão Irma, emocionou familiares e amigos. O autor, o coronel da Infantaria da Aeronáutica Moreira Lima, integra as tropas nacionais que estão no país caribenho. A Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah) terminou no último dia 1º, mas os próprios militares pediram autorização à Organização das Nações Unidas (ONU) para seguir atuando na região, justamente para ajudar os atingidos pela tempestade.

domingo, 3 de setembro de 2017

Haiti: tínhamos 3 verbos impositivos para essa missão: cooperar, contribuir e realizar. Missão cumprida!


Por: Redação OD

Após treze anos de participação na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), a tropa brasileira encerra suas operações em solo haitiano. Na noite de 31 de outubro, uma solenidade histórica reuniu o último contingente brasileiro da missão de paz e representantes das Forças Armadas, do Governo Brasileiro e das Nações Unidas. Entre palavras de reconhecimento das autoridades ao trabalho dos militares brasileiros, também ficou marcado o sentimento de satisfação dos capacetes azuis pelo dever cumprido.

Bon Bagay, missão cumprida - cerimônia marca a saída das tropas brasileiras do Haiti


Por Major Sylvia Martins

A cerimônia na noite da última quinta-feira (31), na Base General Bacellar, em Porto Príncipe, marcou a despedida do Contingente Brasileiro (CONTBRAS) da Missão de Paz para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). A partir de agora, as operações das tropas estão encerradas e a etapa final de desmobilização será concluída em 15 de outubro, que compreende as medidas de repatriação de pessoal e material. Pela segunda vez no Haiti, o ministro Jungmann, ressaltou que o componente militar deixa o país caribenho, mas não o Brasil, que continuará suas relações em outras áreas, como saúde e assistência humanitária.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Diário do Haiti: Durante patrulha no blindado, acenos e xingamentos 'Não é fácil para um país soberano ter uma tropa de outro país', comenta coronel

A partir de sexta-feira, os blindados brasileiros não poderão mais circular. O controle do país ficará a cargo da Polícia Nacional Haitiana (Foto: EVELSON DE FREITAS / AE)
Por: Redação OD

Unidos pela paz: Brabat!” O slogan do batalhão brasileiro da missão de paz no Haiti é repetido sempre que uma patrulha entra ou sai da base militar em Porto Príncipe. No Urutu branco do Exército Brasileiro com as letras UN, de Nações Unidas (em inglês), vão um motorista, um militar na cabine de observação, outro militar com um fuzil na mão, o coronel Sandro Vasconcelos, chefe da Comunicação Social do Brabat, e a equipe jornalística. A patrulha será por um bairro vizinho à base, chamado Tabarre. 

domingo, 27 de agosto de 2017

O legado da participação do Exército Brasileiro na MINUSTAH e a evolução da Doutrina Militar


Por: Daniel Mendes Aguiar Santos

O complexo cenário contemporâneo evidencia a necessidade de uma Força Terrestre (F Ter) capaz de enfrentar ameaças difusas e condicionantes, como o enfrentamento de forças irregulares robustas, a atuação em espaço de batalha não linear, a atuação em ambiente interagências, o incremento da proteção (individual e coletiva), a condução de operações de informação, as ações no espaço cibernético, a proteção de civis, entre outras.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Militares brasileiros são agraciados com Medalha das Nações Unidas no Haiti, em reconhecimento a seus serviços


Por: Redação OD

No dia 23 de agosto, os integrantes do 26º Contingente Brasileiro no Haiti (CONTBRAS) foram condecorados com a Medalha das Nações Unidas, em cerimônia militar realizada na Base General Bacellar. O evento foi presidido pela Deputy da Representante Especial do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (SRSG, sigla em inglês), Sra Susan Page, e contou com a presença do Force Commander da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), General de Divisão Ajax Porto Pinheiro; do Embaixador do Brasil no Haiti, Sr Fernando Vidal; de comandantes de contingentes; além de outras autoridades civis e militares da MINUSTAH.

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Tropas brasileiras encerram participação na Missão de Paz no Haiti



Por: Redação OD

A Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH) chega ao fim no dia 15 de outubro, concluindo, também, a participação das Forças Armadas brasileiras nesse capítulo da história daquele país. Há treze anos (2004 a 2017), militares brasileiros desempenham missões voltadas para a criação e a manutenção de um ambiente seguro e estável no Haiti, ao longo dos quais foram conquistados significativos avanços para a população haitiana, para o reconhecimento internacional do Brasil e para o aprimoramento da capacidade técnico-profissional de nossas Forças Armadas.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

BRABAT sedia encontro entre ONU e comandantes de contingentes para acertar detalhes referentes à saída da tropa do país



Por: Redação OD

Nos dias 20 e 21 de julho, o 26º Batalhão de Infantaria de Força de Paz (BRABAT 26) sediou a Reunião do Force Commander da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), General de Divisão Ajax Porto Pinheiro, com integrantes do seu Estado-Maior e Comandantes dos Contingentes Militares. A reunião teve por finalidade transmitir informações atualizadas relativas ao encerramento dos trabalhos do Componente Militar da MINUSTAH, que ocorrerá a partir de 15 de outubro de 2017. Além disso, também foi verificado o andamento da desmobilização das instalações e do material para a repatriação dos efetivos de cada país.

domingo, 28 de maio de 2017

Forças Armadas celebram o Dia Internacional dos "Peacekeepers" das Nações Unidas

Por: Redação OD
Em diferentes regiões do globo, uma força militar de aproximadamente 100 mil capacetes azuis, cujas missões são lideradas pelo Departamento de Operações de Manutenção da Paz das Nações Unidas (DPKO), atua para resolver conflitos da melhor forma possível: por vias pacíficas. Deste quantitativo, até outubro de 2017, cerca de 1.200 brasileiros, dentre militares das Forças Armadas e Policiais, contribuem para promover ou manter a paz em regiões de conflito. A participação do Brasil em Operações de Manutenção de Paz remonta a datas anteriores à criação da Organização das Nações Unidas (ONU).

terça-feira, 16 de maio de 2017

Primeira leva de militares do 26º Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais embarcou hoje para Haiti


Por: Redação OD
O primeiro grupo do 26° Contingente do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais começou a embarcar hoje, no Aeroporto do Galeão, em voos da Força Aérea Brasileira com destino ao Haiti. Esta será a última missão dos Fuzileiros no país após 13 anos de serviços prestados à ONU. Ao todo a Marinha enviou para o Haiti 6.135 militares, divididos por 26 contingentes.

sábado, 13 de maio de 2017

Companhia de Engenharia de Força de Paz do Exército Brasileiro tem seu preparo certificado pelo CCOPAB


Por: Redação OD
De 30 de abril a 5 de maio, militares do Exército Brasileiro que irão compor a Companhia de Engenharia de Força de Paz (Brazilian Engineering Company - BRAENGCOY) realizaram o Exercício Avançado de Operações de Paz (EAOP), último treinamento antes do embarque para compor a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH).