Mostrando postagens com marcador Haiti. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Haiti. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 10 de julho de 2018

Material de Engenharia utilizado nos 13 anos da missão no Haiti passa por manutenção e está pronto para emprego



Por: Redação OD
O Exército Brasileiro, após ter concluído a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) em 2017, iniciou a etapa de repatriação de todo o material empregado nos 13 anos da operação nesse país caribenho. Dentro dessa fase de operação, existe a necessidade de recebimento e possível manutenção. Por essa razão, no tocante a todo o material de Engenharia utilizado na Companhia de Engenharia de Força Paz-Haiti (BRAENGCOY), além de alguns materiais do Batalhão Brasileiro de Força de Paz (BRABAT), o 2º Batalhão de Engenharia de Combate (2º BE Cmb), “Batalhão Borba Gato”, sediado na cidade de Pindamonhangaba (SP), foi incumbido da tarefa de receber e manutenir o material.

sábado, 24 de fevereiro de 2018

General diz que intervenção tem que ter 'enfrentamento igual ou maior' que o do crime organizado e compara missão do Exército no Haiti à proposta aplicada ao Rio


Por: Redação OD

Com a experiência de quem atuou como Oficial de Operações do 1º contingente brasileiro no Haiti, em 2004, e também como comandante da missão de paz entre 2009 e 2010, o General de Divisão (R/1) Floriano Peixoto Vieira Neto admite que a intervenção no Rio de Janeiro será uma tarefa difícil e que é necessário ter um poder de enfrentamento “igual ou maior” que o do crime organizado no Estado. Atualmente em Londres, onde atua como pesquisador convidado do "Brazil Institute na Kings College", o general considera que só o Exército tem condições de enfrentar a violência no Rio. Confira a entrevista.

domingo, 14 de janeiro de 2018

Exército Brasileiro reverencia seus 18 heróis vitimados no terremoto de 2010, durante a Missão de Paz no Haiti


Por: Redação OD

No dia 12 de janeiro de 2010, às 16h53, um forte terremoto atingiu o Haiti, deixando milhares de mortos, feridos e desabrigados. Dentre as vítimas fatais, estavam 18 militares do Exército Brasileiro, integrantes do 11º contingente da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH). São eles:

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Marinha do Brasil promove o seminário: "13 Anos do Brasil na MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas"


Por: Anderson Gabino

O Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, será palco nos dias 28 e 29 de novembro do Seminário Internacional "13 Anos do Brasil na MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas", o qual marca o término da participação brasileira na missão de paz no Haiti (MINUSTAH). Neste evento, será analisado como fora a atuação dos contingentes durante os treze anos, e busca identificar as lições que foram aprendidas bem como apresentar as perspectivas futuras para as Operações de Paz do Brasil.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais promove “Parada Após o Pôr do Sol” que celebra o sucesso da Missão de Paz no Haiti

Foto: Francisco Veterano Alves (AVCFN)
Por: Redação OD

Para marcar os 13 anos da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH), encerrada em outubro de 2017, o Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais promoveu, nos dias 22, 23 e 24 de outubro, a "Parada após o pôr do sol", na Fortaleza de São José da Ilha das Cobras, Centro do Rio de Janeiro (RJ). A cerimônia militar noturna se utilizou de narrativas, intercaladas por apresentações das Bandas Marcial e Sinfônica do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN), exibição de vídeos institucionais sobre a MINUSTAH e simulação de patrulhas em veículos blindados para contar a trajetória dos Fuzileiros Navais no país caribenho.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Organização das Nações Unidas encerrou oficialmente a Missão de Estabilização no Haiti (Minustah) comandada pelo Brasil

Minustah teve importante papel na recuperação de Porto Principe após terremoto de 2010 Arquivo/Agência Brasil
Por: Redação OD

A Organização das Nações Unidas (ONU) encerrou oficialmente neste domingo (15) a Missão de Estabilização no Haiti (Minustah), que será substituída por uma nova operação. A Missão das Nações Unidas de Apoio à Justiça no Haiti (Minujusth) contará com um número menor de integrantes e terá como objetivo apoiar o fortalecimento das instituições públicas e o Estado de Direito no país. Com a realização de eleições em 2016 e o início de uma nova gestão na Presidência, sob o comando do empresário Jovenel Moise, empossado neste ano, a nova missão terá como foco apoiar o fortalecimento das instituições do país, do Executivo ao Judiciário.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Marinha do Brasil irá realizar "Seminário Internacional 13 ANOS DO BRASIL NA MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas”


Por: Redação OD

Estão abertas as inscrições para o "Seminário Internacional 13 ANOS DO BRASIL NA MINUSTAH: Lições aprendidas e novas perspectivas”, que será realizado nos dias 28 e 29 de novembro, na Escola de Operações de Paz de Caráter Naval, Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, na Ilha do Governador-RJ. Promovido pelo Ministério da Defesa, por meio da Marinha do Brasil, em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) e a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), o evento marca o encerramento da Missão de Paz no Haiti e tem por propósito analisar a participação brasileira na MINUSTAH, identificar as principais lições aprendidas e apresentar as perspectivas futuras para as Operações de Paz do Brasil.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Haiti e a criação do Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil


Por: José Renato Gama de Mello Serrano 

A participação brasileira na Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) foi uma experiência sem precedentes na história das Forças Armadas brasileiras. O crescimento profissional e a evolução da doutrina militar são pontos a se ressaltar nesse processo de mais de 13 anos vividos intensamente pelo Exército Brasileiro. Nesse contexto, o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) participou diretamente do sucesso obtido por nossas tropas em solo caribenho.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Diário do Haiti: Durante patrulha no blindado, acenos e xingamentos 'Não é fácil para um país soberano ter uma tropa de outro país', comenta coronel

A partir de sexta-feira, os blindados brasileiros não poderão mais circular. O controle do país ficará a cargo da Polícia Nacional Haitiana (Foto: EVELSON DE FREITAS / AE)
Por: Redação OD

Unidos pela paz: Brabat!” O slogan do batalhão brasileiro da missão de paz no Haiti é repetido sempre que uma patrulha entra ou sai da base militar em Porto Príncipe. No Urutu branco do Exército Brasileiro com as letras UN, de Nações Unidas (em inglês), vão um motorista, um militar na cabine de observação, outro militar com um fuzil na mão, o coronel Sandro Vasconcelos, chefe da Comunicação Social do Brabat, e a equipe jornalística. A patrulha será por um bairro vizinho à base, chamado Tabarre. 

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Militares brasileiros são agraciados com Medalha das Nações Unidas no Haiti, em reconhecimento a seus serviços


Por: Redação OD

No dia 23 de agosto, os integrantes do 26º Contingente Brasileiro no Haiti (CONTBRAS) foram condecorados com a Medalha das Nações Unidas, em cerimônia militar realizada na Base General Bacellar. O evento foi presidido pela Deputy da Representante Especial do Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (SRSG, sigla em inglês), Sra Susan Page, e contou com a presença do Force Commander da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), General de Divisão Ajax Porto Pinheiro; do Embaixador do Brasil no Haiti, Sr Fernando Vidal; de comandantes de contingentes; além de outras autoridades civis e militares da MINUSTAH.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Tropas brasileiras encerram participação na Missão de Paz no Haiti



Por: Redação OD

A Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH) chega ao fim no dia 15 de outubro, concluindo, também, a participação das Forças Armadas brasileiras nesse capítulo da história daquele país. Há treze anos (2004 a 2017), militares brasileiros desempenham missões voltadas para a criação e a manutenção de um ambiente seguro e estável no Haiti, ao longo dos quais foram conquistados significativos avanços para a população haitiana, para o reconhecimento internacional do Brasil e para o aprimoramento da capacidade técnico-profissional de nossas Forças Armadas.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Conselho de Segurança da ONU aprova encerramento de missão de paz no Haiti

Soldados brasileiros da Missão de Estabilização da ONU no Haiti em foto de 15 de outubro de 2016 (Foto: Hector Retamal/AFP)
Por: Redação OD

O Conselho de Segurança das Nações Unidas aprovou nesta quinta-feira (13) encerrar neste ano -- até 15 de outubro -- a missão de paz de 13 anos da organização no Haiti (Minustah), substituindo-a por uma operação policial menor, que será retirada ao longo de dois anos na medida em que o país aumente sua própria força. A missão é liderada pelo Brasil. A aprovação foi unânime pelos 15 membros do conselho.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Militares brasileiros que irão para o Haiti participam de exercício em Jaboatão dos Guararapes (PE)

O CCOPAB realiza a preparação de militares e civis brasileiros e de nações amigas para missões de paz
Por: Redação OD
A tropa militar que assumirá a missão de paz no Haiti já está pronta para o embarque a Porto Príncipe. O fim dos preparativos foi marcado com a cerimônia de certificação do Batalhão de Força de Paz (BRABAT – sigla em inglês) que irá compor o 25º Contingente Brasileiro para a Missão de Estabilização do Haiti (MINUSTAH- sigla em francês). Coube ao Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) proceder à certificação, conforme normas estabelecidas pela Organização das Nações Unidas (ONU).

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Com apoio logístico da Força Aérea Brasileira, Ministério da Integração envia 120 barracas ao Haiti

Por: Redação OD
Cerca de 120 barracas foram enviadas pelo Ministério da Integração Nacional, por meio do Boeing 767 da Força Aérea Brasileira (FAB), para a capital haitiana, Porto Príncipe. A ação foi realizada, nesta sexta-feira (14), com o objetivo de auxiliar as famílias atingidas e oferecer atendimento aos feridos pelo furacão Matthew. As tendas possuem área útil de 25 metros quadrados cada e são de fácil manejo e montagem com piso e cobertura de PVC, além de estrutura tubular de alumínio. Na próxima semana, as equipes do governo federal irão se reunir para definir novas ações, como envio de kits humanitários e medicamentos.

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Aeronave 767 da FAB transporta militares para apoio de manutenção à Missão de Estabilização do Haiti


Por: Redação OD

O Boeing 767 do Esquadrão Corsário (2°/2° GT) transporta, nessa segunda-feira (17/10), 62 militares de Brasília (DF) para o Haiti. O grupo com militares da Marinha e do Exército vai trabalhar na manutenção de equipamentos de informática, saúde, armamento, refrigeração e viaturas da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). A aeronave partiu de Brasília às 8 da manhã e deve chegar à capital haitiana, Porto Príncipe, por volta das 14 h.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

General Ajax destaca futuras ações na Missão das Nações Unidas no Haiti

Com foco na ajuda humanitária, tropas da Minustah realizam a segurança das ONGs que transportam mantimentos no país caribenho
Por: Redação OD

O comandante da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), general Ajax Porto Pinheiro, informou que as futuras ações desempenhadas pelo contingente brasileiro no país caribenho serão de ajuda humanitária. O furacão Matthew atingiu a região sul do país, no início do mês, com ventos de até 240 quilômetros por hora, destruindo casas, arrancando postes, árvores e antenas. Cerca de mil pessoas morreram e milhares ficaram desabrigados. 

Avião da FAB levará barracas e mantimentos para desabrigados no Haiti


Por: Redação OD

Uma aeronave C-130 Hércules, da Força Aérea Brasileira (FAB), parte de Brasília na próxima sexta-feira (14) para levar mantimentos de apoio aos desabrigados pelo furacão Matthew, no Haiti. Nessa remessa serão enviadas 75 barracas com área útil de 25 metros quadrados cada, usadas pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Batalhão Brasileiro de Infantaria de Força de Paz (BRABAT) apoia atividades de ação humanitária em Jeremie


Por: Redaçãp OD

No dia 11 de outubro, militares do Batalhão Brasileiro de Infantaria de Força de Paz (BRABAT – sigla em inglês) estão destacados na localidade de Jeremie, no sul do Haiti, área mais afetada pelo furacão Matthew, para apoiar o recebimento de material de ajuda humanitária. A atividade ocorreu no aeroporto da localidade e os militares brasileiros foram apoiados pela Polícia Nacional Haitiana. 

domingo, 9 de outubro de 2016

Ações do Contingente Brasileiro na passagem do Furacão Matthew pelo Haiti


Por: Redação OD

A passagem do Furacão Matthew pela costa haitiana provocou danos à infraestrutura e à população do país, especialmente na região sul, onde ventos de mais de 220 km/h e ondas de até três metros atingiram algumas cidades. Antecedendo à chegada desse fenômeno climático, desde o dia 28 de setembro, uma série de ações de caráter preventivo e operativo foi implementada por parte do Contingente Brasileiro (CONTBRAS), fruto de um criterioso planejamento, tanto no que diz respeito à segurança das Bases, quanto no desdobramento e emprego das tropas em apoio à assistência humanitária de resposta à catástrofe.

sábado, 8 de outubro de 2016

ONU solicita e MINUSTAH muda seu local de comando para auxiliar povo Haitiano após passagem do furacão Matthew

Militares do Brasil chegam a cidade isolada após passagem do furacão Matthew (Foto: Contingente do Brasil no Haiti/Divulgação)
Por: Redação OD
O general Ajax Porto Pinheiro, comandante das tropas internacionais da ONU na missão de paz no Haiti (Minustah), deslocou o comando do Brasil e cerca de 330 soldados brasileiros, cuja base é a capital, Porto Príncipe, para as cidades mais destruídas pelo furacão Matthew, que deixou até o momento mais de 800 mortos, segundo as autoridades locais ouvidas pela agência Reuters. Para Pinheiro, o número de mortes ainda deve aumentar, e passar de mil.