Mostrando postagens com marcador Nazismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Nazismo. Mostrar todas as postagens

sábado, 6 de janeiro de 2018

Arquivo Nacional Chileno apresentou documentos secretos sobre as operações realizadas pelo Departamento 50


Por: Redação OD

O Arquivo Nacional Chileno apresentou nesta sexta-feira (5) mais de mil documentos secretos sobre as operações realizadas pelo Departamento 50, onde o qual permitiu desmantelar algumas células de espionagem da Alemanha nazista na América Latina entre os anos de 1937 até 1947. Tratam-se de 13 processos que foram aficionados aos 10 já existentes que em meados de 2017, foram restaurados e digitalizados. Estes documentos contêm imagens e informações sobre a forma de como foram investigados os grupos nazistas. Os arquivos permitem conhecer como funcionava a rede paramilitar que entrava no território através da embaixada alemã para se estabelecerem nas diferentes regiões do Chile, e a partir daí recrutavam jovens de origem alemã para espionarem os movimentos das tropas chilenas e de outros países da América Latina.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Comunismo e Nazismo: Documentos revelam que Fidel Castro recrutou ex-nazistas da SS para treinar o Exército cubano


Por: Redação OD

Tudo por Cuba, Tudo pela Revolução!!! Até onde se vai a inescrupulidade humana, quando se é colocado os seus “ideais e anseios” acima do coletivo popular. Fidel “o grande revolucionário” tinha esta premissa. Documentos do Bundesnachrichtendienst-BND (Serviço Federal de Informações) revelam que Fidel Castro contratou ex-nazistas para treinar o exército cubano durante o episódio que ficou conhecido como a Crise dos Mísseis, entre os Estados Unidos e a União Soviética, em outubro de 1962. De acordo com o relatório, baseado em documentos confidenciais recém-divulgados, o líder cubano chegou a contratar quatro ex-oficiais da SS, divisão do Exército nazista, que iriam embarcar rumo a Cuba no dia 25 de outubro de 1962 para treinar tropas na ilha.

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

O que aconteceu com os negros alemães durante o nazismo

Adolf Hitler e Heinrich Himmler revistam tropas das SS (Foto: Associated Press)
Por: Redação OD

A história das perseguições nazistas contra minorias étnicas, linguísticas, religiosas e políticas, bem como outras partes da população alemã, é bem conhecida, documentada e relembrada nos livros de história do mundo inteiro. Entretanto, há uma categoria específica de vítimas cujo destino trágico foi pouco contado e muitas vezes não é incluído nos grupos perseguidos por Adolf Hitler. É o caso dos alemães negros que viviam na Alemanha antes da tomada de poder do Führer.

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Navio nazista carregado com ouro brasileiro é encontrado em litoral da Islândia, afundado em 1939 por navios da Marinha Britânica


Por: Redação OD

Um navio nazista carregado de ouro proveniente do Brasil, afundado em 1939, foi encontrado perto do litoral da Islândia.SS Minden, navio alemão afundado em setembro de 1939, teria sido identificado nas últimas semanas quase 80 anos após seu afundamento, a cerca de 190 km de distância do litoral islandês, graças as atividades da empresa britânica especializada em recuperação de navios afundados “Advanced Marine Services”. Ele estaria carregado com cerca de 4 toneladas de ouro, por um valor de cerca de 110 milhões de euros (cerca de R$ 407 milhões). O ouro tinha sido retirado do Banco Germânico, uma filial brasileira do banco alemão Dresden.

terça-feira, 20 de junho de 2017

Polícia da Argentina encontra coleção de objetos nazistas e entre os 75 itens encontrados estão bustos de Adolf Hitler

Imagem de Adolf Hitler encontrada em Buenos Aires, na Argentina (Foto: Natacha Pisarenko/ AP)
Por: Redação OD

A polícia de Buenos Aires encontrou uma coleção de objetos nazistas em Beccar, ao norte de Buenos Aires, de acordo com a Associated Press. Entre 75 os itens encontrados estão bustos de Adolf Hitler, medalhas, facas - todos com gravações da suástica, o símbolo do nazismo. As peças estavam escondidas em um quarto, atrás de uma estante falsa, na casa de um comerciante de antiguidades. Também foi encontrado um instrumento para medir o tamanho da cabeça, um dos elementos usados pelos nazistas para determinar a raça ariana. A coleção nazista é, possivelmente, a maior do gênero já encontrada no país.

terça-feira, 6 de junho de 2017

06 de Junho de 1944: O Mais Longo dos Dia ou simplesmente "DIA-D"


Por: Anderson Gabino

O dia 6 de junho de 1944, mais conhecido como Dia D, marca a data em que os aliados ocidentais desembarcaram nas costas da França, dando início ao fim da II Guerra Mundial, começada cinco anos antes pela invasão nazista à Polônia. Simultaneamente ao desembarque do lado ocidental, no Leste da Europa, a URSS lançou uma poderosa ofensiva contra os nazistas. O Dia D foi a maior operação militar aeronaval da história, aquela dia, 155 mil homens dos exércitos dos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Canadá, lançaram-se nas praias da Normandia, região da França atlântica, dando início à libertação europeia do domínio nazista. Transportados por uma frota de 14.200 barcos, protegida por 600 navios e milhares de aviões, asseguraram uma sólida cabeça-de-praia no litoral francês e dali partiram para expulsar os nazistas de Paris e, em seguida, marchar em direção à fronteira da Alemanha.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Força Expedicionária Brasileira: verás que um filho teu não foge à luta


Por: Luiz Eduardo Rocha Paiva
A Segunda Guerra Mundial marcou o início da ascensão do Brasil no cenário global. Desse modo, a Força Expedicionária Brasileira (FEB) contribuiu para a Nação perceber o quão era importante, para a segurança externa, tornar-se potência mundial, bem como colaborou para visualizar os desafios decorrentes e a importância do planejamento estratégico para a estruturação, a organização e o progresso do País. As potências da época, não sem motivos, viam o Brasil como país periférico e subdesenvolvido, cujo perfil mestiço era considerado, por preconceito, fator de fraqueza do caráter nacional.

domingo, 8 de maio de 2016

8 de Maio, Dia da Vitória!! Chega ao fim a guerra na Europa


Por: Anderson Gabino

dia 8 de maio ficou marcado na história como o dia em que as nações aliadas venceram o nazi-fascismo na II Guerra Mundial: o dia da vitória da democracia. Esse fato histórico é um marco para a humanidade inteira. Uniram-se países em defesa da liberdade, uniram-se as sociedades para viverem livres e soberanas. Somaram esforços as nações democráticas do mundo. Uniram-se cidadãos comuns, políticos, diplomatas e forças armadas de diferentes países. Tempos difíceis aqueles!!! Pagaram alto preço pela existência com o direito à dignidade de viver.

sábado, 7 de maio de 2016

História: 7 de maio de 1945, Alemanha nazista assina rendição incondicional da Segunda Guerra Mundial, em Reims, na França



Por: Redação OD

Em 7 de maio de 1945, o Alto Comando Alemão assinou a rendição incondicional de todas as tropas alemãs na Segunda Guerra Mundial. O documento foi assinado pelo general alemão Alfred Jodl, chefe do Estado-Maior da Wehrmacht (forças armadas alemãs na Segunda Guerra), em Reims, no noroeste da França. Assinaram como testemunhas o general soviético Ivan Susloparov e o general francês François Sevez, chefe do Estado-Maior do general Charles de Gaulle. Representando a Força Expedicionária Aliada, o general Walter Bodell-Smith, chefe do Estado-Maior do general Dwight Eisenhower também o documento. O texto incluía além da retirada alemã da guerra, o desarmamento do país e o fim do Partido Nazista.

sábado, 30 de abril de 2016

História não revelada: "EUA queriam que Brasil participasse da ocupação na Europa ao término da Segunda Guerra Mundial"


Por Redação OD 
Historiador americano Frank McCann afirma que, após fim da Segunda Guerra, Aliados pediram presença brasileira na Áustria. Convite, porém, não teria sequer chegado a Getúlio e acabou discutido apenas a nível militar. No fim da Segunda Guerra Mundial, o Brasil foi convidado por Estados Unidos e Reino Unido para participar da ocupação da Áustria. Essa eventual participação, afirma o historiador americano Frank McCann, poderia ter mudando a posição geopolítica brasileira no mundo. Em entrevista à DW, McCann diz que os motivos que levaram à recusa do convite ainda são uma incógnita. Baseado em suas pesquisas, porém, ele aposta que a proposta sequer chegou a Getúlio Vargas e acabou discutida apenas a nível militar. "Havia 10 mil homens brasileiros que não lutaram, que não estavam exaustos e poderiam ter sido colocados em caminhões e levados para a Áustria, que não é muito longe. Eu diria que eles tinham capacidade de participar da ocupação e tinham homens para isso", frisa.

domingo, 3 de abril de 2016

Águas nem tão passadas assim no Mar Báltico

Vislumbrado por Hitler para veraneio, balneário no Mar Báltico é questionado por passado sangrento Foto: Divulgação


O paraíso de Adolf Hitler, o balneário de Prora, na ilha de Rügen, cerca de 300 quilômetros ao Norte de Berlim, foi posto à venda, causando uma verdadeira corrida aos imóveis construídos nos anos 1930 para o lazer de nazistas. Com arquitetura imponente e cinco blocos, cada um com 500 metros de largura, o projeto era parte do programa KdF (Kraft durch Freude; em português, Força pela Alegria), para o qual foi concebido também o primeiro automóvel de massa, o “carro KdF”, mais tarde batizado de Fusca, da Volkswagen. A polêmica iniciativa despertou na Alemanha a discussão sobre até que ponto pode ser aceito o veraneio em um local com passado tão controverso.