Mostrando postagens com marcador Governo Federal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Governo Federal. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Governo Federal cria Força-Tarefa de Inteligência para enfrentar o crime organizado no Brasil


Por: Redação OD
DECRETO Nº 9.527, DE 15 DE OUTUBRO DE 2018
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,caput, inciso VI, alínea “a”, da Constituição,
D E C R E T A:
Art. 1º Fica criada a Força-Tarefa de Inteligência para o enfrentamento ao crime organizado no Brasil com as competências de analisar e compartilhar dados e de produzir relatórios de inteligência com vistas a subsidiar a elaboração de políticas públicas e a ação governamental no enfrentamento a organizações criminosas que afrontam o Estado brasileiro e as suas instituições.

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Atuação das Forças Armadas na Intervenção Federal do Rio de Janeiro e as correntes contrárias a elas


EDITORIAL ORBIS DEFENSE
Por: Anderson Gabino
Muito tem-se dito sobre a ação dos militares na intervenção federal da segurança pública do Rio de Janeiro. A “grande” mídia, vive cobrando resultados e números, para fazer sensacionalismo as custas destes. Mas, o que de fato ocorre é que esta intervenção é algo de caráter "POLÍTICO" (infelizmente). As Forças Armadas que são instituições, onde reza como lema principal “Defender a soberania nacional, seja ela de inimigos externos ou internos” viu-se diante de uma dilema, pois as mesmas tem como doutrina se fazer presente onde fora requisitada pelo seu Comandante-chefe, no caso o Presidente da República.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Em entrevista a Globonews, Ministro da Defesa Raul Jungmann, diz que 'governo federal torce' para Embraer firmar acordo com Boeing


Por: Redação OD
O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que o governo federal torce para que a fabricante brasileira de aviões Embraer firme um acordo com a norte-americana Boeing, desde que isso não implique em poder externo sobre a Embraer. As empresas discutem um acordo desde o ano passado. " O governo quer que dê certo, e torce para dar certo. Eu, inclusive, me reuni com o diretor financeiro da Boeing e sua equipe e disse a ele: 'olha, encontre uma maneira, sejam criativos' “, afirmou o ministro durante entrevista ao programa Globonews (Clique aqui e assista), exibido na noite desta última quinta-feira, dia 1°.Para o ministro, é preciso criar-se um tipo de parceria que impeça que outro governo tenha poder sobre a Embraer, responsável por projetos do governo federal.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Apesar de negar sobre uma possível transferência de controle, Governo cria comitê para avaliar o caso Boeing/Embraer


Por: Redação OD

Mesmo com o presidente Michel Temer já tendo afirmado que a transferência de controle da Embraer para a Boeing não está em cogitação, nos bastidores do Planalto a informação é que a intenção da companhia norte-americana é adquirir de fato a fabricante brasileira de aeronaves. O governo, entretanto, está decidido a impedir a fusão com o uso da “Golden Share” – ação mantida após a privatização da companhia que dá direito a veto em questões estratégicas. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou na quarta-feira (3), que ainda não recebeu oficialmente nenhum aviso de avanços na negociação, mas reiterou que o governo não abrirá mão de salvaguardas de defesas em um futuro acordo entre as empresas.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Governo Federal prorroga a permanência da Força Nacional em três Estados


Por: Redação OD

Portarias publicadas no Diário Oficial da União de hoje (22) prorrogam a permanência da Força Nacional nos estados do Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e de Sergipe até 31 de dezembro deste ano. A permanência das tropas poderá ser estendida, se necessário. As cidades de Aracaju, Natal e Porto Alegre foram as escolhidas em fevereiro para dar início à implantação do Plano Nacional de Segurança Pública, lançado em janeiro, em meio à crise nos sistemas prisionais de diversos estados. A partir de 2018, a meta será ampliada para cerca de 200 cidades no entorno das capitais.

domingo, 9 de abril de 2017

Com apoio do BNDES, governo brasileiro vai financiar países que comprem produtos e soluções da indústria nacional de defesa


Por: Anderson Gabino

O governo brasileiro vai abrir, com apoio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), uma linha internacional de financiamento para países que tenham interesse em comprar produtos e soluções da indústria nacional de defesa. O anúncio foi feito pelo ministro da Defesa Raul Jungmann no primeiro dia da LAAD Defence & Security 2017. “Nosso objetivo, com isso, é consolidar uma política de estado para fortalecer a base industrial do segmento. Precisamos ousar e buscar novos mercados para gerar empregos”, salientou o ministro.

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Embraer Defesa & Segurança prevê entregar cinco cargueiros KC 390 à Força Aérea Brasileira até 2019


Por: Redação OD

A Embraer Segurança e Defesa prevê entregar os dois primeiros cargueiros KC­390 à FAB (Força Aérea Brasileira) em 2018, sendo seguidos por três unidades em 2019. O avião é a principal aposta da empresa na área militar, e está enfrentando turbulências na reta final para sua certificação devido ao contingenciamento de verbas decidido pelo governo federal na semana passada. A certificação inicial, dada pela Agência Nacional de Aviação Civil, deverá ser concedida até o fim do ano. Com ela, os aviões já poderão ser entregues para a FAB, que fará a certificação militar final. A previsão é de que esse processo esteja encerrado até o fim de 2018, e aí o avião poderá ser exportado. 

domingo, 19 de março de 2017

Brasil ficará fora do Conselho de Segurança da ONU ao menos até 2033


O Brasil vai ficar ao menos até 2033 fora do Conselho de Segurança das Nações Unidas, porque não apresentou candidatura nos últimos anos. Mais alta instância da ONU, o grupo tem como objetivo cuidar da segurança e da paz internacionais. A ausência simboliza uma mudança radical na política externa brasileira. No governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003­/2010), a diplomacia tinha ambições de mediar a paz entre israelenses e palestinos e chegou a apresentar uma proposta de acordo, em conjunto com a Turquia, para resolver a questão do programa nuclear do Irã.