segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Almirante Kuznetsov: Um mal necessário ou apenas um fantoche para se demonstrar força naval


Por: J.G Aráujo

O Almirante Flota Sovetskogo Soyuza Kuznetsov ou traduzindo literamente "Almirante da Frota da União Soviética Kuznetsov" é um Navio Aeródromo o qual serve como o capitânia da Marinha Russa. O navio, originalmente projetado e construído para extinta Marinha Soviética foi destinado a ser o principal navio de sua classe, mas o único outro navio de sua classe, Varyag, nunca foi completado. O navio tem uma má fama entre os marinheiros, tanto que possui uma frase ícone sobre para quem sai da linha na Marinha: "Se você se porta mal, você será enviado para o Kuznetsov" e isso se tornou uma norma. No desenrolar deste artigo logo abaixo, vocês poderão descobrir o porquê desta alcunha jocosa.


Para começar a explicar sobre a sua péssima fama, relatos dão conta que o navio não possui aquecimento, pois falta uma caldeira auxiliar para este tipo de trabalho. Aquecedores elétricos ajudam o pessoal a se manterem aquecidos a bordo. No entanto, eles são caros e nem tão fáceis de se comprar, para que os marinheiros tenham como montá-los sozinhos e depois terem o equipamento retirado por estar “fora do design". Infelizmente, não se trata só do aquecimento interno, pois quando é frio à água congela em toda parte, incluindo nos tubos que podem causar uma ruptura. Para evitar isso, eles simplesmente não disponibilizam quase 60% das cabines com água (nem no inverno e nem no verão). A situação com latrinas é tão ruim quanto, sendo que o navio tem mais de 50 latrinas e mais da metade delas está fechada.


Quanto à sua ventilação, 50% dos ventiladores quebraram, se considerarmos o fato de que há muito poucas vigias no navio, é difícil imaginar o quão terrível deva de ser o odor a bordo (cheira a mofo e é muito abafado). Falando sobre a sala de guarda (aqui conhecido como Praça D’Armas), também não existe. Em vez disso, há uma cafeteria com capacidade para 150 pessoas, e olha que a tripulação no navio é cerca de 2.000 militares. Não há toalhas de mesa na cafeteria, e é altamente recomendável limpar seu talher antes de usá-lo. Quanto à sua comida, está tudo bem, mas é melhor não chegar atrasado. Formaturas são realizadas umas 10 vezes por dia, durando cerca de 35 minutos. E toda vez exaltam o fato de que eles serem a tripulação de um porta aviões, enquanto que as aeronaves de verdade só “visitam” o navio muito raramente. 


Os membros da tripulação têm direito a um apartamento, mas eles ficam situados "muito longe" da base e leva-se 4 h de ônibus, o que afeta qualquer tipo de tentativa de prontidão de emergência. Alem disto, a famosa fama do navio resulta em alta rotatividade de material humano. Os marinheiros experientes são substituídos por inexperientes e os marinheiros do serviço militar obrigatório são a única saída para repor a tripulação. O pessoal é composto na maior parte das pessoas de aldeias distantes, porque os que moram nos grande centros/cidades acreditam que o serviço militar no Exército prova seu alto status social. 


Isso pode ser aplicado aos russos, enquanto as pessoas caucasianas pensam ao contrário. Quanto às pessoas de Bashkiria ou Tuva, eles provavelmente não sabem como fugir ainda do serviço militar. Como resultado, 10% da tripulação não fala russo. O roubo é outro problema a bordo do Almirante Kuznetsov. É fornecido ao navio alimentos enlatados, que geralmente são roubados, e revendido ou ainda mais eles ainda conseguem vendê-lo a um custo menor para os trabalhadores das fábricas. E quando perguntados respondem "Você tem que agitar se você quiser sobreviver".

O hangar


Quanto à tarefa principal do navio, quase nenhuma aeronave pode ser vista aqui. Em vez disso, você encontrará uma grua de 25 toneladas, 4 caminhões de transporte, caminhões de combate a incêndio e um arado de neve a bordo. O principal avião de asa fixa do Almirante Kuznetsov é o Sukhoi Su-33, caça de múltiplas funções, que pode realizar missões de superioridade aérea, defesa de frotas e apoio aéreo e também pode ser usado para apoio direto ao fogo de assalto anfíbio, reconhecimento e colocação de minas navais. O Kuznetsov também carrega helicópteros Kamov Ka-27 e Kamov Ka-27S para guerra anti-submarino, busca e resgate e para pequenos deslocamento e transporte. O navio possui 7 pavimentos e 2 plataformas, possui 5 compartimentos do motor, sendo distribuído as suas máquinas a popa e a proa junto aos compartimentos da caldeira, possui ainda um armazém de 150 metros de comprimento com 6 galerias, um paiol e uma sala de guarda.

Dados do Almirante Kuznetsov:


Deslocamento: 43 000 toneladas (carga-padrão), 55 000 toneladas (carga total), 58,600 toneladas (carga máxima);

Comprimento: 1,005.5 ft (306,5 m) o / a, 900 pés (270 m) w / l;

Calado: 237,2 ft (72,3 m) o / a, 125 pés (38 m) com l;

Propulsão: turbinas a vapor, 8 caldeiras turbo-pressurizadas, 4 eixos, 200 000 hp (150 MW) 2 × 50,000 hp ( 37 MW) turbinas;

Turbogeradores de 9 × 2.011 hp (1.500 kW) Geradores a diesel de 6 × 2.011 hp (1.500 kW) 4 propulsoras de passo fixo;

Velocidade: 32 nós (37 mph; 59 km / h)

Alcance: 8.500 nmi (15.700 km) em 18 kn (21 mph; 33 km / h);

Autonomia: 45 dias

Tripulação: 1,993 militares ao total, sendo que 626 são pertencentes aos grupos aéreos.



Nota da Redação: O episódio descrito na matéria, ocorreu ao fim da década de 90, quando a então Marinha Soviética deixava de existir, dando lulgar a atual Marinha Russa. A intenção do artigo fora de apresentar a grande dificuldade que a Marinha Russa passou.

















Postar um comentário