sábado, 12 de agosto de 2017

Drone de US$600 burla detecção do HMS Queen Elizabeth, pousa, decola e obtém imagens incríveis.


Por: Redação OD

A proeza foi  realizada em julho desse ano e só agora revelada aos veículos de comunicação no Reino Unido, pois o apesar do assunto ter sido inicialmente nem negado e nem confirmado, acabou por entrar em pautas de discussões internas entre os órgãos de segurança pública e na Royal Navy. Um jovem que não quis ser identificado liberou para vários jornais as imagens, e, a princípio não se sabe o modelo do drone, apenas que o valor do aparelho é de aproximadamente 300 Libras ou 600 Dólares americanos. 


Após uma breve pesquisa, encontramos essas imagens impressionantes efetuada por um drone, que datam do dia 26 de junho, quando o HMS Queen Elizabeth deixava o porto de Rosyth, e que de acordo com fontes do Reino Unido, pode ser de autoria do mesmo jovem que efetuou o pouso e decolagem no mês de julho. Até o momento o único jornal que dispoem das imagens completas do pouso e decolagem do drone é o Jornal britânico Daily Mail



O jovem que operou o aparelho conseguiu sobrevoar o porta-aviões HMS Queen Elizabeth, efetuou várias fotos e filmes, conseguiu pousar no convoo e decolou sem ser detectado por nenhum dos modernos sistemas de alerta embarcado do mais moderno navio da Real Marinha Britânica. O mesmo declarou que somente efetuou a proeza pois não sabia que era proibido o sobrevoo da embarcação, alegou desconhecimento das leis e também disse que só pousou no convoo pois recebeu um alerta de instabilidade do aparelho, e, que sendo assim deveria pousar imediatamente sob risco de perder o controle do mesmo. O operador do drone também declarou que só efetuou o pouso depois de se certificar pela câmera do aparelho que, não havia nenhuma pessoa no convoo. Após a decolagem, o jovem efetuou o retorno do drone até a Newhall Point na região de Black Isle, de onde ele operava o aparelho.


De acordo com fontes de diversos jornais britânicos, o jovem chegou a ser detido e interrogado sob suspeita de espionagem, mas foi liberado pois nada foi encontrado que pudesse comprometer a pessoa do rapaz que operou o drone e também nada que pudesse comprometer a segurança do porta-aviões em matéria de imagens obtidas. Mas de acordo com declaração de um porta voz do MoD britânico ao jornal Daily Mail, o jovem vai enfrentar um processo criminal e está sujeito à sanções penais previstas em lei  pois o ato foi realizado sem conhecimento prévio das autoridades entre outras violações. Algumas das imagens obtidas pelo drone que foram distribuídas por diversos veículos de jornalismo no Reino Unido.


Fonte: Daily Mail UK/The Telegraph UK
Postar um comentário