Mostrando postagens com marcador Parceria. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Parceria. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Proposta da Joint Venture entre a Embraer e a Boeing pode vir a render uma nova "geração" do KC-390


Por: Redação OD

O escopo da joint venture proposto e acertado entre a Embraer e a Boeing, inclui a colaboração da empresa norte-americana em possíveis atualizações e modificações da aeronave de transporte KC-390. A Embraer e a Boeing anunciaram em 5 de julho, o acordo para uma joint venture para o desenvolvimento de novos mercados e aplicações para produtos e serviços de defesa, com ênfase particular na aeronave de transporte. Os detalhes do acordo final ainda permanecem em negociações, mas o mandato potencial parece ser mais amplo do que o inicialmente discutidoO foco continua sendo a colaboração da Boeing nas vendas e no marketing do KC-390, mas também pode incluir a reengenharia do avião de carga conforme surgirem novos requisitos de clientes em potencial, diz Greg Smith, diretor financeiro da Boeing. 

terça-feira, 10 de julho de 2018

Fornecedores da Embraer temem perder espaço após acordo com Boeing



Por: Redação OD

A base industrial aeronáutica brasileira está preocupada com os impactos que a nova aliança entre a Embraer e a Boeing terá no futuro dessas empresas caso haja uma política do governo que garanta a preservação dos fornecedores nacionais. "Se não tiver proteção, a cadeia [produtiva] vai morrer num curto espaço de tempo, por falta de acesso ao mercado global e de competitividade", disse o direto titular do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em São José dos Campos, Cesar Augusto Andrade e Silva. A cadeia produtiva da Embraer no Brasil é formada hoje por cerca de 70 empresas, que empregam em torno de cinco mil funcionários e estão dedicadas à venda de serviços de industrialização de baixo valor agregado, como fornecimento de peças usinadas e serviços.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

Acordo da Embraer com a Boeing só teve apoio das Forças Armadas após 'Blindagem' da área de defesa


Por: Redação OD

O acordo entre Embraer Boeing só obteve o apoio das Forças Armadas, após que as tratativas entre as duas empresas caminharam no sentido de "blindar" a atuação da empresa brasileira na área de defesa, que ficou de fora do negócio. A Embraer desenvolve projetos para as três Forças, sobretudo para a Força Aérea, com emprego de tecnologia nacional. Entre eles, destacam-se as aeronaves A-29 Super Tucano, T-27 (Tucano), KC-390 e o Gripen E, que está sendo desenvolvido em parceria com a sueca Saab. Além de equipar a Força Aérea, o Tucano, por exemplo, tem reconhecimento internacional, sendo exportado para vários países. O KC-390 também tem potencial de vendas externas.

sábado, 30 de junho de 2018

Goa Shipyard Limited e estaleiro INACE anunciam parceria para a construção de corvetas para a Marinha do Brasil


Por: Redação OD

Na reta final para a entrega da proposta do GSL para a Marinha do Brasil, o estaleiro indiano, um dos mais eficientes estaleiros do Ministério da Defesa da Índia (Defence PSU Shipyard), com a capacidade de projetar uma ampla variedade de navios militares, assinou com o estaleiro brasileiro INACE (Indústria Naval do Ceará), um memorando de entendimento (MoU – Memorandum of Understanding) no dia 08 de junho de 2018 para que três dos quatro navios de guerra contratados possam ser fabricados na INACE caso o GSL ganhe a concorrência atualmente em andamento. A colaboração entre as duas empresas se desdobrará em múltiplos campos da tecnologia permitindo a Transferência de Tecnologia do parceiro indiano ao brasileiro capacitando-o a dominar novas capacidades no futuro.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Grupo técnico reúnem-se esta semana para decidir sobre parceria, mas a negociação entre Boeing e Embraer avança


Por: Redação OD

As negociações entre as empresas Embraer e Boeing avançaram nos últimos dias e uma nova reunião para tratar da criação de uma joint venture global na área de aviação deve ocorrer esta semana, disseram três fontes ligadas ao governo. As conversas entre as duas empresas e o governo federal, que detém direito de veto sobre decisões estratégicas da fabricante brasileira de aeronaves, visam enfrentar uma parceria em aviação comercial que deve ser concluída em julho entre a canadense Bombardier e a européia Airbus. Um grupo técnico fora criado dentro do governo federal para estruturar a parceria entre Boeing e Embraer e conta com a participação de integrantes dos ministérios da Fazenda, Defesa e outros órgãos.

quinta-feira, 19 de abril de 2018

Reunião de negociação entre Boeing e Embraer para a criação de nova empresa avança, mas novo entrave surge


Por: Redação OD

Durante reunião realizada nesta quinta (19) em Brasília, avançou-se na tratativa de uma solução dos entraves à parceria entre a empresa norte-americana Boeing e a brasileira Embraer, sendo que fora identificado novos problemas, onde os quais podem vir a emperrar sua concretizaçãoO grupo de trabalho do governo ficou satisfeito com o encaminhamento da última versão da proposta da gigante americana e da fabricante brasileira, mas a questão da composição do conselho da nova empresa, que será criada por elas está sendo uma dor de cabeça.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Negociação Boeing/Embraer está concentrada na área da defesa. Fontes dizem que as discussões têm sido "construtivas"


Por: Redação OD
As conversas sobre uma  possível fusão entre Boeing e Embraer continuam concentradas na área de defesa da companhia brasileira, tanto do ponto de vista da soberania do governo do Brasil quanto da sustentabilidade do negócio. A percepção de fontes próximas ao negócio é de que as discussões têm sido "construtivas" e de que houve evoluções no decorrer das conversas. Não há, contudo, clareza sobre quando um acordo poderia ser alcançado. Em declarações recentes, o presidente executivo da Boeing, Dennis Muilenburg, disse que a fabricante de aeronaves norte-americana vê um "excelente encaixe estratégico" em uma possível aquisição da Embraer, mas frisou que a operação não é essencial para o grupo norte-americano.

quinta-feira, 1 de março de 2018

Troca na Defesa não afeta negociação com a Boeing, afirma Paulo Cesar de Souza e Silva, Presidente da Embraer


Por: Redação OD

O presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, disse que a troca na pasta do ministério da Defesa não afeta as negociações que a empresa tem com o governo para combinar operações com a americana Boeing, mas admitiu que precisa ser apresentado ao novo ministro e retomar as conversas para provar à Brasília que a parceria com a fabricante dos Estados Unidos é a melhor opção para a companhia aeroespacial brasileira. "A troca de comando na Defesa não afeta a interlocução com governo", disse Souza e Silva a jornalistas, após evento em São José dos Campos, quando a Embraer recebeu as certificações das agências de aviação do Brasil (Anac), Estados Unidos (FAA) e Europa (EASA) para o novo E190-E2, primeiro jato da nova família de aeronaves da companhia que começa a ser entregue aos clientes neste ano.

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Futura nova empresa constituída entre Boeing e Embraer, terá 51% do controle nas mãos da empresa norte-americana


Por: Redação OD

A Boeing terá uma participação de 51% na nova empresa, a qual está atualmente em negociação com a brasileira Embraer. A gigante americana aceitou a exigência do governo brasileiro de que a empresa norte-americana não tenha mais do que uma participação controladora. A Boeing não respondeu imediatamente a pedidos de comentários, e a Embraer afirmou que não vai comentar a informação. A aprovação do governo brasileiro para uma parceria entre as duas que criaria uma nova empresa focada na aviação comercial, excluindo a unidade de defesa da Embraer, foi algo colocado em pauta durante reunião entre a empresa americana e o governo brasileiro, reportou a Reuters há três semanas.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

CEO da Boeing, Dennis Muilenburg, diz que acordo com Embraer é estratégico, mas não imprescindível


Por: Redação OD

A fabricante de aeronaves americana Boeing vê um “excelente encaixe estratégico” em uma possível aquisição da Embraer. No entanto, a operação não é essencial para o grupo norte-americano, disse nesta quarta-feira, 21, o presidente executivo da Boeing, Dennis Muilenburg. A empresa não vai arriscar tudo no diálogo com a Embraer, salientando que ainda pode afastar-se do negócio. "Este seria um grande avanço para a nossa estratégia, mas não é imprescindível", afirmou Muilenburg em evento de investidores em Miami, Estados Unidos, organizado pelo Citigroup. "Na realidade estamos trabalhando nisso há muitos anos", disse Muilenburg, descartando informações de que a Boeing está preocupada com o recente acordo entre a rival europeia Airbus e a fabricante canadense Bombardier.

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Embraer deve fabricar peças para a Boeing, ajudando assim verticalizar a produção das aeronaves


Por: Redação OD

Se a venda Embraer se confirmar, a empresa brasileira ajudará a verticalizar a produção de peças e componentes da Boeing. Desde 2016, a gigante americana procura diminuir sua dependência dos fornecedores, que têm dificuldade de acompanhar seu ritmo de produção. "Nas últimas décadas, a Boeing perdeu essa capacidade de produzir peças. Mas a Embraer fabrica coisas que a Boeing não faz, como trens de pouso, interiores de aeronaves e softwares de aviônica", diz uma fonte envolvida nas negociações. A estratégia tem potencial para aumentar o lucro da empresa americana.

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Proposta de parceria da Boeing com a Embraer atende ao modelo de negócio pensado pelo governo brasileiro


Por:Redação OD

Depois de duas tentativas que esbarraram na posição do governo brasileiro, a Boeing mudou a estratégia e avançou na direção apontada pelo Planalto de que o caminho viável de entendimento é uma parceria com a Embraer. O governo já havia sinalizado que aceitaria proposta de criação de uma terceira empresa, mesmo com a americana sendo acionista majoritária, que é o caminho que se firmou nos últimos dias pela gigante mundial. Ainda assim, há uma série de questões a serem resolvidas para que se chegue a um formato final viável comercialmente e que ainda gere efeitos positivos ao Brasil e à Embraer.

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Em entrevista a Globonews, Ministro da Defesa Raul Jungmann, diz que 'governo federal torce' para Embraer firmar acordo com Boeing


Por: Redação OD
O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou que o governo federal torce para que a fabricante brasileira de aviões Embraer firme um acordo com a norte-americana Boeing, desde que isso não implique em poder externo sobre a Embraer. As empresas discutem um acordo desde o ano passado. " O governo quer que dê certo, e torce para dar certo. Eu, inclusive, me reuni com o diretor financeiro da Boeing e sua equipe e disse a ele: 'olha, encontre uma maneira, sejam criativos' “, afirmou o ministro durante entrevista ao programa Globonews (Clique aqui e assista), exibido na noite desta última quinta-feira, dia 1°.Para o ministro, é preciso criar-se um tipo de parceria que impeça que outro governo tenha poder sobre a Embraer, responsável por projetos do governo federal.

quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Jungmann afirma a presidente da SAAB que tecnologia acertada na compra do caça Gripen não será repassada à Boeing


Por: Redação OD

ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou nesta quinta-feira (25) que, caso Embraer e Boeing fechem um acordo, será preciso construir um “conjunto de salvaguardas” para preservar a tecnologia transferida pela empresa sueca Saab ao Brasil, no contrato dos caças Gripen. Jungmann teve reunião nesta quinta, na sede do Ministério da Defesa, com o presidente da Saab, Hakan Buskhe, o embaixador da Suécia, Per-Arne Hjelmborn, e o comandante da Força Aérea Brasileira, brigadeiro Nivaldo Rossato. Após o encontro, Jungmann e Hakan conversaram com jornalistas. O executivo sueco explicou que veio ao Brasil para esclarecer o andamento da negociação entre Embraer e Boeing, anunciadas oficialmente pelas próprias fabricantes de aeronaves em dezembro de 2017. 

Saab solicita audiência ao Ministro da Defesa e quer uma posição do Governo sobre venda da Embraer à Boeing


Por: Redação OD
 O ministro da Defesa, Raul Jungmann, deve receber nesta quinta-feira executivos da fabricante sueca de caças, Saab. O governo sueco recentemente já enviou sinais ao Brasil de grande preocupação com a possibilidade de uma compra da Embraer pela americana Boeing, concorrente da Saab no mercado de caças. Há indicações, inclusive, de que o acordo feito em torno do Gripen, que envolve a transferência de tecnologia dos suecos para o Brasil, fica em risco e pode ser revertido, dependendo do destino que as negociações entre Embraer e Boeing tomarem. A americana é uma concorrente direta dos suecos, como ficou claro na disputa entre o caça F-18 dos americanos com o Gripen da companhia sueca na licitação finalizada em 2013 pelo Brasil.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Com grande resistência contrária da FAB, Boeing mantem interesse na parceria com a Embraer e fala que o Brasil mantenha o golden share da Empresa


Por: Redação OD

Boeing está trabalhando para superar as objeções de militares brasileiros a uma aliança da empresa norte-americana com a Embraer, com alternativas para preservar os direitos de veto do governo a decisões estratégicas e salvaguardas para seus programas de defesa, afirmaram quatro fontes com conhecimento do assunto nesta terça-feira. A fabricante norte-americana de aviões foi forçada a refazer os planos envolvendo a Embraer depois que autoridades brasileiras na semana passada se posicionaram contra a ideia de tornar a Embraer uma subsidiária como as que a Boeing opera na Austrália e na Inglaterra, afirmaram as fontes.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Ministro da Defesa, Raul Jungmann recebeu representantes da Boeing para discutirem sobre parceria com a Embraer


Por: Redação OD

No final da tarde da última sexta-feira (12), o ministro Raul Jungmann recebeu em seu gabinete, em Brasília (DF), representantes da empresa Boeing para discutir parcerias da empresa com a Embraer. Pelo lado da empresa estiveram presentes Greg Smith, CFO (chief of financial officer) e vice presidente de desempenho empresarial e estratégico, Travis Sullivan, vice presidente de cooperação estratégica, Ray Conner, presidente comercial, e a presidente da Boeing para América Latina, Donna Hrinak. 

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Embraer informa que consulta assessores financeiros sobre Boeing


Por: Redação OD
A Embraer informou que vem consultando assessores financeiros e legais, entre aqueles que usualmente já utiliza em suas operações, para a eventual combinação de negócios com a Boeing. O comunicado ao mercado, divulgado nesta quinta-feira, foi uma resposta aos questionamentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a contratação dos bancos de investimento Citi e Goldman Sachs para a operação, conforme publicado no jornal "O Estado de S. Paulo".

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Embraer diz que acordo com Boeing manterá segurança nacional, e presidente da Akaer fala de que novo rumo terá impacto no setor


Por: Redação OD

A Embraer divulgou nesta segunda-feira (8) comunicado em que reitera que a eventual combinação de negócios com a Boeing, se e quando concretizada, deve preservar interesses estratégicos da segurança nacional e a ação de classe especial (golden share) do governo brasileiro. A empresa já havia feito uma comunicação semelhante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no dia 3 de janeiro. O comunicado dde hoje foi uma resposta a questionamentos da B3 sobre notícias na imprensa de que a Embraer e a Boeing estariam tentando driblar a resistência do governo com o negócio e que a empresa brasileira foi avaliada em US$ 28 por recibo de ações negociadas em Nova York (ADR).

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Apesar de negar sobre uma possível transferência de controle, Governo cria comitê para avaliar o caso Boeing/Embraer


Por: Redação OD

Mesmo com o presidente Michel Temer já tendo afirmado que a transferência de controle da Embraer para a Boeing não está em cogitação, nos bastidores do Planalto a informação é que a intenção da companhia norte-americana é adquirir de fato a fabricante brasileira de aeronaves. O governo, entretanto, está decidido a impedir a fusão com o uso da “Golden Share” – ação mantida após a privatização da companhia que dá direito a veto em questões estratégicas. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, afirmou na quarta-feira (3), que ainda não recebeu oficialmente nenhum aviso de avanços na negociação, mas reiterou que o governo não abrirá mão de salvaguardas de defesas em um futuro acordo entre as empresas.