Mostrando postagens com marcador Força Aérea Portuguesa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Força Aérea Portuguesa. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 4 de julho de 2018

Ministro da Defesa de Portugal, confirma conversas adiantas e próxima de serem finalizadas para a aquisição do KC 390


Por: Redação OD

O ministro da Defesa de Portugal, defendeu que o "novo impulso" no investimento em Defesa, é "um voo" que Portugal não pode perder. "O novo impulso que está sendo dado, é de grande importância no investimento em Defesa no âmbito da União Europeia (UE) ou da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN)" e é "um voo que Portugal não pode dar-se ao luxo de perder", afirmou José Azeredo Lopes, durante cerimônia militar realizada no último dia 30 de junho, em comemoração ao 66.º aniversário da Força Aérea Portuguesa (FAP), ocorrido em Évora, onde o ministro da Defesa apontou o setor aeronáutico e o projeto da aeronave KC-390 como exemplos da importância do investimento nesta área. Azeredo Lopes confirmou a intenção de Portugal em comprar “pelo menos” cinco aeronaves KC-390 e de um simulador de voo para instalação e operação em território nacional.

domingo, 1 de abril de 2018

Força Aérea Portuguesa realiza patrulha sobre as águas territoriais de Cabo Verde, em uma cooperação técnico-militar


Por: Redação OD

Um avião de patrulha marítima da Força Aérea Portuguesa (FAP) vem realizando voos de patrulhas nas zonas exclusivas marítimas de Cabo Verde, no âmbito de uma cooperação técnico-militar entre os dois países, segundo informação da Embaixada de Portugal. A aeronave de vigilância marítima “P-3 C CUP+ ORION”, tem realizado missões de vigilância marítima nas águas de responsabilidade de Cabo Verde durante a ultima semana tendo como data de término desta cooperação a próxima terça-feira, dia 3 de abril.

domingo, 25 de junho de 2017

Força Aérea Portuguesa irá aposentar seus caças Alpha-Jet de treinamento básico


Por: Redação OD

A partir do ano que vem, a Força Aérea Portuguesa irá aposentar os seus caças Alpha-Jet e com isso uma página da história chegará ao fim, pois a partir de 2018, a vida útil operacional das aeronavee terminam. Em 1993 Portugal recebeu um total de 50 destas aeronaves, provenientes da Alemanha, como pagamento de parte do contrato de utilização da base de Beja. Da frota inicial, apenas 40 aviões estavam definidos para voar, e 10 unidades para fornecer peças sobressalentes. O Alpha-Jet veio para substituir os já obsoletos Fiat G-91, os T-33 e os T-38.

sábado, 10 de junho de 2017

Governo de Portugal necogia com a Embraer compra de 5 cargueiros KC-390


Por: Redação OD
O Conselho de Ministros de Portugal aprovou resolução que autoriza o início das negociações do governo com a Embraer para a aquisição de cinco aeronaves KC-390, com opção de mais uma unidade do cargueiro militar, e mais a compra de um simulador de voo (fullflight simulator CAT D), para instalação e operação em território nacional luso.

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Relatório final aponta erro humano no acidente com o C-130H da Força Aérea Portuguesa


Por: Redação OD
O acidente com o avião da Força Aérea Portuguesa, um C-130H, que a 11 de Julho provocou a morte de três militares, na base aérea n.º 6, no Montijo, ocorreu devido à “impossibilidade da tripulação em controlar eficazmente a aeronave no decurso de uma manobra que visava treinar a interrupção da respectiva corrida de descolagem – manobra designada de ‘aborto à descolagem’”, lê-se no relatório da Força Aérea divulgado esta quarta-feira.

domingo, 11 de setembro de 2016

Inquérito do desastre com C-130 da Força Aérea Portuguesa em Montijo, ainda está para ser concluído

Por: Redação OD
O inquérito sobre o acidente envolvendo um C-130 da Força Aérea Portuguesa, em julho, na Base Aérea nº 6 em Montijo, que causou a morte de três militares, ainda está em processo de averiguação para poder ser concluído em breve, revelou o ministro da Defesa. José Alberto Azeredo Lopes em entrevista à agência Lusa durante viagem à Londres na última quarta-feira, de ter solicitado recentemente informações sobre o assunto as autoridades de invetigação, e que as conclusões do inquérito e a sua divulgação se darão o mais rápido possível.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Portugal entrega seis caças F-16 à Roménia até o final do mês


As duas esquadrilhas de F-16 estão sedeadas na base aérea de Monte Real
Por: Redação OD

A Força Aérea de Portugal irá entregar o primeiro lote com seis caças Lockheed-Martin F-16, os quais foram vendidos à Roménia até o final deste mês, numa cerimónia que será realizada na base aérea de Monte Real, conforme relato de uma fonte ao periódico lusitano Diário de Notícias. A Força Aérea - que recebeu hoje o Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas naquela base do distrito de Leiria - entregará o segundo lote de mais três, das 12 aeronaves até o final deste ano, ficando as três últimas para o ano de 2017, reiterou a fonte.

Drone passa a três metros de avião militar da Força Aérea Portuguesa e quase causa uma tragédia

CASA C-295 da Força Aérea Portuguesa no Aeroporto da Horta, ilha do Faial, nos Açores

Por: Redação OD

O incidente ocorreu quando a aeronave da Força Aérea, encontrava-se no procedimento final para sua aterrisagem na base área número quatro da ilha Terceira, nos Açores, “Era por volta das 19h50, quando a aeronave Casa CS9 (C-295) da Forças Aérea portuguesa, aterrissou na pista 35 da base área número quatro da ilha Terceira, nos Açores’, relatou os controladores de trafego aéreo de Lisboa uma quase colisão com um drone...”quando o avião já se encontrava na final para aterrissar, o drone passou a cerca de três metros de distância. Este é mais um dos casos registados este ano e que está a preocupar as autoridades aeronáuticas.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Pilotos do C-130 da FAP treinavam procedimentos de emergência durante a decolagem


Marcelo Rebelo de Sousa fez ontem um voo de meia hora num Hércules C-130
Por: Redação OD

O Presidente da República visitou a base onde a aeronave  C-130 se acidentou no último dia 11 e manifestou "confiança absoluta" na frota e na Força Aérea. O C-130 Hércules que explodiu há uma semana no Montijo, causando a morte de três militares, estava a treinar ações de resposta a "algo que pode corre mal durante uma descolagem", soube ontem o DN junto de fontes militares. "A aeronave não levantaria voo em circunstâncias normais, pois estavam a treinar situações de emergência à descolagem com momentos de decisão diferentes que variam em função da velocidade" a que o C-130 já rola ou, por exemplo, o ponto da pista que já atingiu, adiantou uma das fontes.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Co-piloto e mecânico morrem ao tentar salvar o piloto do C-130 da Força Aérea Portuguesa


Por: Redação OD

O relógio marcava 12.22 e as televisões estavam em direto na Portela. Faltava pouco mais de dez minutos para aterrar o avião que trazia a seleção portuguesa. Do outro lado do rio Tejo, na base aérea do Montijo, um capitão da Força Aérea e um sargento ajudante - copiloto e mecânico, respetivamente - saíam de um C-130 onde deflagrara um incêndio a bordo. Aconteceu na descolagem para a segunda volta de um voo de treino no perímetro da base aérea número 6. Mas os dois oficiais que se salvaram antes da explosão a bordo decidiram voltar atrás para resgatar do avião o tenente-coronel que o pilotava e que tinha ficado preso no cinto de segurança, no cockpit.

Três mortos e um ferido gravemente em acidente com um C-130 da Força Aérea Portuguesa na Base Aérea de Montijo

Por: Redação OD

Um C-130 da Força Aérea Portuguesa incendiou-se ao cair na manhã desta segunda-feira um C-130, na Base Aérea número 6, no Montijo, segundo relatos apurados pela redação, há pelo menos três mortos e um ferido gravemente. O C-130 acidentado pertencia ao esquadrão 501, conhecido como "Os Bisontes". O acidente ocorreu na hora em que ele estava iniciando a sua decolagem, quando começaram as chamas no interior da aeronave, por razões ainda desconhecidas.

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Força Aérea Portuguesa recorre a União Européia para a modernização de 5 C-130 Hércules


Por: Redação OD

A modernização das aeronaves militares C-130 da Força Aérea, que se candidatou a fundos europeus para conseguir metade dos custos, implicará o abate de um dos seis aparelhos da frota, soube o DN. Isso explica a opção do ministro da Defesa, Azeredo Lopes, no recente despacho onde autoriza o chefe do Estado-Maior da Força Aérea (CEMFA) a iniciar os respetivos procedimentos do concurso, de modernizar apenas cinco dos C-130 em operação desde o final dos anos 1970. Azeredo Lopes, num despacho anunciado no dia da primeira visita oficial do atual Presidente da República à Força Aérea, estabeleceu um teto de 29 milhões de euros de investimento nesse programa - necessário para os C-130 poderem voltar a voar sobre a Europa sem restrições - há anos adiado.

domingo, 3 de abril de 2016

Portugal mantém interesse na compra dos aviões KC-390 da Embraer

O Governo Português mantém o interesse na compra dos aviões KC-390, porque aqueles que a FAP (Força Aérea Portuguesa) dispõe, já estão com uma vida útil que começa a aproximar-se do fim, mesmo com as modernizações que possamos fazer, declarou o ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes. Admitindo que " esta é uma decisão e que ela terá de ser tomada mais tarde ou mais cedo", Azeredo Lopes realçou que os C-130 "já têm algumas dezenas de anos" e que estão atualmente "num processo de modernização para poderem cumprir os 'standards' OTAN". "Calcula-se que (os C-130 Hércules), com a modernização, independentemente do corte que vai ter que ser feito de um ou de outro, possam ser utilizáveis até um máximo de 10 anos", referiu.