Mostrando postagens com marcador Armas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Armas. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Matéria da revista National Interest revela capacidades de combate do porta-aviões USS Gerald Ford


Por: Redação OD

Em sua última edição, a revista National Interest, traz uma matéria onde a qual revela importantes detalhes sobre os armamentos e as capacidades de combate do novo porta-aviões USS Gerald Ford (CVN-78). De acordo com a revista, uma das principais vantagens do USS Gerald Ford em comparação aos porta-aviões da classe Nimitz, será os dois reatores nucleares AB1, que juntos serão capazes de gerar 600 МВт de energia, sendo esta quantidade suficiente para assegurar o abastecimento de eletricidade de uma cidade inteira. Os potentes reatores tornaram possível instalação da catapulta eletromagnética EMALS e do cabo de desaceleração AAG, que são mais leves e exigem menos espaço, bem como asseguram decolagem e aterrissagem mais rápidas em comparação aos antigos, segundo a matéria.

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Empresa Ruag ainda avalia o local para a instalação de sua fábrica no Brasil


Por: Redação OD
A Ruag, fabricante de armamentos de propriedade do governo suíço, ainda está detalhando o investimento na fábrica programada, a princípio, para ser construída em Pernambuco. A empresa mantém o plano para produzir munição de pequeno calibre no Brasil, país que registra um dos mais elevados níveis de mortes por violência no mundo, mas no momento diz não estar em condições de fornecer dados sobre "o montante do investimento, prazos, tamanho e localização da fábrica". Em maio de 2017, a Comissão de Nacionalização do Exército brasileiro decidiu que Ruag Indústria e Comércio de Munições (subsidiária integral do grupo Ruag) receberia a licença para instalar uma fábrica no Brasil. 

sábado, 30 de dezembro de 2017

Raytheon ganha contrato com a USAF para o fornecimento de mísseis AMRRAM e com a Geórgia para mísseis JAVELIN


Por: Redação OD

A empresa Raytheon, uma das maiores fabricante de armas e afins dos EUA e que possui grande contratos com este governo na área de defesa, ganhou um contrato dUSAF no valor de US$ 634,2 milhões para a produção de um lote de mísseis ar-ar de médio alcance AIM-120 AMRAAM. Além dos mísseis o contrato prevê ainda, a produção de peças sobressalentes e de equipamentos para a telemetria dos mísseis. O prazo para o cumprimento do contrato está previsto para 31 de janeiro de 2020, especifica o Departamento de Defesa. Ainda de acordo com o comunicado publicado no site do Pentágono, a empresa também fora contemplada com alguns outros contratos, que envolve vendas de armas para países como Japão, Coreia do Sul, Marrocos, Polônia, Indonésia, Romênia, Espanha, Turquia, Bahrein, Catar e Geórgia

domingo, 17 de dezembro de 2017

Uma guerra silenciosa por um mercado de R$ 2,5 bilhões, é travado no Brasil por grandes fabricantes de armas mundiais


Por: Redação OD

Um edital aberto pela Polícia Rodoviária Federal, que se transformou em um contrato para a aquisição de pistolas, revela os bastidores de uma disputa bilionária pelo mercado de armas no Brasil. Em audiência realizada pela corporação no último dia 18 de outubro, em Brasília, a qual contou com a participação de oito empresas, duas nacionais e seis estrangeiras, em busca de um nicho comercial com números iniciais na casa dos R$ 2,5 bilhões, mas que, a partir do lobby e de eventual queda do Estatuto do Desarmamento, pode atingir valores hoje ainda incalculáveis. A ata do encontro entre os integrantes da PRF e dos representantes das empresas revela o objetivo de avaliar a capacidade nacional e internacional para o fornecimento de armas para corporações brasileiras.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

RUAG assina protocolo de intenção com o Governo de Pernambuco para a instalação de uma fábrica de armas e munições no Estado

Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), assinou protocolo para instalação da primeira fábrica de munições do Brasil (Foto: Thays Estarque/G1)

Por: Redação OD

Foi assinado no dia de hoje (14), em Recife, com a presença do Ministro da Defesa, Raul Jungmman, um protocolo de intenções entre o Governo de Pernambuco e a Ruag Indústria e Comércio de Munições Ltda, da Suíça, para a construção de uma fábrica no Estado. Ela será a primeira empresa estrangeira do segmento de armas de fogo e projéteis a atuar no Brasil. A previsão é de se começar a produzir as primeiras munições já em 2018. Segundo a presidente da Ruag no Brasil, Maria Vasconcelos, a linha de produção pode ser ampliada. E, com essa possível expansão, o investimento em Pernambuco pode chegar até R$ 250 milhões. 

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

A crise na península coreana com a ameaça norte-coreana ajudaram impulsionar a venda mundial de armas


Por: Redação OD

As vendas de armas dos 100 maiores fornecedores de defesa do mundo aumentaram no ano passado pela primeira vez desde 2010, segundo o Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI). As vendas totais de armas e serviços militares cresceram 1,9 % em relação ao ano passado, para US$ 374,8 bilhões, anunciou o instituto em comunicado. O montante representa um aumento de 38% em relação a 2002, quando se começou a publicar os números das vendas de armas das corporações.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Conselho de Defesa da União Europeia vota a favor do embargo de armas contra a Venezuela


Por: Redação OD

Em uma reunião do Conselho de Defesa da União Europeia foi votada a proibição da exportação de armas e equipamentos militares para a Venezuela, onde as quais vem sendo utilizadas na repressão aos manifestantes deste país, informou em nota o Conselho da UE nesta segunda-feira (13). "Hoje, o Conselho decidiu por unanimidade aplicar medidas restritivas, sublinhando a sua preocupação quanto à situação na Venezuela. Estas medidas compreendem o embargo de armas e equipamentos militares, que poderiam vir a ser utilizado na população durante as manifestações internas", diz o comunicado, que fala em nome de diplomatas-chefes dos países-membros da UE.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Como destruir o arsenal nuclear norte-coreano....Invasão terrestre? O Pentágono diz que sim!


Por: Redação OD

Quando se começa a imaginar um cenário de guerra entre os EUA e a Coréia do Norte, um pergunta vem a tona. De como poderá ser efetuado a destruição deste arsenal nuclear? Uma invasão terrestre seria a solução? Segundo os estrategistas do Pentágono, a resposta é Sim. Baseado nessa afirmação os Congressistas norte-americanos estão preocupados porque causaria "uma centenas de milhares, ou mesmo milhões de mortes, apenas nos primeiros dias de combate" O Pentágono, considera que "a única forma" de destruir, com a "certeza absoluta", o arsenal nuclear norte-coreano, seria através de uma invasão terrestre, segundo documentos enviados aos congressistas dos EUA.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Exército Brasileiro inicia a Operação Alta Pressão IV contra a venda e comércio ilegal de armas


Por: Redação OD
Visando coibir a venda e o comércio ilegal de armas e munições no País, o Exército Brasileiro deflagrou nesta terça-feira 30/05 uma operação intitulada, "Alta Pressão IV”. A ação que é coordenada pela Diretoria de Fiscalização de Produtos Controlados (DFPC), acontece em todos os Estados do Brasil e no Estado do Paraná especificamente, vai investigar as empresas que são registradas pelo Exército, “Esta operação é mais uma medida de prevenção para coibir não só a venda ilegal, mas também o desvio delas e de acessórios que podem ser usados por bandidos’, conforme falou um porta voz da Diretoria.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Exército Brasileiro irá liberar a importação de revólveres, espingardas e pistolas. Mudanças foram aprovadas e o MD dará a palavra final


Por: Redação OD

Uma revolução no comércio brasileiro de armas está prestes a sair do papel. Criado ainda na década de 1930, o regulamento militar sobre o controle de armamentos será alterado em vários capítulos pelo governo Michel Temer. O ponto mais sensível do novo texto — e que ao longo dos últimos 90 anos sofreu pressão do lobby da indústria nacional — vai permitir a importação de revólveres, espingardas e determinados tipos de pistolas, como a .380 ou até mesmo as .40 e a .45, de calibres com maior poder de fogo para órgãos de segurança pública. O documento altera, de maneira histórica, o comércio de produtos controlados no Brasil.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Ministério da Defesa revisa resoluções sobre licenças para exportação de armas


Por: Redação OD
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou nesta quinta-feira que o Ministério da Defesa está revisando as resoluções que tratam da licença de exportação de armas por empresas brasileiras, que dependem de autorização prévia das Forças Armadas. "Estamos fazendo uma atualização da resolução dessa área buscando objetividade e transparência", disse o ministro. "Tem que atualizar."

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

O futuro é agora!!! Forças Armadas da Russia irão começar a adotar modelos de armas laser


Por: Redação OD
O vice-ministro de Defesa russo Yuri Borisov informou no último dia 02/08, que as Forças Armadas da Rússia adotaram alguns modelos de armas laser, o anúncio foi feito durante um evento dedicado ao aniversário de 70 anos do Centro Federal Nuclear da Rússia, que faz parte do Intituto de Pesquisas Científicas de Física Experimental da Rússia. Durante seu discurso, Borisov destacou que armas baseados em novos princípios físicos já deixaram meros de ser elementos de ficção científica. "Não é uma coisa exótica, nem experimental, são modelos funcionais – nós já adotamos [nas Forças Armadas] alguns modelos de armas laser" – disse Borisov.

domingo, 3 de julho de 2016

Alemanha registra aumento na exportação de armas e vendas quase que dobram na comparação com 2014


Por: Redação OD
As exportações de armas alemãs quase dobraram em 2015 em relação ao ano anterior, segundo reportagem publicada neste domingo (03/07) pelo jornal Welt am Sonntag. Catar e Arábia Saudita foram os principais compradores. A publicação se baseia num relatório de 180 páginas que deve ser divulgado na quarta-feira pelo Ministério alemão da Economia. No ano passado, o país faturou 7,8 bilhões de euros com a exportação de armas, contra 4 bilhões de euros registrados em 2014. O valor também um pouco maior do que os 7,5 bilhões estimados em fevereiro deste ano.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Táticas militares serão matéria curricular nas escolas da Rússia.



O vídeo acima é antigo, mas demonstra as habilidades de adolescentes russos que já se familiarizam com algumas das mais básicas atividades bélicas que é a desmontagem e montagem de um fuzil de combate.

Por: Redação OD 

Alunos de escolas russas devem começar a aprender em breve uma série de táticas militares. A iniciativa partiu do Ministério da Defesa do país. O treinamento será realizado pela Yunarmiya ─ ou Exército Jovem ─ uma organização que existiu durante a União Soviética e foi ressuscitada pelo governo atual. Segundo a agência de notícias russa RIA-Novosti, a iniciativa será lançada como projeto piloto na cidade de Yaroslavl antes de ser replicada nacionalmente em setembro.