Mostrando postagens com marcador Desaparecido. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Desaparecido. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Cadete da Academia Militar das Agulhas Negras desaparece durante exercício na represa do Funil


Por: Redação OD

A embarcação onde encontrava-se 13 cadetes, um Oficial Instrutor e o piloto da embarcação, afundou durante instrução de deslocamento fluvial, realizado durante o Estágio de Patrulhas de Longo Alcance com Características Especiais da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende (RJ), na madrugada desta quinta-feira dia 2 na Represa do Funil, no sul fluminense. Todos os cadetes eram do 3° ano do Curso de Cavalaria. Na hora do acidente, chovia e fazia muito frio na região. As buscas prosseguiram durante toda a madrugada, e até o início desta manhã, o militar ainda não tinha sido localizado. Os parentes do cadete já teriam sido avisados e lhes fora dado apoio médico, psicológico, assistencial e religioso do Exército Brasileiro. O cadete é natural de Niterói, região metropolitana do Rio. 

sábado, 7 de abril de 2018

Relatório sobre os momentos finais do ARA San Juan dão conta que não foram apenas milissegundos e sim horas de angústia


Por: Redação OD

O relatório da comissão oficial que investigou o desaparecimento do submarino argentino ARA San Juan, a qual é integrada pelos contra-almirantes Adolfo Trama e Alexandre Kenny e o capitão Jorge Bergallo (pai de um dos tripulantes desaparecidos), foi revelado a imprensa na última quarta-feira, onde  concluiu-se que o submarino apresentou uma série de problemas durante um longo período de tempo. Os três especialistas designados pelo Ministério da Defesa do país sul-americano concluiram que, os momentos finais do ARA SAN JUAN, fora marcado por uma série de acontecimentos ao longo de várias horas. Desta forma, desmentem a hipótese inicial, segundo a qual uma explosão teria acabado com o submarino em apenas 40 milissegundos.

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Submarino Australiano da I Guerra Mundial é encontrado 103 anos depois. Ele era o maior mistério naval Australiano


Por: Redação OD

Após longos 103 anos de dúvidas, o mais antigo mistério naval da história Australiana, foi resolvido com a descoberta de destroços do seu primeiro submarino, mais de um século depois do seu desaparecimento ao largo da costa da Papua Nova Guiné, segundo nota do governo Australiano. O HMAS AE1, era o primeiro de dois submarinos da “classe E’, construídos para a Real Marinha Australiana e desapareceu em 14 de novembro de 1914, com 35 tripulantes a bordo de uma tripulação mista entre australianos, britânicos e neozelandeses.

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Força Aérea Brasileira encontra aeronave acidentada PU-MMT


Por: Redação OD

O Centro de Comunicação Social da Aeronáutica informa que por volta das 16h00 HBV de terça-feira (12/12), a Força Aérea Brasileira (FAB) localizou vestígios que poderiam ser da aeronave de prefixo PU-MMT, acidentada no estado do Mato Grosso no último sábado (09/12). Tendo em vista que tais vestígios estavam em uma região de mata muito fechada, a solução adotada foi a de se buscar uma área mais descampada na qual foram lançados paraquedistas da FAB, especialistas em resgate. Esses militares saltaram do avião que realizava a busca, no caso um SC-105 Amazonas do 2º/10ºGAV "Esquadrão Pelicano". Entretanto, as condições meteorológicas no momento, as características da mata extremamente fechada e o pôr-do-sol impediram que os militares chegassem até o local. 

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

ARA SAN JUAN: Relatório Americano revela que submarino teria explodido em menos de 1 segundo. Armada Argentina não confirma


Por: Redação OD

Passado quase um mês do desaparecimento do submarino argentino ARA San Juan, novos dados de um relatório elaborado pelo Escritório de Inteligência Naval da Marinha dos EUA, e obtido pelo jornal La Nación, dão conta que o submersível teria explodido em menos de um segundo matando seus 44 tripulantes de forma instantânea. Segundo o relatório, o qual é assinado pelo especialista em acústica Bruce Rule, onde ele analisou sinais detectados pelo equipamento de monitoramento no Atlântico, que está localizado a cerca de 30 milhas da última posição reportada pelo ARA San Juan.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Após 13 dias de desaparecimento do ARA San Juan, situação é 'incerta' e 'angustiante', já que nenhuma notícia ou parte dele fora detectada no mar, diz Marinha


Por: Redação OD
O porta-voz do Ministério da Defesa Argentino, afirmou no dia de ontem (29) que a situação nas buscas pelo submarino ARA San Juan é de grande incerteza e consternação por parte da Armada Argentina, onde a qual teve de responder a críticas, mais uma vez, sobre o vazamento de informações sobre o caso, após ter sido publicado em uma TV local, a última mensagem enviada pela embarcação ao seu comando. "A Marinha não gera as incertezas. A situação é incerta. Houve um monte de ecos, uma balsa", afirmou o porta-voz Enrique Balbi. "São momentos críticos e angustiantes." Durante a coletiva desta terça feira, que começou com duas horas de atraso, gerando expectativas por parte da imprensa de que houvesse algum anúncio relevante sobre as operações.

domingo, 26 de novembro de 2017

Auditoria realizado pelo MoD Argentino teria detectado irregularidades na compra de baterias para os submarinos


Por: Redação OD
Após o Leão estar morto, aparecem inúmeros caçadores. Quem nunca ouviu este jargão jocoso ou algum semelhante, após uma situação ou algo ter dado errado. Após o desaparecimento do submarino ARA SAN JUAN, é divulgado pela mídia local que uma investigação teria sido feira pelo Ministério da Defesa da Argentina, onde o mesmo teria advertido sobre "irregularidades" na compra direta das baterias do ARA San Juan e de outros submarinos. Neste caso o Leão em questão seria o submarino desparacido e os "caçadores" seriam as autoridades e a mídia, na busca por um culpado. A informação foi divulgada neste domingo pelo jornal argentino "La Nacion". O periódico hermano diz ter tido acesso a uma cópia das ações que chegaram na forma confidencial, a três escritórios oficiais fazendo o alerta. A informação coincide com a auditoria do Sindicato Geral (Sigen), que também questionou o procedimento. 

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Familiares de submarinistas recebem aos prantos notícia da explosão após confirmação da Armada Argentina

Bandeira argentina com um submarino é exibida em apoio à missão de busca pelo ARA San Juan em Mar del Plata   Foto: AFP PHOTO / EITAN ABRAMOVICH
Por: Redação OD

Os quase 100 parentes dos 44 tripulantes do submarino Argentino “ARA San Juanforam acometidos nesta quinta-feira (23) nas instalações da Base Naval de Mar del Plata da notícia que eles mais temiam, de que o ruído detectado no último dia 15 por aeronaves americanas era a de uma explosão. Imediatamente, a dor tomou conta do alojamento que abrigava as famílias dos militares e muitos disseram terem perdido a esperança.  Em Buenos Aires, o porta-voz da Marinha fechou a cara antes de fazer o anúncio. Na noite de quarta-feira, Enrique Balbi havia informado sobre uma “anomalia hidroacústica” detectada no local do desaparecimento do ARA San Juan, na semana passada. “No momento, não posso confirmar se houve ou não uma explosão. A Marinha está investigando.”

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

BlackHawk da Força Aérea de Auto Defesa do Japão desaparece sobre o Oceano Pacífico


Por: Redação OD

Um helicóptero da Força Aérea de Auto Defesa do Japão perdeu contato durante um voo de treinamento na última terça-feira a noite, a bordo da aeronave estavam 04 (quatro) tripulantes. O helicóptero, modelo UH-60 J BlackHawk desapareceu do radar quando sobrevoava o Oceano Pacífico a cerca de 30 Km (18 milhas) ao sul de Hamamatsu, cidade costeira do Japão, disseram em nota as autoridades da defesa.

sábado, 10 de setembro de 2016

Marinha interrompe buscas por piloto e caça desaparecidos após acidente

Por: Redação OD
A Marinha informou nesta sexta-feira (9) que interrompeu as buscas pelo piloto do caça que caiu no mar no litoral de Saquarema, na Região dos Lagos do Rio, durante um treinamento de ataque a alvos de superfície no dia 26 de julho. A Marinha não revelou quando ocorreu a interrupção do trabalho, nem o motivo, mas acrescentou que as equipes vão retomar as buscas na segunda-feira (12).

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Descobertos os destroços do F/A-18 C Hornet da Força Aérea Suiça, mas seu piloto ainda continua desparecido

Por: Redação OD
Autoridades suíças revelaram a imprensa de ter ser encontrado nesta terça-feira os destroços do caça da Força Aérea que desapareceu dos radares na segunda-feira, conforme nota do Ministério da Defesa suíço, de acordo com a Reuters. As operações continuam em busca do piloto que até agora ainda está desaparecido. O aparelho militar desapareceu nos Alpes, na região de Susten.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Caça F/A-18 C Hornet da Força Aérea Suiça está desaparecido na região dos Alpes

Por: Redação OD
Um caça F/A-18 C Hornet da Força Aérea Suiça, esta desaparecido, quando o mesmo sobreova os Alpes e sumiu dos radares do controle de terra, conforme nota do Ministério da Defesa Suíço, que já deu início a uma operação em larga escala para tentar encontrar o avião. O caça F/A-18 C, que tinha apenas o piloto a bordo, estava em exercícios militares juntamente com uma segunda aeronave quando o piloto perdeu o contato de forma repentina pouco depois das 16h (hora local), completou o Ministério da Defesa da Suíça em seu comunicado. "Desde então, a aeronave está oficialmente desaparecida", leu-se no documento, que aponta a zona de onde foi perdida a comunicação, no centro do país, é uma área de difícil acesso dado o terreno ser de montanha.
FONTE: AFP

sábado, 27 de agosto de 2016

Mistério sobre desapareciento de piloto e do caça da Marinha completou 1 mês

Aeronave da Marinha que caiu há um mês no mar de Saquarema é igual ao modelo da foto (Foto: Rebeca Nascimento/G1)
Por: Redação OD

Na tarde do dia 26 de julho, dois caças da Marinha do Brasil colidiram nas proximidades de Saquarema, no litoral da Região dos Lagos do Rio. O treinamento de ataques a alvos de superfície, que era rotina para os dois pilotos experientes, terminou de forma inesperada: uma aeronave caiu no mar e desapareceu junto com o piloto a cerca de 44 Km da costa. Um mês depois, apesar da grande mobilização de pessoal e equipamentos da corporação, a frustração das buscas se mistura com a comemoração do Centenário da Aviação Naval, completado no dia 23 de agosto e celebrado nesta sexta-feira (26) na Base Aérea Naval de São Pedro da Aldeia, onde o piloto desaparecido atuava.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Nota da Marinha do Brasil em complemento às notas emitidas anteriormente



Por: Redação OD

A Marinha do Brasil, em complemento às Notas publicadas anteriormente, informa que as buscas ao piloto da aeronave AF-1B, desaparecido no mar desde terça-feira (26), prosseguem de forma ininterrupta e, até o início desta manhã (28), nada foi encontrado. Cabe esclarecer que o exercício operativo que estava sendo realizado e as aeronaves envolvidas não tinham conexão com a segurança dos Jogos Olímpicos 2016.  Um Inquérito Policial Militar (IPM) foi instaurado ontem (27) para apurar as circunstâncias do acidente envolvendo as duas aeronaves AF-1B Skyhawk, de matrículas nº 1001 e 1011. Uma Comissão de Investigação de Acidentes Aeronáuticos (ComInvAAer) também foi estabelecida, ainda no dia 26, com o objetivo de identificar os fatores que contribuíram para o acidente e visando prevenir novas ocorrências.


quarta-feira, 27 de julho de 2016

Nota da Marinha do Brasil nas buscas ao piloto desaparecido



Por: Redação OD

A Marinha do Brasil (MB), em complemento às Notas publicadas anteriormente, informa que as buscas ao piloto da aeronave AF-1B, desaparecido no mar desde ontem (26), permaneceram ao longo de toda a noite passada e prosseguem de forma contínua. No momento, o Navio de Pesquisa Hidroceanográfico “Vital de Oliveira”, que possui equipamentos adequados para a realização de buscas no fundo do mar, está se deslocando para a área do acidente. Além de navios e aeronaves da MB, também estão sendo empregados meios do Exército Brasileiro, da Força Aérea Brasileira e do Corpo de Bombeiros.