Mostrando postagens com marcador Colisão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Colisão. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Rede de Notícias ABC, relata a quase colisão entre Boeing 777 da Air France e Míssil Balístico da Coreia do Norte


Por: Redação OD

Segundo informações da rede norte-americana ABC, um Boeing 777 da Air France por pouco não cruzou o caminho de míssil balístico intercontinental da Coreia do Norte, lançado na última sexta-feira, durante os teste deste país. De acordo com informações do Pentágono, o voo 293 da rota Tóquio-Paris que levava 323 pessoas a bordo passou pelo mar do Japão (também conhecido como mar do Leste) menos de 10 minutos antes do míssil Hwasong-14 cair na região.

terça-feira, 11 de julho de 2017

US Navy realiza a docagem do USS Fitzgerald para começar os reparos no destróier



Por: Redação OD

A Marinha dos EUA (US Navy) docou o USS Fitzgerald (DDG 62) em uma doca seca do estaleiro Yokosuka, no dia de hoje 11 de julho para se dar a continuação dos reparos e as avaliações dos danos sofridos pelo destróier quando de sua colisão no dia 17 de junho com o navio ACX Crystal. Os preparativos para esta movimentação, incluíram a instalação de uma estrutura temporária no casco, abaixo da linha de água, bem como a desidratação e o desembarque de espaços afetados.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Navio dos EUA manteve rota de colisão apesar de alerta, diz capitão de cargueiro


Por: Redação OD
O navio de guerra dos Estados Unidos USS Fitzgerald que colidiu em um navio cargueiro em águas japonesas não respondeu a sinais de alerta nem adotou ações evasivas antes de uma colisão que matou sete marinheiros norte-americanos, de acordo com um relato do incidente feito pelo comandante do cargueiro filipino. Várias investigações dos EUA e do Japão estão em andamento para determinar como o destróier de mísseis teleguiados USS Fitzgerald e o cargueiro ACX Crystal, muito maior, se chocaram ao sul da Baía de Tóquio, com tempo bom, nas primeiras horas de 17 de junho.

domingo, 18 de junho de 2017

Marinheiros desaparecidos são achados e USS Fitzgerald quase afundou com danos bem significativos, diz Marinha do EUA

Na foto observa-se o navio adernado a boreste (direita) por conta do grande rasgo feito abaixo da linha d`´agua e a consequente inundação. (Foto: Iori Sagisawa/Kyodo News via AP)
Por: Redação OD

O USS Fitzgerald (DDG 62) ficou próximo de afundar após a colisão com o cargueiro de bandeira filipina ACX Crystal, onde o navio americano teve uma grande fenda aberta, abaixo da linha d`água, afirmou o vice-almirante Joseph Aucoin porta voz da Marinha dos EUA neste domingo. Mais cedo, em uma nota a Marinha dos EUA confirmou que os sete tripulantes, que estavam desaparecidos, foram encontrados mortos em compartimentos inundados a bordo do destróier, com isso as buscas no mar foram suspensas. 

sábado, 17 de junho de 2017

USS Fitzgerald: Dois feridos são transferidos de avião após colisão de navios e sete estão desaparecidos ainda, segundo a US Navy


Por: Redação OD

Uma nota emitida pela Marinha Americana informou que dois de seus tripulantes, incluindo o capitão do navio, foram transferidos via aérea, do contratorpedeiro que colidiu com o navio mercante filipino na costa do Japão, que causou também desaparecimento de sete membros da tripulação. A marinha ainda de acordo com a nota, fala que o comandante do USS Fitzgerald, o Cmte Bryce Benson foi levado para o Hospital Naval norte-americano em Yokosuka, e suas condições são consideradas estáveis. 

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Contratorpedeiro da US Navy USS Fitzgerald (DDG 62) colide com um navio mercante Filipino na costa do Japão


Por: Redação OD
A Marinha dos Estados Unidos informou nesta sexta-feira que um de seus contratorpedeiros colidiu no meio da noite com um navio mercante com bandeira das Filipinas a sudoeste de Yokosuka, e a guarda costeira do Japão informou que sete tripulantes norte-americanos estavam desaparecidos.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Colisão entre avião comercial e balão poderia ter causado mortes. Banner do balão ficou agarrado em sensores da aeronave


Por: Redação OD
Imagine viajar sem saber qual a velocidade atingida pelo seu carro durante todo o trajeto. Isso foi o que aconteceu com a tripulação de uma aeronave comercial, em 2011, por causa da colisão com um balão de ar quente não tripulado. Com 95 passageiros a bordo, a tripulação teve de viajar sem acesso a informações como velocidade e temperatura, além de ter o piloto automático desacoplado. Graças às condições meteorológicas favoráveis, os pilotos conseguiram prosseguir com o voo.O avião havia decolado do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Confins (MG). Durante a subida (fase imediatamente após a decolagem), a tripulação avistou um balão já notificado pela equipe da Torre de Controle, mas não conseguiu evitar a colisão.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

C-95 Bandeirante da FAB realiza pouso de emergência no RJ após colidir com urubu


Por: Redação OD
Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou na tarde desta quarta-feira (18/05), por volta das 15h05min (horário de Brasília), um pouso de emergência na Região de Campos dos Afonsos, no Rio de Janeiro, depois de colidir com uma ave. Apesar do susto e dos danos na aeronave, ninguém ficou ferido. De acordo com informações do Centro de Comunicação Social da FAB, o incidente aconteceu durante um voo de treinamento, sendo que a aeronave estava transportando paraquedistas que iriam realizar saltos.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Marinha russa nega informações sobre colisão entre o submarino Krasnodar com um submarino polonês



Por Redação OD

O submarino Krasnodar da Frota do mar Báltico russa nunca colidiu com um submarino da Polônia no mar Báltico, informou um alto funcionário da Marinha da Rússia. A informação foi feita por uma fonte que pediu total anonimato à RIA Novosti. Mais cedo houve informações na mídia (sem se referir a fontes concretas) sobre uma suposta colisão do submarino Krasnodar com o polonês Orzel, que alegadamente aconteceu um dia desses.