domingo, 30 de setembro de 2018

Duzentos e doze novos militares chegam a Roraima para atuar na Operação Acolhida

Militares a Roraima neste sábado (30) — Foto: Força Tarefa Humanitária/Divulgação


Por: Redação OD

Chegaram a Roraima neste sábado dia 29,  212 militares que irão substituir um grupo que já atuava no contingente da Força-Tarefa Logística Humanitária, a Operação Acolhida, no estado. Segundo as Forças Armadas, este é o terceiro contingente a vir para o estado desde março. O militares vieram para Roraima do Comando Militar do Norte (CMN) e do Comando Militar do Nordeste (CMNE). Eles ficam em Roraima até dezembro.

Iniciada em 14 de março de 2018, a Força-Tarefa já foi composta por militares das regiões Sudeste e Sul do país. O contingente é formado por cerca de 500 militares. Até a primeira quinzena de outubro o restante da equipe deve ser trocado. Os militares recém-chegados foram recebidos na 1ª Brigada de Infantaria de Selva pelo coronel Georges Feres Kanaan, coordenador operacional adjunto da Força-Tarefa Logística Humanitária. Neste domingo (30), os novos integrantes participam de palestras onde conhecem o trabalho realizado pelas Forças Armadas na Operação Acolhida e recebem as funções que vão desempenhar durante os próximos meses.

Operação Acolhida

A Operação Acolhida surgiu de uma Medida Provisória criado pelo presidente Michel Temer (MDB) em fevereiro de 2018. A norma criou a Força Tarefa Logística e Humanitária, coordenada pelas Forças Armadas, que passou a executar a operação. Atualmente a operação mantém, com recursos do Ministério da Defesa, 11 abrigos, dois centros de triagem, um alojamento de passagem, um centro de informação com guarda volume e um posto avançado do hospital de campanha. As instalações são nas cidades de Boa Vista e Pacaraima.

Fonte: G1 RR


Postar um comentário