segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Conselho de Defesa da União Europeia vota a favor do embargo de armas contra a Venezuela


Por: Redação OD

Em uma reunião do Conselho de Defesa da União Europeia foi votada a proibição da exportação de armas e equipamentos militares para a Venezuela, onde as quais vem sendo utilizadas na repressão aos manifestantes deste país, informou em nota o Conselho da UE nesta segunda-feira (13). "Hoje, o Conselho decidiu por unanimidade aplicar medidas restritivas, sublinhando a sua preocupação quanto à situação na Venezuela. Estas medidas compreendem o embargo de armas e equipamentos militares, que poderiam vir a ser utilizado na população durante as manifestações internas", diz o comunicado, que fala em nome de diplomatas-chefes dos países-membros da UE.


Além disso, fora aprovado pelo Conselho um documento que facilita a introdução de sanções individuais, visando a proibição de entrada e congelamento de ativos. Tais sanções individuais ainda não foram introduzidas. Também, de acordo com o comunicado, as medidas aprovadas podem ser anuladas "dependendo da situação no país, em especial, caso sejam realizadas negociações confiáveis, respeitado as instituições democráticas, coordenados os horários das eleições e a libertação de presos políticos". Na última quinta-feira (9), os Estados Unidos aplicaram novas sanções contra dez pessoas ligadas ao governo de Nicolás Maduro que teriam participado de fraudes eleitorais. Além das sanções estadunidenses, o Fundo Monetário Internacional (FMI) também considera punições pela falta de transparência com dados econômicos do país latino-americano.

*Com Informações de Agência de Notícias Internacionais

Nenhum comentário: