quarta-feira, 2 de agosto de 2017

China inaugura sua primeira Base Militar no estrangeiro


Por: Redação OD

No dia em que comemorou o 90.º aniversário do Exército de Libertação Popular (ELP), a China inaugurou sua primeira base militar no estrangeiro, no Djibuti, na região do Corno de África. Esta base de “apoio logístico” vai oferecer apoio às tropas chinesas que participam de missões antipirataria, de operações de paz e resgate no golfo de Aden e na costa da Somália. As autoridades inauguraram a instalação com uma cerimonia que contou com a presença de mais de 300 pessoas, entre as quais o ministro da Defesa do Djibuti e o subcomandante da marinha chinesa Tian Zhong.


A abertura desta base militar estratégica coincidiu com o 90º aniversário do Exército chinês, efeméride na qual o Presidente do país, Xi Jinping, reivindicou o papel das forças armadas e advertiu que a China está pronta para “lutar contra qualquer invasão estrangeira”. Num discurso no Grande Palácio do Povo em Pequim, a sede do Poder Legislativo, o Presidente Xi Jinping considerou que o Exército devolveu a honra à China como uma grande potência e enfatizou que as forças armadas têm um papel importante na manutenção da paz mundial.


Desde que a China manifestou interesse em abrir uma instalação deste tipo no final de 2015, o Governo em Pequim insistiu reiteradamente que não se trata de uma expansão militar, mas de uma instalação para actividades internacionais e protecção das vias de comércio marítimo. Djibuti está situado ao sul do Mar Vermelho, entre a Eritreia, Etiópia e Somália. O Djibuti já conta com bases militares dos EUA, França e Japão, que, entre outros objectivos, servem para dar apoio a embarcações de guerra que escoltam comboios de ajuda humanitária para diversos países da região e monitoram os mares para combater a pirataria.



FONTE: Jornal de Angola

Nenhum comentário: