domingo, 30 de abril de 2017

Exército Brasileiro autoriza que atiradores de tiro desportivo possam andar com sua arma municiada

Foto Ilustrativa
Por: Redação OD
O Exército autorizou atiradores desportivos a transportarem uma arma municiada, no trajeto entre o local de guarda do armamento e o de treinamento ou competição. O porte de trânsito foi definido pela Portaria 28 do Comando Logístico (Colog), entretanto, a exigência da Guia de Tráfego (GT), documento expedido pelo Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados continua valendo. Antes da portaria, o atirador era proibido de se locomover com a arma carregada. “Inclusive a legislação determinava que arma e munições fossem transportadas separadas.

Foto ilustrativa
A arma ia na frente com o atirador e as balas viajavam no porta-malas”, explicou o Instrutor de Armamento e Tiro, Rildo Anjos, do Clube de Tiro Calibre 12, em São Gonçalo. A portaria não autoriza o atirador a andar armado por qualquer lugar. “Ou seja, não tem a amplitude do porte de arma. Não se aplica, por exemplo, ao atirador que esteja fora desse itinerário, ou em outra condição em que não consiga configurar esse transporte”, esclareceu em sua página no Facebook, o general de Exército Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, comandante do Colog.
Antes, o atirador era proibido de ser se locomover com a arma carregada. A munição seguia separada - Márcio Mercante / Agência O Dia
No entanto, na avaliação dos CACs (colecionador, atirador ou caçador) esse é um importante passo para a liberação do porte de arma para essa categoria. Inclusive, proposta nesse sentido faz parte do novo regulamento de fiscalização de produtos controlados, em trâmite no Ministério da Defesa. Atualmente, o porte de arma de fogo para civis só pode ser fornecido pela Polícia Federal. Defensor do Estatuto do Desarmamento, o presidente da ONG Rio de Paz, Antonio Carlos Costa, torceu o nariz para a decisão do Exército. “Quanto menos armas nas ruas, melhor. A natureza humana não lida bem com esse tipo de poder”.
FONTE: Jornal O Dia

Nenhum comentário: