domingo, 9 de abril de 2017

Condor apresentou durante a LAAD 1º lançador de munição não letal com 'braço' dobrável e robô antibomba


Por: Anderson Gabino

Que visitou a LAAD 2017, a mais importante feira de defesa e segurança da América Latina, teve a oportunidadade de ver e interagir com as novas tecnologias não letais, que começam a se tornar de uso quase "obrigatório" das forças de seguranças públicas (Forças Armadas e Policiais) para o controle de distúrbios urbanos, desenvolvida pela brasileira Condor: é o lançador de munição de borracha chamado 'boca do diabo', cuja  coronha rebatível reduz seu tamanho em 40% e o torna mais eficiente do ponto de vista operacional nas ações policiais.


As novidades na feira não se resumem ao novo lançador. A LAAD apresentará outros equipamentos de última geração trazidos para o Brasil. Caso, por exemplo, do robô alemão antibomba, que já foi adquirido pelo governo brasileiro para uso pelo Exército e pela Força Nacional de Segurança. Esse robô está em uso em mais de 50 países no mundo, e foi a principal ferramenta de localização de explosivos no episódio do ataque terrorista, em 2013, durante a maratona de Boston/EUA. 


Outro material em demonstração é a gaze hemostática coagulante, capaz de estancar o sangue em minutos. Material usado pelas forças americanas para cuidar de seus soldados nas guerras do Afeganistão e do Iraque, e que agora poderá vir a ser usado também pela defesa e segurança. Um dado estatístico evidencia a importância desse tipo de equipamento: cerca de 40% das mortes relacionadas com o trauma são devido ao sangramento ou suas consequências.Já o sistema de visão noturna (binóculo/monóculo) é o que há de mais moderno em equipamento para uso noturno, com aplicação militar e na área de segurança, além de ser 20% mais barato.

Segurança righ-tech


* Lançador de munição de borracha AM-640 - mais conhecido pela polícia como  'boca do diabo ': agora com coronha dobrável(40% menor), o que  facilita a sua portabilidade em situações de controle de distúrbios; 

Robô alemão que desarma bombas, o mesmo usado pela polícia americana no atentado terrorista na maratona de Boston, em 2013. Em uso em mais de 50 países, o equipamento já foi adquirido pelo Exército Brasileiro e pela Força Nacional de Segurança;


Gaze hemostática coagulante desenvolvida para os conflitos no Afeganistão e no Iraque e usada pelas forças americanas (FBI, Swat e CIA). A gaze especial estanca o sangramento quase que instantaneamente e salva vidas.

Sistema de visão noturna de fabricação grega, que oferece clareza de imagem até 30% maior em comparação aos existentes hoje no Brasil; 

Detalhamento dos produtos em destaque:


Lançador AM-640 (para munição não letal) - Conhecido como 'boca do diabo', por soltar uma labareda de fogo no momento do disparo, o lançador de munição não letal (2ª geração) traz como novidade a coronha rebatível, que reduz o tamanho do armamento em 40%. Essa funcionalidade dá ao agente da lei maior operacionalidade e facilita a sua mobilidade em ações de controle de distúrbio urbano, como, por exemplo, manifestações.



Robô antibombaCom braços dobráveis, câmera de alta resolução com led e raio x, ele sobe em inclinações de 45 graus (supera meio metro de altura), é  operado por controle remoto até mil metros de distância, bem como oferece vasta gama de aplicabilidades: destruição de objetos suspeitos por meios balísticos, neutralização temporária de artefatos suspeitos com sistema de congelamento, detecção e destruição de armadilhas e dispositivos explosivos camuflados, abertura de objetos usando tecnologia de corte com água, arrombamento de portas, entre outras funcionalidades.

Nenhum comentário: