terça-feira, 25 de outubro de 2016

Avião de espionagem e vigilância aérea da DGSE acidentado em Malta, pode ter sido vítima de sabotagem


Por: Redação OD
Um avião francês da DGSE, utilizado para missões de espionagem e vigilância aérea, caiu nesta segunda-feira (24) no aeroporto internacional de Malta, segundos após a sua decolagem. Cinco franceses morreram no incidente. Uma investigação foi aberta para esclarecer as circunstâncias da queda do aparelho. De acordo com o Ministério da Defesa Francês, o avião deveria realizar um voo de reconhecimento sobre o mar Mediterrâneo em operação contra o tráfico de drogas e de Pessoas. Segundo o governo de Malta, não existem sinais de uma explosão prévia ao acidente, mas a possibilidade de uma sabotagem não foi eliminada. O aeroporto foi fechado logo após o incidente. 


A aeronave um Fairchild Metroliner que, foi desenvolvida especialmente pela Direção Geral de Segurança Exterior da França (DGSE) para este tipo de operação, deveria ter pousado na Líbia. Ela era utilizada para missões de escuta e recolhimento de dados eletrônicos secretos. Antes da atual missão, o avião havia sido utilizado em 2012 em missões no deserto do Sahel, na África. De acordo com o governo francês, duas das vítimas eram empregados da empresa privada de aviação CAE. 

Já os outros três mortos eram funcionários do Ministério da Defesa, especialistas do serviço de informação militar e espionagem da FrançaDesde o início do ano, o país já perdeu oito funcionários encarregados de missões especiais na Líbia, depois da morte de três militares na queda de um helicóptero, perto da cidade líbia de Bengazi. O país é o novo reduto dos jihadistas e alvo de operações secretas de países ocidentais.



FONTE: RFI

Nenhum comentário: