sábado, 10 de setembro de 2016

Metralhadora de precisão: Kalashnikov revela arma universal concebida para as Forças Especiais

© Sputnik/ Grigoriy Sisoev
Por: Redação OD
A empresa mundialmente famosa Kalashnikov teve uma das exposições mais interessantes no fórum Army 2016, onde foi revelada a sua mais nova arma mortal – a metralhadora RPK-16. Um repórter teve o prazer de ir visitar o campo de tiro para ver a demonstração de capacidades da arma com seus próprios olhos. 

A RPK-16 é uma metralhadora leve de calibre de 5,45 milímetros criada para assumir o papel de sua antecessora, a RPK-74, nas Forças Armadas russas graças às suas características inovadoras. Esta metralhadora está equipada com uma mira telescópica e um silenciador. A RPK-16 é capaz de disparar tiros singulares, o que é absolutamente surpreendente para um tipo de arma conhecida pelo forte recuo e que dispara rajadas longas.
© SPUTNIK/ YEVGENY BIYATOV | Visitante do fórum EXÉRCITO 2016 examina uma metralhadora ligeira RPK-16 da empresa Kalashnikov
É precisamente isso que distingue a metralhadora RPK-16 dos seus análogos. Uma excelente combinação de decisões ergonômicas, tais como o comprimento variável do carregador e um punho de pistola, minimizam consideravelmente o recuo, enquanto o trilho Picatinny é usado para montar vários outros acessórios, como uma mira telescópica, um colimado ou uma mira de imagem térmica.
Durante a demonstração, um atirador armado com uma RPK-16 elimina alvos facilmente de ambas as formas: com rajadas longas e com tiros singulares, usando a metralhadora que pesa 4 kg como um fuzil de precisão. Os engenheiros criaram uma arma verdadeiramente multifuncional, diz Andrei Kirisenko, representante da Kalashnikov, enquanto as balas atingem seus alvos a vários metros de distância. "A metralhadora RPK-16 foi projetada principalmente para o Spetsnaz, paraquedistas e outras forças de reação rápida que precisam de uma arma universal, compacta e leve para a realização de diferentes tarefas" — relata Andrei Kirisenko.
FONTE: Sputniknews
Postar um comentário